Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

És a nossa Fé!

Deve tratar de futebol quem disso percebe

Texto de Maria Inês

mw-860.jpg

 

1. O Sporting sofre aos 2 minutos de jogo e eu continuo a jantar tranquilamente com os batimentos cardíacos zero alterados.

O Sporting mantém o empate até ao intervalo e a tranquilidade persiste.

Uma pontinha leve de ansiedade durante 5 minutos até às primeiras mexidas na equipa.

O golo da vitória aparece naturalmente e até ao fim só me resta a dúvida: ainda conseguiremos marcar outro?

Acaba o jogo, tranquilidade total. Felicidade de ver uma vez mais o dever cumprido.

Obviamente algum dia não correrá bem e acabaremos por empatar ou mesmo perder, mas nesse momento nem isso alterará a minha tranquilidade porque será só a natural excepção que confirma a regra.

Há quantos anos não se tinha tanto prazer e tanta tranquilidade a ver o Sporting jogar?

Já nem me lembro.

 

2. Apesar de ele humildemente querer dividir os louros com toda a estrutura, não tenho a mínima dúvida de que o grande artífice - e responsável por 90% do que estamos a ver - se chama Rúben Amorim.

Basta ouvir: inteligência, fluidez e assertividade em cada um dos seus discursos e conferências de imprensa.

Se toda a porcaria que tivemos de comer nos últimos cinco anos foi para isto... Olha, valeu a pena.

Agora, a seu tempo, é só dar ao rapaz uma direcção que esteja ao seu nível, que tenha a mesma competência, humildade e capacidade de comunicação, e não sei onde poderemos chegar.

Diga-se em abono desta direcção que finalmente parece ter percebido que quem deve tratar de futebol é quem percebe de futebol. Ao que parece, nas modalidades verifica-se o mesmo princípio com resultados semelhantes.

No fundo é isto que se exige a uma direcção: competência nas escolhas da sua equipa de "generais" para o terreno, humildade para aprender com os erros e sentido do dever. Com estes princípios é mais natural que os resultados apareçam. E se não aparecerem é continuar e persistir. Não estamos sozinhos nisto, não podem ganhar todos e muitas vezes há alguém a ser mais competente que nós.

O resultado está à vista: Tranquilidade Total.

 

Texto da leitora Maria Inês, publicado originalmente aqui.

22 comentários

Comentar post

Pág. 1/2

{ Blog fundado em 2012. }

Siga o blog por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

 

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2014
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2013
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2012
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2011
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D