Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

És a nossa Fé!

De pais para filhos e de filhos para pais

Ela 16 anos, já campeã, portanto. Ele o responsável por esse estatuto, que quem sai aos seus não degenera.    

Toca o telefone. Atendo.

 

- Pai, olá. - Sem tempo para retribuir a saborosa presença, do outro lado logo oiço: Ganhámos, caramba!!!

- Pimba! Ganhámos. Estamos na final.

- Grande Sporting. E logo contra o Porto. Não vi o jogo. Como é que foi?

 - 0/0 nos 90 minutos e vitória nos penáltis que não consegui ver. Não tenho nervos para aquilo. 

- Pois, imagino. - E ri-se. Um riso, primeiro, alimentado na cumplicidade que temos; a seguir, fruto do festejo da vitória conseguida em Braga. Bela partilha. Belo riso.

Ainda eu embalado e contagiado pela alegria de ambos, e, de novo, novo acerto.  

- Mas o Patrício estava na baliza, não estava? 

- O guardião das nossas redes, sim, estava. São Patrício, filha. Monumental. Fez duas defesas que nos deram a passagem. Pôs a baliza do tamanho de uma de hóquei.

- Contra o Porto. Que bem que sabe, pai. E agora a final!

- É, mas falta ganhá-la. Não ganhámos nada ainda. Jogamos contra o Setúbal que nos tirou dois pontos na última jornada do campeonato. Foi também com eles que perdemos a primeira final da Taça da Liga.

- Pois...

Passado um ligeiríssimo silêncio, tempo suficiente para a devida reflexão, confirmo que nesta coisa do sportinguismo já nada tenho a ensinar, só a viver em família.

- Espero que na final de sábado a equipa não se esqueça desses dois pontos perdidos no campeonato e jogue contra o Setúbal completamente decidida a ganhar o troféu. Somos melhores e mais fortes que eles, pai. 

Feita a análise, mais uma interrogação.

- E se ganharmos a final?  

- É uma festa. Mais um título. - Respondo.

- Mas vamos esperá-los ao estádio, não vamos?

Da minha boca é uma gargalhada que sai, irreflectida e sonora. Mais que isso, num repente transformada em mero ruído de tão isolada. Só eu ria. Do lado de lá, nem um som. Mas há silêncios mais ruidosos que a assembleia de Alvalade a vaiar o Carrillo, por exemplo. E este era um deles. Do lado de lá da chamada, berrava-me a incredulidade de uma filha, toda ela condenando o comportamento do pai, que achou descabida, cómica, anedótica, até, a ideia de celebrar o feito da equipa com a equipa que apoia, pela qual sofre e ensinou a apoiar. 

Era inevitável. Paulatinamente a gargalhada apaga-se, e no seu lugar instala-se a memória dos festejos do último título que conquistámos e que pai, filhas e amigos festejaram no estádio, na nossa casa.

Estamos à beira de o repetir. De ganhar mais um título. Como diz o 'slogan' de ser o Campeão de Inverno. É com títulos que nos engrandecemos. Quantos mais títulos conquistarmos maiores ficamos. Todos os títulos contam. Todos devem ser celebrados. Estamos na final. Estamos a um jogo de ganhar mais um troféu.

Quero muito todos os troféus, a começar, já, pelo de sábado. Viva o Sporting Clube de Portugal.

10 comentários

Comentar post

{ Blog fundado em 2012. }

Siga o blog por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

 

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D