Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

És a nossa Fé!

Futuro (Imediato): um empate.

cq o.jpg

 

Em 5 de Fevereiro botei aqui o postal "O fim da linha" onde referi que o "o Bruno tem futebol para ser Cruijff e parece ter a cabeça do Balotelli. É uma pena, está ele nas vésperas de "passar ao lado de uma grande carreira"."

 

 

A 9 de Abril, referi o ataque que fez aos adeptos que gostam de ir para as roulottes (decerto que não os viscondes): "Bruno já caiu, apenas ele não o terá percebido, porventura nisso acompanhado de alguns poucos dos seus indefectiveis. Já aqui se disse, e muito bem, que fez "tilt" ...Neste triste final, dispara em todas as direcções, em particular contra a massa sportinguista, a nossa "demos", agora afinal meros energúmenos que nos divertimos nas roulottes, servis aos nossos apetites. É o destrambelho final."

 

Hoje de madrugada, na sequência da votação de quase 15 000 sócios, cujo resultado se associa a um evidente mal-estar generalizado na sociedade, tão expresso na imprensa, surge  o texto de Bruno de Carvalho na sua (malfadada) página de facebook. Que é pungente. Pateticamente pungente. Mostra-o, como sempre, num tom de efectiva e mera auto-justificação, mostra um homem enredado em si próprio, incapaz de se engrandecer na compreensão dos outros e do meio circundante, como sobre ele botei em finais de Abril. Mas esse texto de Bruno de Carvalho tem uma dimensão essencial: BdC enuncia-se passado, anuncia-se passado. É passado. Acabou, definitivamente, e reconhece isso, numa até demencial explosão de amargura e peçonha. 

 

E como tudo aquilo se tornou já passado há que pensar e sonhar o futuro. O imediato? Amanhã será o jogo da selecção nacional contra o Irão, no qual é preciso pelo menos empatar. E há isto de olhar para o Irão com simpatia, dado o destacamento português que o anima. Carlos Queiroz, figura fundamental no desenvolvimento do futebol no nosso país. Homem cuja importância não é suficientemente lembrada. Que nos deu grandes títulos, e numa era em que títulos colectivos eram miragens. Que depois tão maltratado em Portugal foi: sim, a gente pode continuar a resmungar contra aquela substituição do Paulo Torres (no 3-6, adianto para os mais novos). Mas foi indecente a forma como foi, bem depois, corrido da selecção, com intervenção do governo e tudo, e diante da mentalidadezinha de funcionário público autocrata daqueles "médicos" do serviço contra o doping. Há maneiras respeitosas de fiscalizar, há maneiras desrespeitosas de policiar. Queiroz (insisto, substituição do Paulo Torres à parte) tem uma carreira excepcional - quem ler a autobiografia de Ferguson fica até espantado com a dimensão e a densidade dos elogios que o grande treinador, verdadeiro ícone mundial, lhe faz. A relação dos portugueses com Queiroz é o caso típico de "santos da casa...".

 

E ainda por cima está por lá acompanhado pelo Grande Oceano, o sempre nosso capitão. A lembrar-nos, até, que os que fazem o Sporting são os atletas, de hoje e de antes. E convém lembrar isso.

 

Como estar assim contra o Irão? 

 

O meu desejo, para o tal futuro imediato? Que a selecção empate o jogo. E que os nossos queridos vizinhos ganhem o seu jogo. Passaremos em primeiro lugar, seguindo para os jogos do "mata-mata" como dizia Scolari. E também os nossos Queiroz e Oceano. E que tenham o sucesso que lhes seja possível.

 

 

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

{ Blog fundado em 2012. }

Siga o blog por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

 

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D