Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

És a nossa Fé!

6 comentários

  • Imagem de perfil

    Pedro Correia 20.04.2017 13:47

    A vossa arenga habitual...

    Vamos a factos:
    1. «Tive convites do Vasco da Gama e do Flamengo mas o meu amigo Salazar não me deixou sair. Digo amigo porque inaugurei ao lado dele a Ponte Salazar, que vocês hoje chamam de 25 de abril, não sei porquê.»
    (Mário Coluna, grande capitão do Benfica e figura emblemática do clube durante década e meia, admitindo expressamente que o ditador mandava no clube, entrevista de Agosto de 2013)

    2. «Fui ter com o Salazar oito vezes. O Coluna só me dizia para estar caladinho; eu só queria perguntar ao homem porque não me deixava sair. Acho que ele gostava do país e gostava tanto que não me deixava ir porque pensava que era importante para o país.»
    (Eusébio, o melhor jogador do SLB de todos os tempos, confirmando que o ditador mandava no clube, interferindo com a política de contratações e dispensas, entrevista de Novembro de 2011)

    3. José Ferreira Queimado, presidente do SLB em dois mandatos, integrou a Câmara Corporativa, órgão de cúpula do regime salazarista, no quadriénio 1965-69, precisamente quando exerceu o primeiro mandato na presidência do clube da Luz.

    4. O Sporting sagrou-se campeão nacional e vencedor da Taça de Portugal em 1974, pouco depois do 25 de Abril. Sendo assim o primeiro clube triunfador da democracia, aliás duplamente triunfador.
  • Sem imagem de perfil

    anonymous 20.04.2017 15:03

    Caro PC essa cartilha é básica e muito fraca. Com argumentos desse não vai longe.
    Ora repare:

    1. A proibição de saídas de jogadores deveu-se ao regime de quase escravatura a que estavam sujeitos. E não se aplicava só aos do Benfica. A diferença é que os jogadores do Benfica eram melhores e mais conhecidos e o regime queria tirar proveio disso.

    2. Sobre os dirigentes não tem qualquer moral para falar quem teve como presidente do clube, entre 1953 e 57, Góis Mota que foi também o presidente de uma das principais organizações que apoiavam a suportavam o regime fascista: a Legião Portuguesa.

    3. sobre o campeonato ganho após o 25 de Abril. devia saber que a prova foi disputado quase toda antes dessa data (teve inicio em Setembro de 1973!) e que nos 3 anos seguintes, os primeiros campeonatos totalmente disputados em regime democrático, foram ganhos pelo Benfica.
  • Imagem de perfil

    Pedro Correia 20.04.2017 15:48

    1. Góis Mota foi dirigente da Legião, tal como o general Humberto Delgado, que viria a ser o candidato presidencial da oposição, e o general António de Spínola, primeiro Presidente português pós-25 de Abril.
    Vale o que vale.

    2. Quanto aos jogadores do Benfica - de que há testemunho directo pelo menos do Eusébio e do Coluna - o Salazar sempre manifestou por eles um carinho e uma admiração que nunca dedicou a qualquer jogador de outros clubes, tanto quanto é sabido. Nem nada fez de semelhante a nenhum do Sporting - incluindo os célebres Cinco Violinos.

    3. Os campeonatos não valem pelo começo, valem pelo fim. Se valessem pelo começo, o Sporting teria sido campeão na época passada.
  • Sem imagem de perfil

    anonymous 20.04.2017 19:03

    1. obviamente que vale o que vale. Mas serviu para lhe demonstrar que o seu argumento de que "Ferreira Queimado integrou a Câmara Corporativa", valia muito pouco ou nada, em defesa da sua tese.

    2. Quanto às licenças para sair do país, após inicio da Guerra Colonial, em 1961, elas aplicavam-se a todos os "mancebos" que ainda não tivessem cumprido o serviço militar obrigatório (e julgo que foi esta a licença que Salazar se recusou a emitir, no que se refere ao Eusébio).
    A esta regra geral, os jogadores de futebol estavam ainda sujeitos a um regime de "escravatura" dos clubes que eram donos da seu "passe" e que podiam recusar-se a vender.

    Não duvido que o regime fascista quis tirar partido da visibilidade que lhe davam os bons jogadores e por isso recusou conceder a tal licença a que os mancebos em idade de ir à tropa estavam obrigados, caso quisessem sair do país. Mas também não se pode ignorar que Salazar ficaria pelo menos comprometido politicamente se concedesse essa licença ao Eusébio e não a concedesse aos que queriam sair do país para fugir da Guerra Colonial, e note que eram muitos milhares a querer...

    3. Quanto ao ponto 3, nem vale a pena contra-argumentar. A verdade objectiva é que o Sporting foi campeão em Maio, um mês após o 25 de Abril, e o Benfica foi tri-campeão nos anos seguintes. Ou seja, é falsa a ideia que quis passar anteriormente de que o Sporting não era o "clube do regime" pois beneficiou muito da sua queda. Ora, se associássemos as vitórias dos clubes ao regime em que foram obtidas (coisa que contesto e não pretendo fazer!), a verdade histórica dir-nos-ia que o Sporting foi o clube do regime.
  • Imagem de perfil

    Pedro Correia 20.04.2017 21:58

    Passo já ao ponto 3.
    É melhor nem falar no Benfica pós-25 de Abril, que tratou da pior maneira possível vários símbolos do próprio clube - começando pelo Eusébio e pelo Simões.
    Ambos foram afastados e viram-se forçados a tornarem-se emigrantes para ganharem a vida.
    O Eusébio voltou do estrangeiro uns anos depois e ainda teve de se arrastar pelo Beira-Mar e pelo União de Tomar porque era considerado um símbolo "fascista" pelos iluminados da Luz.
    Disto não vos interessa falar, pois claro.
    Têm demasiados esqueletos dentro do armário.
  • Comentar:

    CorretorEmoji

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog tem comentários moderados.

    { Blog fundado em 2012. }

    Siga o blog por e-mail

    A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

    Pesquisar

     

    Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2018
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2017
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2016
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2015
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2014
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2013
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2012
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2011
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D