Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

És a nossa Fé!

AG - Um ciclo sem fim de extremismo e incompreensão

Começo pelo óbvio: Quando se quer participação de sócios em cerimónias do Clube, não faz sentido convocar uma AG para uma quinta-feira às 18h. Não só é um desrespeito por quem tem emprego como é de uma total falta de inteligência para com a sua causa.

A consequência desta soma é evidente: o orçamento foi chumbado por um grupo de radicais que não se preocupa com a vida actual do Sporting e apenas quer fazer de cada AG um momento de vingança pessoal em nome do seu "líder religioso".

Gosto do modelo entrar, votar e sair. Permite-me cumprir o meu dever enquanto sócio sem ter que ouvir bordoadas. Mas há gente que legitimamente gosta de intervir. Muito me entristece o relato que li de uma situação sobre um septuagenário que foi ao púlpito, disse que seria provavelmente a sua última AG e agradeceu à direção o seu trabalho e os títulos. Após agradecer, começou uma chuva de assobios e insultos vindo do grupo radical que tornou inaudível a intervenção da pessoa em questão. Isto não é democrático.

Também penso na definição de "exigência" que era apresentada há um ano em comparação com esta. Títulos em cima de títulos. Alguns deles internacionais. Se estes atletas não merecem que se aprove um orçamento, quem merece?

É claro que me ri quando soube do remate do Varandas no discurso de encerramento. É uma resposta à altura a um bando intragável que o insultou durante quatro horas.

“Apresento o meu comprovativo de rendimentos ao Conselho Fiscal todos os anos. Mas uma coisa podem ter a certeza: Quando sair do Sporting não vou estar 3 anos sem qualquer rendimento!

Mas, de forma mais sóbria, penso que um líder não pode reagir assim. A democracia é algo incrível mas quando não é bem tratada, acaba por permitir que uma minoria selvagem e radical prejudique o bem maior. Os fanáticos foram à AG com dois propósitos: chumbarem o orçamento e vitimizarem-se e saíram de lá com os dois cumpridos. Depois, como babuínos a atirar excrementos, foram para as redes sociais celebrar os seus feitos. Andavam desejosos de celebrar alguma coisa este ano...

Malucos hão-de sempre existir. Radicais, pessoas perdidas ou pessoas manipuladas. Com esses não há nada a fazer a não ser tentar aceitar que, apesar de não terem o direito de ofender, estão no seu direito de protestar.

Aos outros, os sensatos, Frederico Varandas e Rogério Alves têm obrigação de servir melhor. De fazer melhor. Há milhares de sócios que estão satisfeitos com as contas e os títulos do Clube. Porque não votaram ontem? É a pergunta que devem fazer a si mesmos.

7 comentários

Comentar post

{ Blog fundado em 2012. }

Siga o blog por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

 

Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2019
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2018
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2017
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2016
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2015
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2014
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2013
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2012
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2011
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D