Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

És a nossa Fé!

Complexo de inferioridade

Faz-me impressão que tantos sportinguistas sejam incapazes de se pronunciar sobre as questões leoninas sem mencionarem a todo o momento o clube onde Jorge Jesus foi treinador durante seis anos antes de se transferir para Alvalade.

Todos os dias verifico isso, nas caixas de comentários do És a Nossa Fé.

É um absurdo complexo de inferioridade. Como se o Sporting não fosse um clube com mais história, mais títulos e mais prestígio do que a agremiação rival. Como se o Sporting não tivesse como embaixadores itinerantes permanentes figuras da relevância mundial de um Carlos Lopes, um Luís Figo ou um Cristiano Ronaldo.

Esses sportinguistas com mentalidade perdedora têm os pés num lado da Segunda Circular e a cabeça no lado oposto. Algo que de todo não entendo.

7 comentários

  • Imagem de perfil

    Pedro Correia 14.02.2017

    Eu acho muito bem que existam rivalidades, aliás sedimentadas pela história. A grande rivalidade Sporting-Benfica começou aliás não no futebol mas no ciclismo, no início da década de 30.
    Só concebo esta rivalidade se for saudável. Nos anos 60, por exemplo, foi possível ver bandeiras do Sporting nos festejos do bicampeonato europeu do SLB e bandeiras benfiquistas na celebração da Taça das Taças pelo SCP.
    A rivalidade doentia dos nossos dias é algo que contesto frontalmente. Veja-se por exemplo a forma como os comentadores do Benfica (com raras excepções) têm tratado Jorge Jesus desde que transitou para o Sporting. Criticam-no todo o tempo, movidos pelo ódio mais primário, conspurcando todo o ambiente à sua volta.
    Isto é totalmente inaceitável.
  • Sem imagem de perfil

    Lenhador 15.02.2017

    Continuo a concordar discordando. Se é certo que até para campeonatos da Europa houve em tempos atletas cedidos por um clube ao outro, isso hoje seria impossível. Isso resulta da cultura corrente do país e do mundo, mas principalmente da fricção específica entre os dois clubes - a meu ver patrocinada pelo actual presidente do Sporting.
    Este tipo de situação nunca se verificou. Nem no tempo do pináculo do FCP fruteiro. Nem quando o Sporting ganhou 2 campeonatos em 3 anos. Nem mesmo no ano em que o Sporting perdeu um campeonato na Luz na recta final do campeonato.
    Desculpar a reacção actual do Sporting com os ataques a Jesus é um delírio. Jesus recebe o mesmo tratamento que leva Carrillo, que levou Pacheco e Paulo Sousa e tantos outros peseteros. Quando há saídas "a mal", as pessoas não podem esperar ser tratadas com flores e passadeiras.
    Adicionalmente, colocar ao mesmo nível comentadores de tv (e seu impacto e responsabilidade), a um presidente ou um director de comunicação, é misturar alhos com bugalhos - não deverá ser feito.
  • Imagem de perfil

    Pedro Correia 15.02.2017

    Mas, como é evidente, esses comentadores não são apenas comentadores. Quando vemos que entre eles figuraram ao longo desta época um vice-presidente do SLB e um director do canal de TV do vosso clube a coisa muda de figura.
    Com estes e outros em cena o presidente nem precisa de dar um passo ou de levantar a voz, excepto para dizer ao vice-presidente do Conselho de Arbitragem que veta o árbitro X ou Y, como fez logo no início do campeonato na tribuna da Luz.
  • Sem imagem de perfil

    Lenhador 15.02.2017

    Pedro, sendoum pouco mais grosso que curto, é um lírico se acha que os comentadores afectos aos clubes não estão todos (com honrosas e pontuais excepções) alinhados com a voz do dono.
    Por cada Guerra ou Gomes da Silva há um Pina, um Paulo Andrade, um ex-presidente da Mesa da Assembleia, ex-lista de honra ou alguém com contrato com o clube (como Inácio ou José Eduardo). Isto é assim desde o tempo do Pôncio Monteiro e não mudará. Eu pouco ligo porque não tenho tempo para este tipo de programas (quando tenho prefiro os comentadores da BolaTV, canal onde o nível é o mais elevado e onde por vezes até se podem ouvir comentários com pés e cabeça), mas se há coisa que não posso aceitar é a desculpabilização e o relativismo moral dessa resposta porque "os outros são piores".
  • Imagem de perfil

    Pedro Correia 15.02.2017

    Colocar Paulo Andrade, um 'gentleman', num dos pratos da balança enquanto no outro se coloca Rui da Silva é comparar o incomparável.
    A partir daí todo o seu raciocínio está inquinado.
  • Sem imagem de perfil

    Lenhador 15.02.2017

    Pedro. Se acha que Paulo Andrade é um gentleman (com ou sem aspas), estamos mesmo muito longe no tipo de análise que fazemos, uma vez que não lhe (lhe, ao Paulo) reconheço nenhuma característica que exigiria para lhe atribuir esse epíteto.
  • Comentar:

    CorretorEmoji

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog tem comentários moderados.

    { Blog fundado em 2012. }

    Siga o blog por e-mail

    A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

    Pesquisar

     

    Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2018
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2017
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2016
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2015
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2014
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2013
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2012
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2011
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D