Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

És a nossa Fé!

Empates e empatas

Saí ontem de Alvalade agridoce, frustrado mas não descontente.

Ver o jogo no estádio é ver muito mais e muito mais parcialmente de quem o vê na TV, ou com a parcialidade do meu ponto de vista em vez do ponto de vista do realizador televisivo, supostamente imparcial. Por exemplo: como o adversário de ontem me é de todo indiferente – são uns tipos de camisola encarnada que vão uma vez por ano a Alvalade – não fiz a mínima ideia quem eram nem como jogaram individualmente. Depois ouvi dizer que um tal Samaris deu nas vistas, talvez, mas eu só vi um jogo fabuloso de João Mário (cada vez gosto mais dele...) a encher o meio-campo acerca do qual nada disseram os comentadores – cada um tem a parcialidade que quer, escusa é de disfarçar...

O que vi?

Vi uma equipa do Sporting que já não via há muito tempo: concertada e coesa como um relógio, sem pontos fracos nem quebras de intensidade. Talvez o Montero não devesse ter passado metade do jogo a posicionar-se em off side e queimar linhas de passe, mas fora isso…

Vi o Carrillo a embrulhar e mandar para a província aquele defesa-esquerdo gordinho e sapatudo.

Vi um par de centrais de tenra idade que se se mantiver junto, daqui a dois anos formará uma dupla histórica.

Vi João Mário e Adrien a singrarem sozinhos num meio-campo sobrelotado de postes vermelhos como em hora de ponta.

Vi William a engolir tudo que lhe aparecesse pela frente.

Vi Rui Patrício a tremer de frio por inacção – espero que não se tenha constipado.

Vi Jefferson a descapitalizar 13 milhões de euros como se fosse um hacker da bolsa. E ainda foi lá abaixo marcar um golo.

Enfim, vi um Sporting de chavalos dominar o melhor coiso dos últimos anos, por razões naturais (sorry, mas tenho um fraco por Jesus: não consigo detestar sportinguistas) e sobrenaturais (surpreendeu-me a inexistência do penaltizinho manhoso e que às mãos do Sousa não acabássemos com 10 – será que não teve oportunidade?)

Mas também vi 8’ de ingenuidade e voluntarismo, com vergonha de parecer mal, sofrendo um golo desnecessário.

Regressando a casa após o jogo, ainda consegui resistir a 5' de palradores televisivos, mas enchi-me de pena deles; a trabalheira que tiveram para lamentar o rival, de modo a evitarem referir os méritos do Sporting. Custa muito ganhar a vida.

{ Blog fundado em 2012. }

Siga o blog por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

 

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D