Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

És a nossa Fé!

Faz hoje um ano

 

Ainda a conquista da Taça da Liga, ocorrida na véspera, com triunfo leonino (nos penáltis) contra o V. Setúbal.

Escreveu o Pedro Azevedo:

«A partida decidiu-se nas penalidades e, uma vez mais, fomos mais eficazes. Marcaram Dost (pela segunda vez), Bruno, Mathieu (outra boa exibição, alternativa para melhor em campo) e Coates e William (mérito deles que não se escondem e mostraram nervos de aço) que Jesus entendeu voltar a chamar para marcar. Falhou Tomás Podstawski, o do penalty, que não tinha sido expulso (duvidosa decisão, embora houvesse uma mão de Trigueira por detrás). Ganhámos a competição com 10 penalties (só um no tempo regulamentar) na fase final e apenas uma vitória nos cinco jogos disputados. Mas, nos livros da história, o que constará é que o Sporting venceu a Taça da Liga de 2017/18, o terceiro troféu da era Bruno de Carvalho.»

 

Escreveu o Pedro Boucherie Mendes:

«Bruno de Carvalho é quem menos merece estas exibições e este modo de ganhar assim meio coiso. Tem feito tudo pelo plantel, tudo pelo clube, nunca esquece os adeptos. Merece este troféu. Mas tenho a certeza que também ele se lembra que em 180 minutos apenas marcámos de penalty e que (ao contrário de anos e anos e anos) temos tido uma sorte incrível: ainda ontem o Setúbal podia ter marcado o segundo no início da segunda parte.»

 

Escreveu o JPT:

«Viva a Taça. Que era objectivo, menor mas objectivo. O jogo da equipa parece curto para os outros objectivos - talvez seja do Inverno, apesar deste não ter vindo tão duro, como se sabe pela seca. Nada como o futebol glamouroso e dominante de há duas épocas, com um plantel então herdado pelo treinador quando o de agora é por ele escolhido, e assim tão transformado. Mas o que é certo é que aquela equipa teve 7 pontos de vantagem e, estuporadamente, deitou-os fora. Que esta deste ano, tão mais cinzentona, pesada, tão menos artística e explosiva, seja menos perdulária, mais utilitária. E ganhe.»

 

Escrevi eu:

«Festejei ontem à noite, como um puto, esta vitória. Real. Das outras, as vitórias morais, tenho um saco cheio. E apetece-me dizer: quem não festeja é lampião.

 

Escreveu o Luciano Amaral:

«Alguém que me lembre só uma coisa: não foi esta mesma presumível equipa da treta contra quem jogámos ontem que eliminou o Benfica desta mesma taça?»

1 comentário

Comentar post

{ Blog fundado em 2012. }

Siga o blog por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

 

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D