Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

És a nossa Fé!

Faz hoje um ano

 

No dia seguinte iria disputar-se um FCP-Sporting: atenções redobradas entre a vasta comunidade leonina, tanto mais que jogaríamos sem Gelson Martins, castigado com duplo amarelo na partida anterior.

«Tudo o que não seja uma vitória leonina é hipotecar a época, mesmo que ainda tenha a Taça de Portugal e a Liga Europa para minimizar eventuais estragos», advertiu o José da Xã, dirigindo-se ao treinador Jorge Jesus.

 

A propósito de Gelson, elogiei a Direcção leonina nesse dia 1 de Março de 2018:

«Tenho criticado várias vezes a estrutura directiva do Sporting Clube de Portugal - a começar no presidente. Hoje é o dia para elogiar a decisão de não ter sido aplicada multa ao Gelson Martins - para mim, o nosso melhor jogador desta temporada. Sublinho isto com orgulho acrescido por saber que ele é fruto da formação de excelência da Academia de Alcochete. Gelson teve um gesto irreflectido, sim. Tão irreflectido como o de Mathieu, que se fizera expulsar na jornada anterior. Tão irreflectido como o de Coates, que fez exactamente o mesmo que ele: marcou um golo em tempo extra e despiu a camisola. (...) Gelson é bastante mais novo que Mathieu e Coates. Mas o seu irreflectido gesto não é menos desculpável à luz da implacável e crua letra da lei. Creio no entanto que para ele já será punição bastante não alinhar amanhã no Dragão contra o FC Porto.»

 

Sobre o mesmo tema, escrevendo na edição de véspera do Record, o director do Correio da Manhã exprimira tese oposta: «A ser verdade que o Sporting perdoou Gelson, é inadmissível e continua a senda de má educação global que o jogador ainda sofre, certamente desde as raízes de infância.»

Tese que foi aqui duramente criticada por três dos meus colegas de blogue.

Escreveu o Francisco Vasconcelos:

«Octávio Ribeiro encontra-se visivelmente incomodado pela ausência de Gelson no Dragão, atacando o nosso jogador, alegando a sua falta de educação e valores, males de que claramente padece o director do grupo Cofina.»

Escreveu o Pedro Azevedo:

«Não acredito que se trate de uma manifestação racista ou xenófoba.Acredito mais que é apenas preconceito. Partindo de uma generalização bacoca e descurando completamente o livre arbítrio que permite a cada cidadão escolher o seu próprio caminho, apesar do caldo cultural em que está inserido, Octávio confunde tudo. Desde logo confunde pobreza com falta de educação, eventualmente códigos de etiqueta com boa formação humana.»

Escreveu o JPT:

«Quando o director do diário que mais vende em Portugal surge a apelar a um "castigo exemplar", e nos pérfidos e preconceituosos termos em que o faz, mostra-nos bem o quão a sua visão do mundo está afastada da democracia e da pedagogia, essa à qual de forma de forma tão canhestra e básica alude.»

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

{ Blog fundado em 2012. }

Siga o blog por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

 

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D