Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

És a nossa Fé!

Aos sonsos da bola

 

Vou colecionando pérolas de indignação instantânea sobre o Sporting. Uma das últimas aconteceu há dias quando Jorge Jesus disse que um seu jogador tinha levado o guião errado para o campo. Eu percebi que era o reconhecimento de um erro do treinador mas depressa tive que "concluir" que tinha que estar a ver mal a coisa. A imprensa em peso (e a malta adepta de outros clubes, em especial) disse que JJ estava a responsabilizar o jogador pelo desaire. Deu manchete em jornal e horas e horas de auto de fé nos media com alguns sportinguistas a rasgarem as vestes, pelo caminho.

Hiper-reagimos ainda demasiado, com excesso de boa fé na avaliação de tudo o que ouvimos. Por vezes somos muito anjinhos e brutais nas sentanças instantâneas. Uma enorme fragilidade que temos vindo a combater e que é fundamental mitigar para termos futuro quando temos uma máquina de propaganda tão desequilibrada contra nós.

Como conservar a capacidade crítica e a exigência sem cair num instante em lógicas primárias? A pertinência desta pergunta e o diagnóstico do campo desequilibrado nos media da bola ajuda a reagir com uma deriva de fechamento: a verdade está nos nossos meios de comunicação e não nos media tradicionais.

Em tudo o resto que não o futebol, abomino esta lógica de diabolização dos media, mas no futebol concedo que a questão de princípio de valorizar os media como filtros profissionais leva com tiros de canhão a cada nova manchete com demasiada frequência. No mínimo, sejamos cautelosos.

SCP

 

 

Bruno de Carvalho é mau como as cobras, um mau caráter e Jorge Jesus resume-se ao seu ego gigantesco que só ganhou títulos por causa da estrutura do Benfica. Tudo o resto são bons rapazes, educados, humildes, que não se queixam quando as coisas lhes correm a mal. Poços referenciais de dignidade, educação e ética.

Meus caros, tem sido esta a tese na agenda de muitos e vai continuar a ser. Esses não são adversários cordiais, são gente desprezível e a combater. Sendo certo que tem havido alguma lenha para alimentar estes arautos (e estou entre aqueles que não têm, nem terão qualquer inibição de o assinalar sempre que ache que se passam as marcas), a verdade é que se trata, no essencial, de uma agenda de sonsos, virgens ofendidas num mundo de prostitutas. 

Voltando à pérola de que falava, uns dias depois, antes do jogo seguinte, o treinador disse preto no branco que quem dá os guiões é ele, por isso, se reconhecia que o guião tinha sido errado, a responsabilidade era dele e não do jogador. O treinador tinha feito asneira a ler o que esperar do jogo e correu mal. Lá houve umas mini chamadas de pé de página e, claro, a conclusão de que JJ estava a emendar o erro das declarações anteriores. Faz parte do circo que montam em torno do Sporting, de constante reinterpretação e truncagem da mensagem com fito de ajustar à tese acima enunciada.

Foi nos arautos desta lógica e desta agenda que pensei ontem ao ouvir o discurso do presidente reeleito. Talvez eu preferisse chamar-lhes sonsos, mas não sou sobrinho-neto do Pinheiro de Azevedo

Termino citando o ponto final do texto do Pedro Almeida Cabral:

Bruno de Carvalho tem condições ímpares para continuar o seu projeto: uma votação esmagadora, um clube unido e obra feita. Espero que neste segundo mandato saiba continuar o que fez de bem e melhorar o que fez de mal. Os sportinguistas merecem vitórias. E Bruno de Carvalho também. 

É isto que penso e é para isto que modestamente darei o meu contributo, sempre que possível.

Entretanto já hoje temos mais campeões para celebrar no atletismo e, estou confiante, que daqui a quatro estaremos mais ricos como clube do que hoje.

Viva o Sporting e um abraço a todos os que de outros clubes conseguem ir além da espuma e da sonsice estupidificante.

5 comentários

Comentar post

{ Blog fundado em 2012. }

Siga o blog por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

 

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D