Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

És a nossa Fé!

Dois casos: Wendel e Gelson Dala

Texto do leitor AHR

                            wendel (1).jpg GD.jpg

 

O que distingue um bom dum mau scouting (no caso da prospecção), um bom dum mau treinador (no caso da formação da equipa com os jogadores de que dispõe), é a capacidade de reconhecer e acreditar nas capacidades de um jogador mesmo quando este jogue pouco ou tenha exibições menos convincentes.

Se o jogador tiver sempre exibições magníficas não é preciso scouting para nada e os treinadores não têm razões para ter dúvidas em colocá-lo a jogar. Descobrir num jogador aparentemente mediano qualidades para o elevar a um jogador de classe é que é factor de distinção da estrutura de um clube (dirigentes e treinador).

Vem isto a propósito, no Sporting, de jogadores como o Wendel (neste caso como um bom exemplo de gestão desportiva) e o Gelson Dala (como mau exemplo).

 

Na minha opinião o Wendel entrou tardiamente na equipa. Por pouco que não era dispensado, tão poucas foram as oportunidades que teve. Foi preciso vir [Marcel] Keizer para, em boa hora, reconhecer, por fim, a qualidade do jogador.

A verdade é que o Wendel tem sido bastante intermitente, com, até, exibições bastante apagadas, mas o que é curioso é que mesmo assim isso não o devolve à antiga condição de suplente ou de não convocado. A meu ver é porque se espera a todo o momento que expluda definitivamente como grande jogador. Tem técnica e velocidade suficiente para romper a partir do meio-campo até à grande área adversária e rematar. Não o faz, ou faz muito pouco. Porquê? Um mistério! Falta de confiança? Talvez. Mas isso é problema do treinador.

Espero ansiosamente por um treinador que venha para o Sporting e aproveite todo o potencial do Wendel. Manter o Wendel, ainda que com exibições abaixo do seu potencial valor, é um acto de boa gestão desportiva.

 

Há jogadores do Sporting em que eu já não acredito, o Miguel Luís, por exemplo, mas no Wendel ainda acredito. Quanto ao Gelson Dala, acho que as sucessivas dispensas que tem tido representam um acto de má gestão desportiva.

Eu vi-o jogar pela equipa B. É um jogador que não engana: velocidade, técnica, codícia e, sobretudo, sem medo de o um-para-um, situação que muitos avançados evitam, com medo de errar.

Todos reconhecemos nele um grande potencial. É preciso é dar-lhe as oportunidades que não teve. Tenho esperança que venha para o Sporting um treinador que incuta no Wendel a confiança que lhe falta e que ponha o Gelson Dala a jogar para ganhar a rotina de que precisa para despontar num grande clube, como o Sporting.

Eu acredito no Gelson Dala.

 

Texto do nosso leitor AHR, publicado originalmente aqui.

4 comentários

Comentar post

{ Blogue fundado em 2012. }

Siga o blog por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

 

Arquivo

  1. 2024
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2023
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2022
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2021
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2020
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2019
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2018
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2017
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2016
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2015
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2014
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2013
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2012
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D