Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

És a nossa Fé!

Amanhã à noite na Luz

estluz.jpg

 

Voltamos amanhã à Luz para mais um dérbi lisboeta, num momento marcado por outra vaga de Covid que muito irá impactar esta época. Para já saiu a sorte grande ao Benfica, que depois do jogo da vergonha (para quem a tem) do Jamor apanha o Sporting sem o seu capitão e mais influente jogador.

Mas a coisa não ficará por aqui e essa sorte pode transformar-se em falta dela na próxima curva do caminho. Nesse caso lá voltarão as calimerices de quem não consegue reconhecer a superioridade alheia, tal como aconteceu no último dérbi de futsal.

 

Vamos olhar um pouco mais para dentro. Juntando à indisponibilidade por quase duas semanas de Coates (antes o Covid que um problema no joelho) as lesões mais ou menos longas de Palhinha, Jovane e Vinagre, vamos ter um mês de Dezembro mais complicado do que se previa antes do jogo com o Tondela. Recordando, teremos sete jogos: Benfica (F), Ajax (F/CL), Boavista (C), Penafiel (F/TL), Gil Vicente (F), Casa Pia (F/TP) e Portimonense (C), dos quais apenas um apresenta dificuldade máxima, exactamente a deslocação à Luz, já que a visita ao Ajax deixou de ser decisiva para a continuidade na Champions. 

Sendo assim, com a coluna vertebral da equipa Adán-Coates-Palhinha-Paulinho seriamente comprometida, Amorim vai ter de recriar uma nova equipa para os próximos jogos, mantendo o 3-4-3 mas se calhar com outras dinâmicas de pormenor.

A dupla Matheus Nunes-Bragança foi testada no último dérbi e não funcionou, e tem sido utilizada pontualmente esta época. A grande questão é que Bragança não tem físico para se impor nas divididas e incorre em faltas que podem tornar-se perigosas se ele jogar em terrenos atrasados: para jogar obriga o outro médio a proteger-lhe as costas, e se Matheus Nunes faz isso ficamos sem o melhor dele, as cavalgadas atacantes.

Por outro lado, Ugarte tem andado a passear de avião para não jogar na selecção de Uruguai, faltando a treinos importantes.

Ainda existe a alternativa Pedro Gonçalves, mas assim como aconteceriam os golos caídos do céu como aquele primeiro contra o Dortmund? E também Tabata, que foi testado ali na pré-época.

Por mim, era Ugarte que jogava numa perspectiva de continuidade, de substituição de Palhinha até ao seu regresso, porque qualidade tem, faltam-lhe apenas ritmo e a tal continuidade.

 

No tridente defensivo quem substitui Coates no centro? Inácio, Neto ou Feddal? Já aconteceu qualquer deles jogar no centro, nenhum me convenceu, e está ali o segredo da segurança defensiva do Sporting.

Gostava de ver ali Neto (pois, mas o Ajax...foi o Ajax), deixando Inácio e Feddal nas suas posições habituais.

No tridente ofensivo não há questões. Paulinho não exibiu o nível habitual frente ao Tondela porque estava em risco de não jogar também pelos cartões amarelos. Mas no dérbi terão todos de trabalhar muito de forma a não deixar os dois médios em inferioridade numérica contra o meio-campo adversário. 

 

Do Benfica conheço pouco, para sofrer já me bastam os jogos do Sporting, mas aquela legião estrangeira paga a peso de ouro mais o seu treinador mestre da táctica não estão para grandes incómodos. Fazem o seu número: se a coisa estiver a correr bem entusiasmam-se, caso contrário ajoelham e afundam.

Cabe ao Sporting não os deixar confortáveis no jogo e explorar as baldas que fatalmente irão surgir. Para isso precisa de ter paciência, defender bem especialmente nas zonas interiores, circular a bola, entrar com velocidade pelas alas sem desposicionar a estrutura defensiva, tudo aquilo que o Sporting já deu mostras de saber fazer. E não errar nas saídas a jogar e nos passes interiores, porque os erros vão pagar-se bem caro.

 

Voltamos então a tentar adivinhar como começa e acaba o Sporting.

O meu palpite é:

Inicial: Adán; Inácio, Neto e Feddal; Porro, Ugarte, Matheus Nunes e Matheus Reis; Pedro Gonçalves, Paulinho e Sarabia

Final: Adán; Inácio, Neto e Matheus Reis; Esgaio, Matheus Nunes, Bragança e Nuno Santos; Pedro Gonçalves, Paulinho e Tiago Tomás.

Vou contar um ponto por acerto, 22 pontos em discussão. Fico a aguardar os vossos palpites.

 

PS: No último jogo deste tipo referente ao jogo contra o Tondela ganhou o Carlos Calado com 19 pontos, os falhados estão em sublinhado:

Inicial: Adán; Inácio, Coates e M. Reis; Esgaio, Palhinha, M. Nunes e Nuno Santos; P. Gonçalves, Paulinho e Sarabia

Final : Adán; Inácio, Coates e M. Reis; Esgaio, Ugarte, Bragança e Nazinho; Tabata, Tiago Tomás e Nuno Santos.

 

#OndeVaiUmVãoTodos

SL

15 comentários

Comentar post

{ Blog fundado em 2012. }

Siga o blog por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

 

Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2019
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2018
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2017
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2016
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2015
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2014
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2013
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2012
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2011
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D