Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

És a nossa Fé!

Calar a indignação é legitimar a anormalidade

Enfio a carapuça, é verdade. Como não? Sou visado por aqueles que dizem aos sportinguistas que devemos calar as críticas a bem do Sporting, que devemos esperar que a actual direcção resolva os problemas prementes do clube. Acontece que urgente para mim é ser ouvido com os meus votos de sócio. 

Enfio a garruça, sim. Sou um dos que no entender de alguns sportinguistas dou força ao actual presidente, "ofereço-lhe" votos de cada vez que disparo ferozes, ruidosos e acesos lamentos por Bruno Carvalho se manter no poder. Por afirmar que para mim é um imperativo de cidadania exigir a saída imediata do presidente.

No entanto - com tanto gorro posto, aliás, nem podia ser de outra maneira -, tiro o chapéu a quem, todos os dias, exige a queda do presidente do Sporting, já. 

Nada do argumentário do "grupo dos sete" me convence a defender a sua permanência até um acto eleitoral marcado para um muitíssimo distante mês Setembro. O argumento de que "começaríamos a época com menos dez pontos" (Inácio, dixit) é para mim insignificante enquanto o clube estiver a ser manobrado por um projecto de poder pessoal. Não desejo ter uma época desportiva falhada, evidentemente, mas a temporada só será de vitória com o Sporting liberto da actual presidência que, além do mais, em cinco estáveis anos nunca nos deu o título de campeão nacional de futebol. Está longe de ser ganhadora no futebol sénior.

O alarme espalhado pela campanha de um empréstimo obrigacionista fracassado, só me mostra que a gestão financeira do clube, ao contrário do repetidamente dito, deixa muito a desejar.

Já o disse e repito, até que as pontas das falangetas me doam de tanto teclar: o pior para o Sporting é a continuidade desta direcção que tem de cair quanto antes. Calar esta exigência é ser cúmplice de uma das mais negras páginas da história do Sporting. Mais a mais, o habilidoso Bruno de Carvalho (mesmo sem facebook) está apostado em dominar a agenda mediática, presidindo como se nada se passasse. Calarmo-nos, deixarmos de exigir eleições o mais rapidamente possível é, no meu entender, ser co-responsável por uma das maiores crises do clube.

Os valores da decência têm mesmo de falar mais alto do que a clubite exacerbada, ainda por cima alimentada por uma personalidade que tantas vezes se sobrepõe ao próprio emblema. 

No país já caíram vários Governos, ministros, secretários de Estado, elos mais fracos na cadeia de poder conferido no voto popular, e todos eles caíram porque perceberam o que os eleitores pensavam deles. Tiveram a certeza que já não eram desejados, não estavam mais legitimados. Num clube não deve, nem pode ser diferente. Depois do que aconteceu e tem acontecido, ter eleições em Setembro é uma vergonha intolerável para o Sporting que sempre se afirmou como instituição exemplar e de referência na sociedade portuguesa.   

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

{ Blog fundado em 2012. }

Siga o blog por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

 

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D