Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

És a nossa Fé!

Assim vai o Sporting - II

Começo por desfazer um equívoco, para quem eventualmente não tenha percebido os meus últimos posts, sou um acérrimo defensor da aposta na formação, com o objectivo de reforçar com alguma regularidade o plantel principal e realizar mais-valias que o Sporting regularmente necessita. Considero que João Palhinha, Francisco Geraldes e Matheus Pereira, têm para lá de qualquer dúvida, lugar no plantel do Sporting, mas nenhum dos três teria a titularidade garantida caso tivesse permanecido. O problema é que no início da pré-época, as expectativas eram outras, só que após alguns regressos e aquisições, o cenário mudou, Francisco Geraldes seria uma alternativa natural a Bruno Fernandes, mas este seria sempre o titular, Palhinha poderia perfeitamente ocupar um lugar no duplo pivot de José Peseiro, sistema táctico que vem sendo criticado, mas uma vez desfeito, Battaglia parte como 1ª opção, Gudelj e Sturaro chegaram com credenciais muito diferentes de Misic ou Petrovic, que não tarda estarão fora na maioria das convocatórias, o que implicaria ainda maior concorrência para Palhinha. Face aos resultados apresentados nos primeiros jogos, alguém pode levar a mal a opção por Jovane Cabral em detrimento de Matheus Pereira? Ainda temos Raphinha, Nani e Acuña para as alas e que fez Matheus Pereira à primeira vez que foi preterido em Moreira de Cónegos? Nunca saberemos se teria merecido oportunidade num jogo posterior, caso não tivesse cometido o disparate, mas o tweet publicado na partida para a Alemanha e posteriormente apagado, mostra que nada aprendeu.

Se vivêssemos um tempo normal, diria que José Peseiro não deveria ter abordado o assunto na conferência de imprensa, mas o tempo presente no Sporting é tudo, menos normal. Apesar dos bons resultados, as exibições nem tanto, o escrutínio a que todas as decisões são sujeitas é enorme. A pressão dos associados forçou o treinador a falar, criticando o profissionalismo de um jogador que continua a pertencer aos quadros do clube. Tivesse este episódio ocorrido num dos nossos rivais, o mais provável seria até passar um longo período sem calçar, ou ser relegado para um escalão inferior, com todos a desmentirem qualquer caso. Nada que se faça no Sporting está bem feito, apesar de estarmos nos primeiros lugares, muito acima das expectativas, para tristeza dos muitos profetas da desgraça que tentaram evitar que 23 de Junho acontecesse e desde então só falam mal, sem qualquer tolerância para quem está de passagem e fez os possíveis para reerguer o Sporting da lama para onde foi atirado.

Quatro jornadas é pouco para se perceber quem conta ou não para qualquer treinador, mas também compreendo que os jogadores em causa não queiram arriscar uma permanência no clube sem garantias de regular utilização, escaldados que estão das últimas épocas, pese embora nem o treinador actual, nem a CG, muito menos o futuro presidente sejam responsáveis. Durante o consulado do mestre da táctica, poucas vezes o questionaram pela fraca aposta na formação e quando o contrataram todos sabiam ao que vinha, bastaria ter prestado atenção às oportunidades que concedeu a Gonçalo Guedes, Bernardo Silva, João Cancelo ou André Gomes. Em boa hora o campeonato parou, vamos ter eleições, embora não antecipe tempos fáceis à nova direcção, que dificilmente beneficiará de estado de graça.

 

7 comentários

Comentar post

{ Blog fundado em 2012. }

Siga o blog por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

 

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D