Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

És a nossa Fé!

A diferença foi a eficácia

"Os leões saíram derrotados por 3-2 do jogo da Supertaça de futsal, que se realizou em Loulé

Acaba por ser relativamente fácil explicar a derrota do Sporting CP no encontro a contar para a 20.ª Supertaça de futsal, que se realizou no Pavilhão Municipal Desportivo de Loulé. Criar oportunidades de golo não chega para vencer, caso o adversário corresponda com golos aos erros cometidos. 

No dérbi desta tarde, os leões assumiram a partida, mas as ideias evaporavam-se no último terço da quadra e os encarnados aproveitaram de forma exímia quase todos os momentos de desconcentração leonina. O Sporting CP gastava créditos junto à baliza de Bebé, que fez uma exibição muito segura, e as águias deixavam marcas sempre que se aproximavam de Marcão. Quem ler "marcas", pode dizer "golos".
 
Ora vejamos: logo aos três minutos, após uma perda de bola de Leo em zona proibida, Elisandro viu as suas intenções travadas pelas mãos do guarda-redes brasileiro. No entanto, os comandados de Nuno Dias não se meteram em sentido, pois foi o mesmo jogador dos encarnados quem, no minuto seguinte, conseguiu receber de costas, rodar perante a pressão de Caio Japa e executar uma 'picadinha'. A maior posse de bola dos verdes e brancos era invisível no marcador, ainda que a falange de apoio da Onda Verde continuasse a engolir qualquer outra que estivesse no complexo desportivo. 
 
Em desvantagem, Djo segurou as tropas. Na cara do guardião da Luz, permitiu a defesa. Instantes mais tarde, recuperou a bola no meio-campo ofensivo e fez a assistência para Diogo, capaz de aproveitar a saída precipitada de Bebé. "Só teve de encostar", como se costuma dizer na gíria, para empatar. 
 
Os leões empolgaram-se com o 1-1 e atravessaram o melhor período do encontro, onde tiveram uma oportunidade soberana para chegar à vantagem. O poste, velho "amigo" dos leões, evitou que o míssil de Marcão fuzilasse as redes opostas. No entanto, e aqui é que esteve a diferença do desafio, o Benfica não precisou de muito para voltar a marcar. A meio da primeira parte, Fernando rematou no lado esquerdo do ataque e nenhum defensor leonino teve capacidade de reacção para não deixar que a bola fugisse sorrateiramente para os pés do imparável Elisandro. Nova desconcentração, novamente o marcador a mexer para o lado das águias. 
 
Até ao intervalo, Merlim voltou a encontrar o poste na cobrança de um canto e Fortino, com a baliza escancarada, mostrou-se incapaz de fazer o 2-2. Ouviu-se o apito do árbitro e o Sporting CP sabia que ia para os balneários a perder por culpa própria. 
 
Diogo, Dieguinho, Léo, Djo e até Marcão regressaram à quadra com vontade de restabelecer a igualdade. Uns milímetros a menos e Bebé a mais conseguiram ir evitando o golo do Sporting CP. Já com os leões a jogarem com guarda-redes avançado, assumido por Merlim, voltou a aparecer... o poste! Logo a seguir? Golo do Benfica, procedido de falta sobre Diogo, é certo. À primeira oportunidade flagrante criada na etapa complementar, os encarnados chegaram ao 3-1 por intermédio do estreante Elisandro. 
 
Faltavam dois minutos para o final e embora Caio Japa ainda tenha pintado alguma esperança no olhar dos adeptos Sportinguistas, aproveitando uma circulação fantástica em situação de vantagem numérica para encostar de baliza deserta, a vitória já não fugiu ao Benfica.
 
Na segunda-feira, o Sporting CP viaja para a Itália, onde irá disputar a ronda inicial da UEFA Futsal Cup."
 
in sporting.pt
 
 
Já escrevi por aqui que o futsal é modalidade que não vejo muito, porque me dá cabo do coração. Aquilo é tudo muito rápido e...
Há no entanto uma dúvida que me assalta, nestes jogos com o Benfica: Sendo consensual que o Sporting tem mais equipa e melhores jogadores, porque raio perde (tem perdido) tantos jogos com o Benfica, e quase sempre por culpa própria? Será que falta ali alguma coisa nesses jogos? Não quero trazer aqui comportamentos menos desportivos verificados nalguns jogos, que podem ajudar a justificar alguma coisa, mas não justificam a normal ineficácia dos nossos nestes jogos. O facto de o Benfica ter um grande GR, não justifica tudo, porque afinal os grandes falhanços têm sido de golos feitos, balizas abertas, postes e barras, etc.
Não beliscando em nada o sucesso desta equipa, este parece-me ser um assunto a ser bem analisado. Eu diria que há que aprender a ser cínico e quem vê os jogos, percebe-me perfeitamente.
Em nota final, os parabéns aos vencedores.

19 comentários

Comentar post

{ Blog fundado em 2012. }

Siga o blog por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

 

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D