Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

És a nossa Fé!

Assalto terrorista a Alcochete

assaltoterrorista.jpg

Faz hoje um ano que fomos confrontados com um ataque cobarde à academia de futebol do clube, que a Justiça, e eu disso percebo muito pouco, tipificou como assalto terrorista. Foi o dia mais negro da historia do Sporting, dia esse que começou com o envolvimento do braço direito para o futebol do então presidente num processo de corrupção desportiva e que acabou com o treinador e jogadores num posto da GNR, e o então presidente num hotel de Lisboa a justificar-se perante os "croquetes" e "sportingados" do Grupo Stromp. 

Um ano depois, que passou bem depressa para muitos de nós mas se calhar mais devagar para quem passou o ano na cadeia, com o dito presidente, que não teve a decência de pedir de imediato a demissão, destituído, suspenso e actualmente em vias de ser expulso, e um novo presidente eleito nas eleições mais concorridas de sempre a ganhar titulos nacionais e europeus.

O rombo colossal (reputacional, financeiro e desportivo) produzido na SAD pelo assalto, que só foi possível estancar depois da destituição do então presidente, obrigou a negociações difíceis e a acordos que seriam sempre avaliados como medíocres noutro contexto. Mas felizmente que o desastre que muitos previram não se cumpriu, temos uma equipa reconstruída, incluindo estrutura técnica e de apoio, mais de 50M€ recuperados com os que rescindiram, e conseguimos fazer retornar o melhor de todos eles, aquele que pode proporcionar proximamente um encaixe superior aos tais 50M€ e fechar o ano desportivo com mais de 100M€ em vendas, pagar dívidas e encargos por satisfazer e por a SAD em terreno firme. E chegaremos ao final da época pelo menos com a Taça da Liga ganha, 3º lugar na Liga e entrada directa na Liga Europa e com lugar na final da Taça (que podemos vir a ganhar).

Mas quando relembramos as cenas daquele dia lá no local de trabalho da equipa profissional de futebol do clube (se as TV´s não estivessem presentes, se calhar muita coisa teria sido diferente, e o encobrimento e desvalorização presidencial (o tal "foi chato") teria tido sucesso, as imagens de Jorge Jesus, Manuel Fernandes, funcionários do clube e dos jogadores no meio da turba, ficam muitas coisas por esclarecer, muitas perguntas no ar, muitas derivadas da incrível promiscuidade que existia entre presidente e claques e da ligação das mesmas à candonga de bilhetes e ao tráfico de substâncias, que esperemos que a Justiça (quando conseguir ultrapassar os atrasos forçados pelos advogados) ou o tempo (por exemplo, quando alguém mais tarde quiser "por a boca no trombone" e escrever um best-seller sobre o assunto) ajude a esclarecer.

De qualquer forma, o importante hoje é valorizar tudo o que mudou para melhor, e dizer ao mundo que nunca mais o Sporting Clube de Portugal será falado por tão tristes razões. 

SL

4 comentários

Comentar post

{ Blog fundado em 2012. }

Siga o blog por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

 

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D