Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

És a nossa Fé!

Bancada Sul A

Percebo as razões que levaram à revista minuciosa dos espectadores que pretenderam entrar em Alvalade na passada quinta-feira, mas discordo da sua implementação. Bem sei que foi na bancada Sul A que gangs sem qualquer vergonha brindaram todos os espectadores do estádio com sucessivos “festivais” de piro-javardice. Mas há que separar o trigo do joio, o estádio tem câmaras, autoridades presentes durante o jogo e não vi até hoje uma detenção. Faltou coragem para identificar e retirar os energúmenos da bancada?

É para mim inaceitável fazer pagar o justo pelo pecador, submetendo todos os que assistem aos jogos na referida bancada a tratamento vexatório, como obrigar pessoas a descalçarem-se. Para cúmulo, ao que parece também é ineficaz.

Vamos ser sérios, coisa que a actual direcção apesar do muito que apregoa, não parece ser, querem mesmo combater a turba infame? Comecem por higienizar as instalações do clube, retomando a posse das áreas sob controlo dos gangs. Em seguida, se necessário, encerrem a bancada Sul A. Durante alguns jogos, ou mesmo até final da época. Porque existem direitos adquiridos, aos detentores de GB, ofereçam lugares de categoria superior, mas dispersos pelo estádio. Os restantes frequentadores habituais terão que adquirir um lugar disponível no estádio.

Não cabe aos órgãos sociais do Sporting Clube de Portugal autorizar ou não a existência de claques, porque a Constituição da República permite o livre direito à associação. Mas podem perfeitamente não as reconhecer, facilitar o seu funcionamento ou estabelecer qualquer tipo de relação institucional ou de apoio às mesmas.

Enquanto sócio, não estou minimamente satisfeito com o desempenho do actual Conselho Directivo, em particular do presidente Frederico Varandas. Mantenho a convicção que o mandato não chegará ao fim, muito provavelmente nem sequer irá além do presente ano de 2020.

4 comentários

  • Imagem de perfil

    António de Almeida 23.02.2020

    Caro Luís Ferreira,

    Se as claques são um problema, resolve-se o problema, sem cedências. Mas sem causar danos a terceiros. Se necessário, encerre-se aquela bancada. Ou falta coragem ao CD? Sabem vir para a televisão dizer que estão a enfrentar as claques, mas até hoje, a casinha continua na posse da JL...

    SL
  • Sem imagem de perfil

    Luís Ferreira 23.02.2020

    Caro António,

    O Sporting acabou com o apoio a duas claques, mas essas claques estão lá na mesma. Com os seus símbolos, entre cânticos de apoio, insultos ao presidente ou com pirotecnia. E as casinhas também, como diz bem.

    Na recente entrevista à TVI, Frederico Varandas foi incapaz de responder à pergunta direta do Miguel Sousa Tavares de como o problema será resolvido.

    Eu aplaudo o passo em frente dado por Varandas em relação às claques, mas sendo um presidente fragilizado, sem o apoio generalizado dos Sportinguistas, é um combate difícil de travar.

    Mas é como tem dito por aqui, havendo uma mudança de presidência, cabe-nos a nós enquanto sócios escolher quem seja claro de que o corte com as claques é para manter.

    Saudações Leoninas
  • Imagem de perfil

    António de Almeida 23.02.2020

    F. Varandas ou qualquer outro presidente podem não apoiar claques. E devem garantir que as mesmas não tomem posse de um milímetro que seja das instalações do clube. Neste caso já estão a falhar, vários meses depois, a casinha continua lá...
    Não podem obviamente extinguir claques, o direito à associação existe. Mas podem não vender ingressos por atacado. Nem comercializar GB por atacado. No presente seria de encerrar a bancada Sul, oferecendo lugares de valor superior aos titulares de GB. Garantiria que não seria cometida qualquer ilegalidade, mas forçaria à dispersão do gang. Haja coragem, que tem faltado, apesar do discurso...

    SL
  • Comentar:

    Mais

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog tem comentários moderados.

    { Blog fundado em 2012. }

    Siga o blog por e-mail

    A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

    Pesquisar

     

    Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2019
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2018
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2017
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2016
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2015
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2014
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2013
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2012
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2011
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D