Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

És a nossa Fé!

Custo igual a mais qualidade?

 
É comum apresentar como argumento a falta de dinheiro, concretamente no SCP, como óbice à construção de uma equipa competitiva e de qualidade superior.

Esse é um argumento verdadeiro, se estivermos a pensar tão alto como um qualquer sócio do Real Madrid, Barcelona, Chelsea, Bayern de Munique, etc., etc. dum campeonato de primeira linha do futebol europeu.

Já o mesmo não será tão líquido assim para a nossa realidade. É certo que há por aí valores de aquisição de jogadores que são tão proibitivos que estão a levar os clubes à falência (que foi o que esteve a um “niquinho” de acontecer com o Sporting), contudo todos sabemos porque são tão elevados: Interesses mais que conhecidos estão por detrás deste irracional inflacionamento de passes, onde todos ganham menos o clube que vende e o que compra. Os fundos, os empresários, alguns dirigentes e treinadores, agentes e representantes dos jogadores, que por vezes são uma única e a mesma entidade. Entretanto algures pelo meio, em banho-maria, vai ficando o jogador, que é quem dá o corpo ao manifesto e que é dos que também menos ganha com o negócio, até nova transacção do seu passe, para gerar mais uns milhões de lucro.


Passado o introito e esclarecidas as devidas diferenças, foquemo-nos no nosso campeonato, tentando demonstrar que não é por falta de dinheiro que não temos uma equipa competitiva (por acaso até acho que salvo algumas “paragens” a equipa pratica um excelente futebol). Como sabemos, temos comprado baratinho e vamos cumprindo o desígnio da campanha de Bruno de Carvalho, de utilizar a prata da casa. Ora assim sendo, convém comparar, sem equacionar custos, os jogadores que constituem a nossa equipa com os dos nossos rivais. Vamos lá, um por um:

GR - Rui Patrício: Não tenho dúvida que o GR mais valioso do campeonato português é o nosso.
DD’s - Cédric Soares: Sem invenções de Fernando Santos, é o titular da selecção nacional, nada inferior a Maxi e muito menos caceteiro, talvez um pouco inferior a Danilo, mas não perderá para o brasileiro a defender. Miguel Lopes: que belos jogos tem vindo a fazer.
DC’s - Ewerton/Paulo Oliveira/Tobias Figueiredo: sinceramente não vejo grande diferença em termos individuais entre estes três, agora temperados com a experiência de Ewerton e os dos nossos adversários. Com a vantagem de serem muito mais jovens e com uma enorme margem de progressão.
DE’s - Jefferson/Jonathan: bom, comparar estes com Eliseu...
Médios – Como um todo, sem posições definidas: algum dos nossos adversários tem melhor que William Carvalho? e ainda temos João Mário e Adrien que não me parecem muito inferiores aos seus homólogos.
Avançados – Extremos e pontas de lança: A nossa maior pecha é no campo da finalização, onde não temos ninguém ao nível de Jackson Martinez, ou de Jonas, mas em contrapartida ninguém tem Nani! Ou mesmo Carrillo.

 

O que atrás se defende, ficou demonstrado nos jogos entre os três; esta diferença que se diz haver, não existiu efectivamente (excepção feita para o jogo do dragão, jogado em condições...estranhas). Ou seja, o dobro ou triplo de dinheiro gasto pelos outros por época em relação ao SCP, não se traduz nos resultados entre os três. E se todos sabemos que até agora temos nove empates (deixemos os três contra os rivais), seis desses devem-se essencialmente a falta de eficácia contra clubes de menor dimensão, contra quem é proibido perder pontos. Aqui reside a diferença para os nossos rivais, o último terço da nossa equipa é mais fraco, ou pelo menos tem-se mostrado menos eficaz que o dos nossos rivais.


Não me parece ser necessário fazer qualquer licenciatura em rendimento desportivo, finanças ou economia, para concluir que para a próxima época é imperioso garantir a continuidade dos jogadores dos sectores onde temos tanta ou mais qualidade que os rivais e desinvestir/investir (quem é do meio dirá reinvestir, provavelmente) no último terço, tentando vender quem não demonstra qualidade e contratando um matador, mesmo dando de barato que temos Rúbio que pode e deve subir e que pode dar um excelente contributo ao ataque do Sporting.


Não perdendo nunca de vista a contenção financeira, é possível fazer tanto ou mais que os outros, com menos. Haja garra, orgulho e noção da exigência que é representar o Sporting Clube de Portugal!


E já agora, saber fazer passar "isto" para todos sem excepção, para dentro do balneário.

 

Adenda: uma falha enorme, os treinadores. Um aufere a módica quantia de 4 milhões de euros anuais, o outro não faço a mínima ideia e o nosso muito menos. O primeiro foi o único que ganhou títulos, o segundo corre o risco de ser o primeiro em trinta anos (ou quase) a não ganhar nada no FCPorto e o nosso está sujeito a ganhar, no primeiro ano, a Taça de Portugal. Não façamos futurologia, mas até aqui não estamos muito longe dos outros...

1 comentário

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

{ Blog fundado em 2012. }

Siga o blog por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

 

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D