Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

És a nossa Fé!

Do oito para o oitenta (em quatro dias)

 

I

APÓS O EMPATE DO SPORTING EM MARIBOR

Ribeiro Cristóvão, quarta-feira, 17 Setembro, SIC Notícias:

«Quem por acaso ligasse a TV e visse este jogo não tinha a sensação de estar a ver um jogo da Liga dos Campeões Europeus. Nem da parte do Sporting nem da parte da Eslovénia ficou a ideia de serem duas equipas que merecem estar na Liga dos Campeões.»

«O Sporting fez um jogo de má qualidade.»

«Este Sporting voltou a estar irreconhecível em relação às perspectivas iniciais da temporada.»

«Foi uma equipa sem princípio, sem meio e sem fim perante um adversário que podia ter ganho.»

«O Sporting tem vindo a perder qualidade nos últimos jogos de forma incompreensível.»

«O Sporting vai ter muitas dificuldades nesta temporada.»

«Tivemos Nani em bom plano mas tivemos também uma equipa em que quem sobressaiu foi só pela negativa.»

«Adrien não está em grande plano.»

«João Mário [no lugar de André Martins] não fez nenhuma diferença.»

«O Carrillo está no terceiro ano consecutivo no Sporting e nós não podemos dizer que ele realmente apareceu. É um jogador lento, indolente, que não dá seguimento às jogadas, que não participa.»

«O Sporting não tem condições para alimentar grandes esperanças após este jogo péssimo.»

«Aquela ideia do seu presidente de que o Sporting é candidato ao título fica hoje completamente afastada.»

«As pessoas que nos estão a ouvir poderão dizer: "Lá estão os coveiros do Sporting!" Mas temos de ser realistas: esta equipa do Sporting não tem demonstrado capacidade para demonstrar ser candidata ao título.»

 

Jorge Baptista, quarta-feira, 17 Setembro, SIC Notícias:

«Não sei o que se passa com estes jogadores do Sporting. Parece que foram todos mordidos pela mosca tsé-tsé, pois ninguém se mexe.»

«A exibição do Sporting foi paupérrima, de uma equipa que nem sequer acredita em si própria.»

«A exibição do Sporting foi má de mais para ser verdade.»

«Eu não destaco ninguém à excepção do Nani que anda ali perdido, coitado. É o Nani e mais dez. Mas até ele acaba por ser penalizado porque não tem ninguém com quem possa construir alguma coisa.»

«Os jogadores cometem erros inacreditáveis.»

«Só não adormecemos [ele e Ribeiro Cristóvão] porque tínhamos de ver o jogo até ao fim.»

«Até nós [ele e Ribeiro Cristóvão], com dois meses de treinos, éramos capazes de nos batermos com eles [Maribor].»

 

 

II

APÓS A GOLEADA DO SPORTING EM BARCELOS

Ribeiro Cristóvão, domingo, 21 Setembro, SIC Notícias:

«O Sporting entrou muito bem no jogo e marcou cedo, aliás com dois golos de belo efeito e de excelente execução.»

«O Sporting foi claramente superior durante toda esta partida.»

«Alguns jogadores merecem destaque, particularmente João Mário.»

«É um resultado contundente que não merece grande discussão perante um Gil Vicente que não foi capaz de se lhe opor.»

«Este resultado de hoje é importante porque vem repor alguma verdade naquilo que o Sporting deve ser no campeonato.»

 

Jorge Baptista, domingo, 21 Setembro, SIC Notícias:

«O Sporting ganhou naturalmente, com todo o mérito.»

«Nada melhor do que entrar a matar, com dois belíssimos golos.»

«Estes dois golos deram uma tranquilidade acrescida à equipa.»

«João Mário é um jogador fundamental. É um jogador talentoso, irrequieto, organizado e com boa visão de jogo. Dá outro rendimento e outra velocidade à equipa.»

«O Sporting dá um safanão naquilo a que podíamos chamar crise. Esta vitória representa um tónico importante para o Sporting.»

«Sabemos que o Sporting passa do oito para o oitenta com muita facilidade.»

2 comentários

  • Sem imagem de perfil

    Paulo Moura 22.09.2014

    Não me parece conjuntural - por estar iminente um clássico - mas antes uma desvalorização contínua que reflete uma linha de pensamento que infelizmente se verifica em quase todos os comentadores com direito a palco e que assenta numa premissa:
    A de que o Sporting sendo um clube alvo de gestões pouco rigorosas desde (sempre?!) terá agora o reverso que o impossibilita de orgulhosamente ostentar qualquel talento - ainda mais de renome mundial como Nani - porque em comparação, os outros - esses sim - terão legitimamente ordem para gastar porque - esses sim - são uma bandeira da ordem e do rigor mesmo que regularmente tudo isto seja desmistificado em face de tantos negócios suspeitos, verdadeiros exemplos da obscuridade das relações do futebol com tantos outros poderes. Infelizmente esta nunca é uma variável que seja introduzida numa discussão sobre o nosso futebol - e é a fundamental - porque não se pode paradoxalmente relevar a carência económica de todos os clubes em face da abordagem ao mercado e esquecer que Porto e Benfica se refugiam num estatuto que os autoriza a ser excepção quiçá porque ostentar o envolvimento financeiro das suas acções os torna impermiáveis a uma crítica - já laxista e de compadrio - exibindo-se presunçosamente numa galeria distinta de "burgueses falidos" mas orgulhosamente imunes às dores da economia real. Quando ao SCP, em qualquer análise comparativa, é evocada numa espécie de adenda permanente o seu estigma financeiro para o declarar com paternalismo como um concorrente sempre deficitário em face do valor verdadeiramente 'estrondoso' exibido pelos outros - mesmo que muitas das vezes o talento não lhes corresponda - qualquer discussão séria morre à nascença.
    Porque é que o factor de reconhecimento do trabalho em Alvalade não é ponderado com a sensatez e a ambição que o orientou? O nosso clube adequou essa ambição a uma situação endógena e exógena:
    - Reflectiu sobre a sua capacidade de ser fortemente competitivo tendo como base a erosão acelerada das suas contas e fez uma inflexão sustentada e declarada publicamente. Olhou para o seu sector mais mediático e lucrativo e voltou - mais uma vez - a valorizar o seu nucleo identitário: a sua formação que foi sempre - foi sempre! - explorada pelo clube - excepcionalmente secundarizada apenas em dois anos de Godinho Lopes. Teve eco positivo nos sportinguistas restituindo-lhes o orgulho. Foi sinal de fraqueza para os outros, dizem 'mais fruto de necessidade do que objectivo': http://oartistadodia.blogspot.pt/2014/07/o-sporting-so-aposta-na-formacao-devido.html
    - Não esqueceu a conjuntura económica do país tendo em conta o financiamento 'claro' da sua actividade afastando-se do oportunismo das redes alternativas de financiamento declarando mesmo um conflito com estas. Foi visto pelos sportinguistas como uma proteção territorial legitima e correcta. Foi analisado pelos outros como azelhice e fricção desnessária.
    Não há mesmo pachorra. Tudo isto produz um desencanto maior quando os supostos sportinguistas-comentadores se vestem de impolutos analistas, de uma imparcialidade tão inatacável quanto os abusos criticos exuberantemente exibidos contra o futebol do SCP e a suas decisões. Sempre com aquele grau de legitimidade que um estatuto de môfo - Ribeiro Crstovão e afins - lhe confere. Sempre em nome de uma verdade. A das audiências azuis e vermelhas que gostam de mimar - e que os toleram - não vá a estação de serviço dar-lhes um chuto no rabo e passar ao próximo morto-vivo. Podemos desvalorizar toda esta imundicie e sobranceiramente seguir em frente deixando-os a falar sozinhos mas não é possível porque os discursos formatados sem contraditório tendem a consolidar-se como uma verdade histórica que confirmará outros tantas afirmações e darão caução a outras e outras. No final ecoará outras tantas vezes o cavalo de Góis Mota no balneário do atlético de pistola na mão, e os penalties do Jardel e o Ronaldo e o Figo que antes de ser já eram etc...Basta os Jorge Baptistas e os Ritas e os Goberns e os Freitas Lobos terem o seu 'tempinho'.

    Nota: Julgo que no comentário pós-jogo Maribor- SCP, ribeiro cristovão terá titulado o jogo, para além do que aqui está transcrito, de 'medíocre' e dos eslovenos como a pior equipa da champions! enfim... Abç leonino
  • Comentar:

    Mais

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog tem comentários moderados.

    { Blog fundado em 2012. }

    Siga o blog por e-mail

    A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

    Pesquisar

     

    Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2019
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2018
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2017
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2016
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2015
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2014
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2013
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2012
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2011
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D