Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

És a nossa Fé!

Balanço (8)

21490744_BL5HN.jpeg

 

O que escrevemos aqui, durante a temporada, sobre MATHIEU:

 

Eu: «És o mais velho do plantel, mas ninguém diria. Jogas com o entusiasmo de um jovem que está a começar. Dando assim um louvável exemplo de profissionalismo aos teus medíocres colegas que se arrastam em campo à espera que o tempo se esgote para irem tomar duche.» (8 de Dezembro)

Luís Lisboa: «Quanto aos craques, e com boa vontade, apenas posso vislumbrar quatro: Mathieu, Acuña, Coates e Vietto.» (22 de Março)

- Francisco Almeida Leite: «Faz falta ao eixo central da nossa equipa e acredito também que há poucos ali que possam vir a dar bons treinadores no futuro. Ele é um exemplo moral e cívico para as camadas jovens de adeptos e para os miúdos das escolinhas.» (1 de Abril)

Leonardo Ralha: «Honraste a camisola do primeiro ao último jogo, mesmo quando falhaste, e num mundo perfeito ficarias mais um ano a fazer a transição tranquila para novas gerações.» (24 de Junho)

- Marta Spínola: «Não gostava tanto de um francês desde Astérix. Vou ter muitas saudades deste loiruivo no centro da defesa. Ou a correr campo fora num repente. Ou a atirar-se sem medo para cortar uma bola limpa. Enorme Mathieu.» (25 de Junho)

- Paulo Guilherme Figueiredo: «Fica como um dos melhores centrais que vi jogar no Sporting. Coloco-o ao lado de André Cruz e Beto. Pela qualidade de jogo e pela entrega, merecia ter sido campeão, como Cruz e Beto foram. Mais do que um defesa de raça, sempre me impressionou pela capacidade para pegar no jogo, para criar, com passes de ruptura, algumas vezes assistências para golo. E, claro, pelos livres exímios.» (25 de Junho)

Filipe Moura: «Obrigado ao Mathieu pelo grande jogador e profissional que sempre foi, pelas vitórias em que foi decisivo e pelos títulos que ajudou a conquistar (poderiam ter sido mais, mas a culpa não foi dele), e pelo que teve que aturar da parte de quem, demonstrando toda a sua cara de pau e falta de vergonha, ainda tem a desfaçatez de se vir despedir com "farpas".» (28 de Junho)

{ Blogue fundado em 2012. }

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

 

Arquivo

  1. 2024
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2023
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2022
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2021
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2020
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2019
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2018
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2017
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2016
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2015
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2014
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2013
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2012
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D