Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

És a nossa Fé!

Os marcadores dos nossos golos na Liga

Bas Dost 23

Bruno Fernandes 8

Gelson Martins 7

Acuña 3

Mathieu 2

Coates 2

Adrien

Battaglia

Fábio Coentrão

Bryan Ruiz

William Carvalho

Montero

Rafael Leão

autogolo do Moreirense

 

«Dos 20 triunfos alcançados na Liga pelo Sporting esta época, Gelson Martins foi decisivo em quatro e já vale, directamente, oito dos 65 pontos que os leões somam na competição. Mais decisivo do que o extremo só mesmo Bas Dost, cuja acção já deu à equipa de Jorge Jesus um total de 14 pontos.»

Do jornal Record de anteontem

Os marcadores dos nossos golos na Liga

Bas Dost 22

Bruno Fernandes 8

Gelson Martins 6

Acuña 3

Mathieu 2

Coates 2

Adrien

Battaglia

Fábio Coentrão

Bryan Ruiz

William Carvalho

Montero

Rafael Leão

autogolo do Moreirense

 

«O Sporting voltou a ganhar em Chaves 23 anos depois. A última vitória datava já da época 1994/95, com Carlos Queiroz no banco.»

Do jornal Record de ontem

Não foi para isto

Mencionei antes o Rafael Leão - e não por acaso. Se há capítulo em que o Sporting tem falhado estrondosamente neste campeonato em que já não podemos ambicionar melhor que o segundo lugar, é no da finalização.

Reparo na tabela classificativa e confirmo a triste e lamentável realidade: temos neste momento menos 19 golos marcados do que o FC Porto, menos 18 do que o Benfica e - aqui a minha perplexidade dispara - menos seis golos do que o Braga.

Quando Jorge Jesus veio para Alvalade, há quase três anos, uma das expectativas que mais alimentávamos era de o ver reforçar o futebol de ataque do Sporting - em quantidade e qualidade. Expectativa só concretizada na primeira época, precisamente aquela em que treinou uma equipa mais herdada do que escolhida, ainda quase sem o seu dedo. E também aquela que contou, de longe, com o orçamento mais baixo.

Haverá quem encolha os ombros e considere isto normal. Eu não. Recuso-me a aceitar que, a nove jornadas do fim do campeonato, o nosso Sporting tenha menos golos marcados que o Braga.

Não foi para isto que contratámos o treinador mais caro do futebol português.

Os marcadores dos nossos golos na Liga

Bas Dost 20

Bruno Fernandes 8

Gelson Martins 6

Acuña 3

Mathieu 2

Coates 2

Adrien

Battaglia

Fábio Coentrão

Bryan Ruiz

William Carvalho

Montero

Rafael Leão

autogolo do Moreirense

 

«O Sporting está a quebrar nesta recta final de época, pelo menos nos jogos fora de casa. Com a derrota de ontem [anteontem, no Dragão] subiram para três os desaires averbados nos últimos quatro jogos realizados fora para as provas internas.»

Do jornal Record de ontem

Os marcadores dos nossos golos na Liga

Bas Dost 20

Bruno Fernandes 8

Gelson Martins 6

Acuña 3

Mathieu 2

Coates 2

Adrien

Battaglia

Fábio Coentrão

Bryan Ruiz

William Carvalho

Montero

autogolo do Moreirense

 

«Jorge Jesus já admitiu que Rafael Leão é um dos seus "projectos", à semelhança do que sucedeu com Gelson, então na época de estreia do técnico em Alvalade (2015/16). Por esse motivo, e desde que começou a trabalhar com a equipa principal com maior regularidade, ao avançado foi delineado um programa de treino específico, com uma componente que visa o reforço muscular e outra referente a noções tácticas.»

Do jornal Record de anteontem

Os marcadores dos nossos golos na Liga

Bas Dost 20

Bruno Fernandes 8

Gelson Martins 5

Acuña 3

Mathieu 2

Coates 2

Adrien

Battaglia

Fábio Coentrão

Bryan Ruiz

William Carvalho

Montero

autogolo do Moreirense

 

«Numa só semana, o Sporting virou dois resultados, em duas competições distintas e sempre jogando fora de casa. Numa só semana, portanto, Jorge Jesus conseguiu algo que nunca tinha feito no Sporting: duas reviravoltas de seguida.»

Do jornal A Bola de ontem

Os marcadores dos nossos golos na Liga

Bas Dost 19

Bruno Fernandes 8

Gelson Martins 5

Acuña 3

Mathieu 2

Adrien

Coates

Battaglia

Fábio Coentrão

Bryan Ruiz

William Carvalho

Montero

autogolo do Moreirense

 

«Esta foi a décima vitória consecutiva do Sporting em Alvalade. É o melhor registo desde 2015/16, quando os leões venceram 11 jogos seguidos no reino do leão.»

Do jornal Record de ontem

Minuto ideal

Hoje, em conversa de café com alguns colegas adeptos de outros clubes, foi atirado para o ar a ideia de que o Sporting só marcou o golo aos 83 minutos. Como se o jogo não tivesse 90 minutos mais os descontos.

É certo que todos estes minutos levaram as minhas unhas e mais houvesse. Ao meu redor alguns adeptos barafustavam, assobiavam, ralhavam, enfim manifestavam-se de todas as formas e feitios, tentando com essa postura levar a equipa a marcar golo, como veio a acontecer.

Mas, regressando ao momento da marcação do golo, sempre considerei que todos os minutos são importantes. Seja no princípio ou no fim…

Acrescento que, se uma equipa adversária marcar por exemplo nos descontos e empatar o jogo, logo leremos nos jornais do dia seguinte a “fabulástica” ideia de que a equipa X acreditou sempre.

Entretanto só nós é que não podemos acreditar.

Para mim golo é sempre golo, seja ao minuto 1 ou 91, pois o que realmente interessa é ganhar e alcançar os três pontos.

Os marcadores dos nossos golos na Liga

Bas Dost 19

Bruno Fernandes 8

Gelson Martins 5

Acuña 3

Adrien

Coates

Mathieu

Battaglia

Fábio Coentrão

Bryan Ruiz

autogolo do Moreirense

 

«Bas Dost chegou à meia centena de jogos na Liga, em época e meia pelos leões. Em 2016/17, fez 31 jogos e agora leva 19, com 53 golos no total (34 em 2016/17 e 19 em 2017/18).»

 

Do jornal A Bola de ontem

Os marcadores dos nossos golos na Liga

Bas Dost 19

Bruno Fernandes 7

Gelson Martins 5

Acuña 3

Adrien

Coates

Mathieu

Battaglia

Fábio Coentrão

Bryan Ruiz

autogolo do Moreirense

 

«Os leões continuam de pontaria bem afinada dentro de portas. Só nos últimos três encontros apontaram 14 tentos, distribuídos por União da Madeira, Marítimo e Aves.»

 

Do jornal Record de ontem

Os marcadores dos nossos golos na Liga

Bas Dost 16

Bruno Fernandes 7

Gelson Martins 5

Acuña 3

Adrien

Coates

Mathieu

Battaglia

Fábio Coentrão

Bryan Ruiz

autogolo do Moreirense

 

«Carlos Queiroz era, até ontem, o último treinador do Sporting a fazer uma primeira volta (os mesmos 17 jogos) sem derrotas. Aconteceu em 1994/95. Na mesma ocasião, somou 13 triunfos e 4 empates, exactamente o mesmo registo que Jorge Jesus garantiu após vencer o Marítimo.»

 

Do jornal Record de ontem

Os marcadores dos nossos golos na Liga

Bas Dost 13

Bruno Fernandes 7

Gelson Martins 5

Acuña 2

Adrien

Coates

Mathieu

Battaglia

Fábio Coentrão

autogolo do Moreirense

 

«O Sporting não estava sem perder à 16.ª jornada há 23 anos, desde 1994/95, com Carlos Queiroz. Então, sofreram a primeira derrota na 20.ª ronda (0-1 em casa, com o Estrela da Amadora), a 10 de Fevereiro de 1995.»

 

Do jornal Record de ontem

2017 em balanço (9)

 

 

GOLO DO ANO

Foi numa partida de sonho para o campeonato, frente ao V. Guimarães, inaugurando a nossa primeira goleada desta época. Estávamos no terceiro minuto de jogo quando Bruno Fernandes pega na bola a meio-campo, faz uma semi-rotação, apercebe-se de que não dispõe de linhas de passe, ganha confiança, progride no terreno e dispara a 30 metros de distância. Lá voou ela, aninhando-se ao canto superior direito da baliza vimaranense, sem permitir qualquer hipótese ao guardião Miguel Silva.

Um momento fabuloso de futebol-espectáculo: voto nele como golo leonino deste ano civil que agora terminou. Começava assim a construir-se essa goleada no estádio D. Afonso Henriques. Nosso médio mais avançado nesta partida disputada a 19 de Agosto, não satisfeito com a proeza tão cedo alcançada, Bruno faria bis. Assinando outro remate vitorioso de meia-distância, com o seu pé-canhão, aos 60'. E ainda atirou uma bola à barra. Os outros três golos deste confronto de tão boa memória foram apontados por Bas Dost (2) e Adrien Silva, que ainda integrava o onze titular do Sporting. Resultado: 5-0.

Não ganhávamos neste estádio desde 2013. Foi um excelente ensaio geral para o desafio que travaríamos daí a dias em Bucareste, frente ao Steaua: sairíamos de lá com mais cinco golos marcados - e apenas um sofrido. Outra goleada que nos enchia de contentamento e nos permitia antever uma temporada repleta de vitórias.

Bruno Fernandes fez-nos sonhar.

 

Golo do ano em 2012: Xandão, contra o Manchester City

 Golo do ano em 2013: Montero, contra a Fiorentina

Golo do ano em 2014: Nani, contra o Maribor

Golo do ano em 2015: Slimani, na final da Taça de Portugal

Golo do ano em 2016: Bruno César, contra o Real Madrid

{ Blog fundado em 2012. }

Siga o blog por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

 

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D