Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

És a nossa Fé!

Dois golos inesquecíveis

 

Nos jogos já bastante antigos da selecção nacional há dois golos que nunca me canso de ver.

Ambos marcados por Eusébio.

 

O primeiro em Bratislava, actual capital eslovaca, contra a Checoslováquia, numa das mais memoráveis partidas alguma vez disputadas pela equipa das quinas - a que nos conduziu ao Mundial de 1966, o primeiro da nossa história.

Aconteceu a 25 de Abril de 1965, vitória portuguesa por 1-0. Com a nossa selecção a jogar quase toda a partida com apenas dez jogadores (ainda não havia substituições naquela época) devido a gravíssima lesão, logo aos 4', do médio leonino Fernando Mendes que viria a abreviar-lhe o fim da carreira profissional, tinha ele apenas 27 anos.

O craque moçambicano, servido por José Augusto, conduz a bola durante 40 metros pelo corredor direito, supera três adversários e conclui da melhor maneira - ao jeito de Maradona 20 anos depois. Pode ser visto aqui, ao minuto 19'. Com locução do saudoso Rui Tovar.

 

O segundo ocorreu já nesse Campeonato do Mundo em Inglaterra, no épico confronto com o Brasil - ainda na fase de grupos - que vencemos por 3-1. Foi a 19 de Julho de 1966. Com dois futuros campeões mundiais no onze adversário: Brito e Jairzinho (subiriam ao pódio quatro anos depois), além do já bicampeão Pelé, que chegaria ao tri em 1970. Entre os nossos figuravam três ilustres Leões: Hilário, João Morais e Alexandre Baptista.

Simões, de cabeça, marcou o primeiro. Eusébio, os dois restantes. Aquele que mais retenho na memória - eu que vi com imenso gosto este jogo na íntegra só muitos anos depois - é sobretudo o nosso terceiro. Um tiro na ressaca de um canto disparado ao minuto 90 deste vídeo que fez entusiasmar o relator britânico: «Have you ever seen anything like that?»

E com razão.

Estas imagens deviam ser exibidas em várias palestras a jovens jogadores sobre a importância do golo no futebol.

12 comentários

Comentar post

{ Blogue fundado em 2012. }

Siga o blog por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

 

Arquivo

  1. 2024
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2023
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2022
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2021
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2020
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2019
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2018
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2017
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2016
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2015
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2014
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2013
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2012
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D