Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

És a nossa Fé!

Faz hoje um ano

 

O onze leonino deu muita luta em campo ao Atlético de Madrid, derrotando por 1-0, em Alvalade, a equipa que viria a vencer a Liga Europa dessa temporada. 

Isto aconteceu, nestes quartos-de-final da competição, apesar de o Sporting ter entrado em campo desfalcado de quatro titulares, por lesão ou castigo: Bas Dost, Fábio Coentrão, Piccini e William Carvalho ficaram de fora.

Pior: aos 25', lesionou-se Mathieu.

Mesmo assim, os nossos jogadores vulgarizaram as vedetas colchoneras, incluindo craques da dimensão de Oblak, Juanfran, Godín, Lucas Hernández, Vitolo, Koke, Diego Costa, Fernando Torres e Griezmann.

«Bruno de Carvalho, o presidente, não apareceu. Nem no banco, nem na tribuna, mas deve ter gostado do que viu e, se ainda tivesse Facebook, estaria a fazer os elogios merecidos à equipa, depois de, há uma semana, a ter desfeito», assinalou o repórter do Público.

 

Eis o que escrevi na minha crónica logo após o jogo, nesse dia 12 de Abril de 2018:

«Gostei dos aplausos vibrantes aos nossos jogadores no final do encontro, realizado quase sempre sob chuva intensa. Aplausos mais que merecidos ao colectivo leonino, em que se destacaram as exibições de Acuña, Gelson, Bruno Fernandes e Montero, marcador do nosso golo solitário, com o argentino a evidenciar-se como o melhor Leão, num desempenho quase perfeito: foi dele o primeiro disparo com muito perigo, rasando o poste aos 4', fez os melhores cruzamentos e assegurou o controlo de todo o nosso corredor esquerdo, tanto na manobra defensiva como na construção ofensiva, ludibriando Juanfran à frente e neutralizando Torres atrás. Jorge Jesus montou muito bem a equipa, com uma linha de três centrais e dois falsos laterais adiantados no terreno em reforço da muralha do meio-campo, ganhando sucessivas segundas bolas em movimentações constantes. Os aplausos finais confirmam: os adeptos estão definitivamente reconciliados com os jogadores, que deram o máximo em campo e bem mereceram este tributo.»

 

E o Edmundo Gonçalves rematou assim:

«Caímos de pé, com personalidade e com alguma injustiça à mistura. Perdemos a eliminatária ao não ter marcado em Madrid. Sinal mais para quase todos.»

 

Só para recordar quem alinhou de verde e branco neste desafio: Rui Patrício; Coates, André Pinto, Mathieu (Petrovic, 25′); Ristovski (Doumbia, 79′), Battaglia, Bryan Ruiz (Rúben Ribeiro, 70′), Acuña; Gelson Martins, Bruno Fernandes e Montero.

Rúben Ribeiro foi o único jogador do Sporting que não mereceu aplausos. Pelo contrário, até ouviu assobios.

{ Blog fundado em 2012. }

Siga o blog por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

 

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D