Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

És a nossa Fé!

A voz do peão...

Ter mais um jogador...

 

«À medida que o futebol vai sendo cada vez mais organizado e científico, é interessante verificar que permanece a herança da voz do peão para explicar, ou tentar explicar, o que se passa no terreno de jogo. Esse entendimento epidérmico com os elementos do espectáculo, a sua visão não encartada, continua a transmitir com agudeza os vários aspectos que se ligam à movimentação e às consequências de uma partida de futebol.

Movimentações e consequências: «Parece que têm mais jogadores.» Esta observação, por parte do espectador (e é frase que me lembro de miúdo) reflecte, bem à evidência, a superioridade de manobra de uma equipa sobre outra. Uma equipa em estado de superioridade global baseia a sua operacionalidade na força, na destreza, no melhor controlo de bola e na sua recuperação, na certeza do passe, na rapidez de execução, no facto de melhor fechar a sua baliza e procurar melhor a baliza adversaria. Daí, «parece que têm mais jogadores». Também outra frase, que tem que ver com esta, acaba por ser um raciocínio semelhante com palavras diferentes: «Sobra-lhes sempre um jogador.» Ouvi isto muitas vezes - esta tentativa de fixar, numa ideia, numa comparação simples, a diferença que se estabelecia entre os dois conjuntos. Com o aparecimento das tácticas, o WM, o libero (cá está o mais um forjado na estratégia), o 4-2-4 ou o futebol total, o objectivo é ocupar o terreno, controlar as zonas nevrálgicas e as mais influentes para o desfecho de uma partida. O raciocínio é este, embora um pouco simplista (na minha explicação, é óbvio): uma equipa que pretende dominar o adversário e os acontecimentos tentará ocupar todo o espaço do cenário, ter a bola, determinar o ritmo, criar condições para envolver o contrário, fazê-lo sair de jogo, remetê-lo ao seu meio-campo, meter a técnica em todo esse espaço criado, forjar oportunidades de golo, fazer golos. Assim, «têm mais jogadores», ou «sobra-lhes um». Essa peça sempre solta, que é uma espécie de excedente de capacidade para materializar, com o corpo de trabalho investido num labor perante o qual o adversário (e isto também é voz do peão) «chega sempre atrasado!!!».

Para compor o ramalhete, na explanação não especializada que estou a fazer (o escriba também é voz do peão) existem, ainda, os jogadores que introduzem a diferença e que emitem os sinais de qualidade e de improviso, que são suplementos activos no trabalho na evolução do jogo: os grandes controladores do meio-campo, os defesas quase inultrapassáveis, os guarda-redes que adiam resultados ou os dianteiros que ganham desafios. Aqui, a teoria de ter mais um já pode oscilar: depende da inspiração de alguns jogadores que podem alterar o curso normal de um desafio, por muito preparado que esteja antes de se fazer.

Conjunto e acção individual: desta simbiose, ou da sua oposição, constrói-se o rumo de um desafio de futebol. Felizmente para o jogo, para a surpresa do seu percurso e do seu desfecho, sobrar sempre um jogador na melhor equipa não lhe dá qualquer garantia absoluta de vitória. O futebol tem uma grande vocação dos movimentos imprevisíveis, dos lances incomuns e da escolha do acaso que o retiram, inexoravelmente, do universo da lógica.»

 

In: MACHADO, Dinis - A liberdade do drible : crónicas de futebol. 1ª ed. Lisboa : Quetzal, 2015. p. 49-51

(texto original no jornal A Bola de 6 de Fevereiro de 1996)

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

{ Blog fundado em 2012. }

Siga o blog por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

 

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D