Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

És a nossa Fé!

A voz do leitor

«A Loja Verde online proporciona experiências inovadoras. Facturamos a expedição da subscrição online (3,99€), repito, online, do Jornal do Sporting; creditamos (3,99€) a expedição da subscrição online no Jornal. Isto tudo, vá lá, vá lá, na mesma factura. O bonito que seria a emissão de nota de crédito, não? Claro que, à primeira, retrocedi por achar que me teria enganado a seleccionar (em vez de online, papel). Não me enganei, não senhor. Mas, mesmo assim, foi preciso confirmar a morada (postal) para envio da encomenda... virtual. A consulta faz-se online, não recebi o jornal em formato papel, muito obrigada por perguntarem.»

 

CAL, neste texto do Eduardo Hilário

3 comentários

  • Imagem de perfil

    CAL 19.09.2018

    Caros Fernando Alburquerque e JHC,

    por mera curiosidade, pergunto:

    - a possibilidade de a 'área noticiosa' do site do nosso Clube, ou o que seria o site-jornal (por assim dizer) assumir a apresentação de sites como - a título meramente ilustrativo - O Observador, fazer-vos-ia deixar de parte (de todo) a ideia de subscrever o formato papel do nosso jornal?

    Razões pelas quais pergunto: a minha própria experiência de consumo e o interesse suscitado pela redação da reflexão que nunca terminei (pré-campanha).

    Passo a explicar: a tentar recolher informação sobre a AS (Academia Sporting) mergulhei - a fundo - no nosso site. Concluí que existia um apreciável número de artigos sobre a 'realidade verde e branca', cuja existência desconhecia por completo (só ia ao nosso site para comprar bilhetes para os jogos). Percebi que essas notícias publicadas no site, correspondiam a notícias publicadas no nosso jornal. Subscrevi o formato online do Jornal, por ser mais barato (metade do preço) e por ficar disponível 'no imediato'.

    Conclusão imediata: as iniciativas acontecem (falo das levadas a cabo junto dos atletas que estão à nossa responsabilidade na AS), mas a sua existência, não está a chegar aos destinatários (adeptos e sócios e tendo por base o que muitos de nós dissemos nas caixas de comentários do És a Nossa Fé). Tive a expectativa de encontrar o que seria o perfil do subscritor do JS (Jornal Sporting). Quis perceber para quem estamos a produzir os conteúdos que disponibilizamos. Não tive sucesso nesta pesquisa. Sei dizer que o Jornal tem uma tiragem de 12 000 exemplares.

    Portanto, estamos a disponibilizar notícias no site, a custo zero, no formato que pode ser verificado por qualquer um de nós (suponho que com desfasamento de tempo para a edição do Jornal). Organizamo-las no conjunto que constitui o jornal em formato papel, e formato digital (é uma representação fiel de um jornal que inclui, até, o som de virar se página; não aprecio o formato, ainda que esteja em linha com o disponibilizado por títulos como, pe, Courrier International).

    Em abstracto, sou contra a extinção do formato papel do JS. Preferia outro formato no que diz respeito à edição online.

    1, 2, 3, macaquinho do chinês...
    A globalidade das empresas, interessa-se por presença no meio digital/virtual. No futuro, dificilmente fugiremos desta realidade. Então e se refizessemos a edição online+secção noticiosa do nosso site, aproximando-a, do que é a edição online de um jornal nos dias de hoje, cujo acesso a conteúdos operasse de acordo com o princípio consumidor-pagador: conteúdos de acesso gratuito (como já acontece no site), conteúdos de acesso pago por meio de mensalidade, e até conteúdos pagos à peça? Acredito eu que angariaríamos publicidade junto de empresas que não só as pertença de Sportinguistas.
    Poder-se-ia, diria eu, 'oferecer' a possibilidade de alargamento do espaço publicitário ao formato papel. Angariávamos publicidade para o que seria a presença digital do nosso jornal, certamente mais apelativo para os potenciais interessados, tornando (mais) sustentável a edição papel do JS.

    Modernizávamos a nossa oferta, e tornávamos (?) sustentável a edição papel. À lá longue, suponho que o formato papel desapareça. Mas até lá, poderíam coexistir de forma pacífica e sustentável.

    Acrescentaria neste formato digital, conteúdos vídeo (aproximados, ou alguns dos produzidos na e para a Sporting TV).

    O que agora aqui escrevo, integra a reflexão que não cheguei a concluir e que se chamava: AS... de trunfo? Deambulações em torno de um exercício de arqueologia verde e branco/a".

    Saudações leoninas.
  • Sem imagem de perfil

    Fernando Albuquerque 19.09.2018

    Boa tarde CAL

    Enquanto existir o jornal do SCP em papel não abdicarei dele. Nem sempre estou em casa durante o dia e posso ler o mesmo quando me apetecer. Se fosse na NET de certeza que muitas notícias não seriam lidas, porque a minha tablet não está operacional em todos os sítios.
    Dou-lhe um exemplo do que aconteceu recentemente. Durante muitos anos li o DN todos os dias. Este jornal só aos domingos é que está disponível em papel e no restantes dias na NET. Nunca mais li nada neste diário.

    Sobre os outros assuntos já estou reformado há 10 anos e estou desfasado destas novas tecnologias e para não dizer qualquer parvoíce peço desculpa mas não lhe dou a minha opinião. Há uma coisa que eu sei a publicidade é sempre necessária seja em patrocínios das modalidades seja no canal SCP ou no jornal de papel enquanto existir. O DN tinha imensas páginas só com publicidade que a pouco e pouco foi perdendo, isso e a falta de compradores, pois muita gente prefere a NET, acabaram com ele.

    Saudações leoninas Fernando Albuquerque
  • Comentar:

    CorretorEmoji

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog tem comentários moderados.

    { Blog fundado em 2012. }

    Siga o blog por e-mail

    A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

    Pesquisar

     

    Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2019
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2018
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2017
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2016
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2015
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2014
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2013
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2012
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2011
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D