Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

És a nossa Fé!

Faz hoje um ano

 

Bruno de Carvalho persistia na ilegalidade, subvertendo os estatutos que ele próprio fizera aprovar cinco meses antes. Ao designar uma pretensa "comissão transitória" da Assembleia Geral liderada por uma tal Elsa Judas de que ninguém ouvira falar até então. Tão desconhecida que não figurara sequer em nenhuma lista apresentada por Bruno de Carvalho para os órgãos sociais nas eleições de 2011, 2013 e 2017. 

 

Carvalho, contra todas as evidências e as normas vigentes do clube, sustentava que o presidente da Mesa da Assembleia Geral, Jaime Marta Soares, já não se encontrava em funções por ter anunciado publicamente a renúncia ao cargo. Talvez por fadiga mental, o presidente leonino equivocava-se profundamente. Os estatutos do clube são claros: só o PMAG tem competência para designar uma Comissão de Gestão (tratando-se de suprir as atribuições do Conselho Directivo até à realização de eleições) ou uma Comissão de Fiscalização (tratando-se de colmatar, também provisorisamente, o Conselho Fiscal e Disciplinar).

O facto de a Mesa estar demissionária é sempre irrelevante para este efeito, uma vez que o PMAG mantém-se em plenitude de funções até à tomada de posse do seu sucessor, não vendo diminuídos quaisquer dos seus poderes estatutários.

De tal maneira se mantinha em funções que Jaime Soares, no uso desses poderes que permaneciam intactos, convocara já - sempre em obediência aos estatutos - uma assembleia geral extraordinária, de carácter destituitivo, visando substituir o CD ainda em funções. Dando assim sequência a um pedido expresso dos sócios que somavam mais de mil votos. O que tornava obrigatória, não facultativa, a convocação dessa reunião magna.

 

Totalmente infundamentada era a tentativa de Bruno de Carvalho de convocar ele próprio uma assembleia geral, de carácter ordinário, para aprovação das contas do clube. Acontece que, no Sporting, em caso algum o CD tem competência para convocar assembleias gerais. Esta é uma prerrogativa única da MAG. 

Carvalho entrava assim numa deriva perigosa, espécie de caminho sem retorno. O passo mais grave, por parte do CD a que ainda presidia, foi ter entrado em manifesta ilegalidade precisamente ao assumir nomeações sem competência estatutária para o efeito e marcar assembleias gerais à revelia dos poderes que os estatutos lhe conferiam.

 

Era este o tema em discussão, portanto, nesse dia 7 de Junho de 2018. Discussão que, por força das circunstâncias, cada vez assumia mais contornos jurídicos.

«Conforme especificam os estatutos, o Presidente da Mesa da Assembleia Geral "é a entidade mais representativa do clube", decorrente do voto directo dos sócios e não de qualquer nomeação, transitória ou definitiva, por outro órgão social, designadamente o Conselho Directivo», escrevi aqui.

 

Também por cá, desabafava o Frederico Dias de Jesus:

«Antes a malta mudava para a bola para não ter de levar com a política, hoje mudamos para a política para perceber a bola.»

Nesse mesmo dia, interrogava-se o José da Xã:

«Sejam quais forem as razões de BdC, qualquer homem com dois dedos de testa, numa altura destas, já se teria demitido. Mas BdC continua… teimosamente. Mesmo sendo continuamente vergastado. Porquê?»

 

Como se tudo isto não bastasse, no mesmo dia tiveram grande eco mediático duas respostas negativas a sondagens feitas pela direcção leonina para o lugar até então ocupado por Jorge Jesus: tanto Luiz Felipe Scolari como Ricardo Sá Pinto recusaram treinar o Sporting.

Os custos reputacionais causados por aquele consulado em derrocada tornavam-se cada vez mais gritantes.

 

21411332_8947d.jpeg

18 comentários

Comentar post

{ Blog fundado em 2012. }

Siga o blog por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

 

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D