Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

És a nossa Fé!

A mini silly season

Pouco me importa qual seja a resposta do presidente do Sporting logo à noite.

Ela certamente não será crítica dos jogadores que lhe responderam, terá isso sim um alvo concreto, a comunicação social, que nestes dez dias se vai entreter a malhar no ferro, com o claro propósito de desestabilizar.

Eu não tenho dúvida nenhuma que uma parte da notícia do DN é verdadeira: Bruno de Carvalho não terá ficado nada agradado com a resposta dos três jogadores em causa! mas como "o 25 de Abril já chegou ao futebol", pelo menos nalguns aspectos, era o que mais faltava os visados numa crítica não terem direito de resposta.

Se o fizeram nos termos correctos? é irrelevante! cada um interpreta à sua maneira.

Para mim, que apoiei a chamada de atenção do presidente, qualquer resposta que não seja proferida na forma de ofensa pessoal (e não foi) é admitida e nunca deverá ser considerada falta de respeito, ou sequer quebra de dever profissional. Não, não defendo que o Clube vire uma república das bananas, mas quando o presidente se expõe, propositadamente, da forma como o faz, tem que admitir respostas em conformidade! (ainda que esteja carregado de razão). E, recorde-se, eu concordei com a comunicação do presidente. É o seu estilo, sabíamos com o que contávamos, quando o elegemos.

 

Já aqueles que criticaram Bruno de Carvalho pela "heresia" no facebook, e que vêm, por antecipação, atacar uma eventual condenação, fica-lhes mal a "preocupação". Deveriam pautar a sua pose pela coerência, no mínimo: se criticaram o presidente pela mensagem extemporânea (para ser simpático) ou inadequada, terão agora que agir em conformidade com os atletas em causa e repudiar as suas respostas, também em público, uma delas até durante um estágio da selecção nacional, o local menos adequado para falar de clubes e do Sporting em particular (sim, eu sei que o mesmo jogador foi bastante incisivo na resposta logo a seguir ao jogo da CL), sob pena de aí sim, com o jargão do "quem cala, consente", se correr o risco de transformar o Clube na tal república das bananas.

 

Contradigo-me? de todo!

O que defendo é que o presidente tem legitimidade para agir/reagir da forma que quiser, sendo umas vezes mais feliz que outras, errando como todos nós que não sendo presidente, somos humanos como ele, e que, sentindo-se, como bons filhos de boa gente, os jogadores injustiçados, eles podem, dentro das mais elementares regras da boa urbanidade, defenderem-se do que considerem criticas infundadas.

 

E isto é um pouco diferente de condenar intervenções deste tipo por parte do presidente, considerando que incendeiam o Clube, mas defender que já que o presidente falou, os jogadores devem responder e estas respostas serem tidas por normais e nada incendiárias. Opiniões...

 

Sabem que mais? nunca mais recomeça o campeonato!

Não se passa nada

Ronda pela imprensa da especialidade, que a "estação parva" esta época chegou mais cedo, e constata-se que não se passa nada mesmo.

 

Na Borla, Jesus continua a dizer que a Champions é um sonho, o que não é uma novidade e parece que conta com Wolkswinkel para isso; continua sonhando Jorge!

Diz que o Sporting Clube de Portugal está disponível para vender Dier por seis milhões para inglaterra.

E no Porto não se passa nada.

Ah! o Jesus diz que anda é a aprender inglês e que de italiano não vê um boi e que o único que acreditou nele foi o orelhas. fosse lá porque fosse...

 

Já no Rascord, fiquei a saber que também já temos im Itch! e que Rinaudo é capaz de voltar às pampas e ainda que a cotação de Slimani dispara. A ver se não é para a bancada onde eu estou, chiça! um tiraço, mesmo de cabeça, do nosso artilheiro, é de causar mossa!

Quanto aos nossos vizinhos, parece que Cardozo está mesmo out, já que as "águias(estão) pressionadas para comprar avançado". Quanto à defesa, o orelhas já disse ao Jesus: "pá, vais ficar sem o Garay, ãhn!"

No Porto, estranhamente, continua a não passar-se nada...

 

E vamos ao Nojo, onde o saudoso detective Varatojo (só pode!) conseguiu descobrir Izmailov; faro de perdigueiro! fora esta notícia importante para o futuro do clube, do Porto, nada! estranho...

Entretanto ficamos a saber da nova ocupação de Jesus: parece que é pintor. Mestre! "os jogadores dão as pinceladas, mas a ideia foi minha", diz, em entrevista concedida no seu atelier, perdão, gabinete. Fica por saber se Mestre em belas artes, se na construção civil, mas isso o Nojo não esclarece.

O que afirma, convictamente, é que o nosso Itch não vem, porque abriu muito a boca. E a gente sabe que agora no Sporting Clube de Portugal, há só uma boca a falar! este Itch deve pensar que é o Cardozo...

Adiante! ficamos a saber que Martins renova até 2018 e que o Mónaco, o Liverpool, o PSG e o Barcelona andam atrás do Rojo. Pá, eu que pensava que o rapaz era certinho; alguém me sabe dizer o que é que ele fez de mal??

Parece que o Arsenal também anda na pista do Dier. Podem chamar o Varatojo, fáxavor???

Ah, e o Capel vai ter com o Leo ao Mónaco; não diz se o acordeon faz parte do negócio, mas com a queda dos franciús para a coisa, é capaz...

E finalmente o Carvalho tem apartamento alugado em Manchester, mas está prometida a vivenda que era do Ronaldo. Sem piscina! pelo menos o moço disse, cofiando aquele bigodinho à Errol Flynn que lhe dá um charme do camândrio, que não é feitio dele "amandar-se pá piscina"...e eu concordo!

 

Como vêem, não se passa nada...

Venha de lá o Mundial!

Nostalgia do Verão (4)

 

Se é Rojo [encarnado, em castelhano], manda a lógica que ingresse no Benfica. Se bem pensaram isto na redacção do matutino A Bola, onde esta cor predomina, melhor o escreveram. Logo em manchete, para não passar despercebido ao leitor mais distraído.

"Rojo mais perto da Luz" - rezava o título garrafal do histórico "desportivo" naquele dia 31 de Maio, numa altura em que o defeso futebolístico impunha já a necessidade de imprimir notícias imaginativas, próprias para atrair os leitores na sua ronda quotidiana pelas bancas de jornais. Era a sequência lógica da capa dada à estampa três dias antes, mais imaginativa ainda, em que Marcos Rojo surgia acompanhado de Ansaldi e Siqueira como prováveis reforços para o corredor esquerdo da defesa lampiã.

O mundo muda muito em três dias, como dizia o outro. Nesta fase, garantia A Bola, "lateral esquerdo argentino do Spartak ganha[va] vantagem", ultrapassando os outros dois pela esquerda. O jornal, que acerta sempre quando não falha, tinha razão: Ansaldi e Siqueira mantiveram-se à distância. E Rojo ficou, de facto, mais perto da Luz - em comparação com Moscovo. Não à esquerda, mas ao centro. No lado certo da Segunda Circular.

Nostalgia do Verão (3)

 

As minhas manchetes favoritas durante o defeso futebolístico, quando as notícias na imprensa "desportiva" parecem escritas por émulos de Nostradamus à dimensão indígena, são as que trazem não apenas um mas três nomes de jogadores dados como certos para integrar as hostes do clube da Luz.

Sucedeu, por exemplo neste delicioso tríptico do matutino A Bola, que berrava no seu título principal da edição de 28 de Maio: "Candidatos de esquerda".

Candidatos "de esquerda" num 28 de Maio? Fiquei desconfiado. Mas o periódico especificava, a transbordar de euforia clubística: "Benfica vai escolher um de três nomes".

Quem eram os felizes contemplados?

O argentino Ansaldi ("é o preferido mas também o mais caro"), o brasileiro Siqueira e outro argentino, Rojo (que "pode chegar por empréstimo", assegurava A Bola).

Tudo em letras garrafais, tudo digno de fazer exaltar os míticos "seis milhões" de benfiquistas - desde sempre o público-alvo do vetusto diário.

Tudo verosímil, embora nada verdadeiro. Cristian Ansaldi ficou-se pela Rússia, Guilherme Siqueira quedou-se em Granada e Marcos Rojo acabou por rumar a Lisboa, sim, mas para ingressar nas fileiras do Sporting. Pormenor irrelevante para quantos defendem que o melhor jornalismo é afinal este: o que se deixa contaminar pela ficção.

Já dizia aquela personagem de John Ford: se a lenda é boa, imprima-se a lenda. Nunca devemos deixar que a realidade atrapalhe uma boa história. A notícia pode não ganhar o Pulitzer, nem sequer o Gazeta, mas habilita-se certamente ao prémio Zandinga.

Nostalgia do Verão (2)

 

 

Onde andas tu, Luuk de Jong? Que é feito de ti, rapaz? Tanto tardas em chegar à Luz: porque haverás tu de persistir no caminho das trevas?

Nunca imaginei que tivesses tanto espírito de contradição: teimas em contrariar a manchete do infalível jornal A Bola, que na edição de 1 de Junho te dava destaque máximo. Nestes termos bombásticos: "De Jong para render Cardozo. Benfica e Twente em contactos para a eventual transferência do avançado holandês."

Passou o Verão, entrámos no Outono e de ti nem rasto. Também é verdade que o Cardozo não saiu.

Terá sido por esse irrelevante pormenor que não vieste? Lá terei que aguardar pelo próximo Verão para saber.

Nostalgia do Verão (1)

 

Ah, o que eu gosto de revisitar as capas estivais da nossa imprensa futebolística. Sobretudo d' A Bola, a campeã das transferências no defeso. Pena que grande parte delas nunca cheguem a concretizar-se. Por exemplo, alguém sabe dizer-me o que aconteceu ao Cristian Ansaldi, que o matutino da Travessa da Queimada anunciou com parangonas como "desejado para a esquerda", sendo "paixão antiga na Luz"?

Estas fantasias jornalísticas são tão inseparáveis do Verão como os sorvetes ou os banhos de mar. E por vezes antecipam-se mesmo à quadra: é o caso desta fantástica capa, datada de 8 de Maio. Merece ser encaixilhada.

O Verão, como o Natal, é quando um homem quiser.

As manchetes da «silly season»

Apelidar o período do defeso de Verão do futebol «silly season» é quase um elogio, considerando a absurdidade da vasta maioria das manchetes que têm vindo a preencher os espaços noticiosos durante o mês de Junho e os primeiros dias de Julho. Alguns jogadores já valeram centenas de milhões e outros já passaram por vinte ou mais clubes. Quer seja da autoria de empresários ou de clubes, a criatividade abunda. Alguns exemplos do que diz respeito ao Sporting:

 

Jogadores a sair do Sporting:

 

* «Adrien Silva no negócio de Gelson, avançam os gauleses».

* «Izma, Insúa e Wolfswinkel são três jogadores que o Sporting tenta vender».

* «Wolfswinkel nos planos do Nápoles».

* «Valência aponta a Wolfswinkel».

* «Arias referenciado pelo Inter».

* «Ludogorets aperta o cerco a Bojinov».

* «Maiorca pede Jeffrén emprestado ao Sporting».

* «Izmailov na lista de duo espanhol».

* «Vilas-Boas quer Rui Patrício no Tottenham».

* «Inter quer Rui Patrício para suceder a Júlio César».

* «Locomotiv Moscovo interessado em Insúa».

* «Emiliano Insúa está na lista dos gauleses do Lyon».

* «Blackburn interessado em Adrien Silva».

* «Elias com mercado para sair do Sporting».

* «Adrien no FC Porto e Miguel Lopes no Sporting».

* «Capel no Atlético de Madrid e Rúben Micael no Sporting».

* «Sporting não vende Capel».

* «Rui Patrício só sai por um mínimo de 7 milhões».

* «Matías ou renova ou sai do Sporting».

 

Jogadores a entrar no Sporting:

 

* «Dankier perto dos leões».

* «Sporting em negociações com Enoch Adu Kofi».

* «Roberto Rosales apontado ao Sporting».

* «Leões perdem ao «sprint» Nicola Leal».

* «Sporting quer «Chucho» Benitez».

* «Vinício Angulo apontado ao Sporting».

* «Nilmar apontado ao Sporting».

* «Ochoa apontado ao Sporting».

* «Roberge apontado ao Sporting».

* «Sporting interessado em Jhon Pajoy».

* «Yordy Reyna apontado ao Sporting».

* «Sporting interessado em Éderson».

* «Sporting e Benfica disputam Manuel Fernandes».

* «Sá Pinto pediu à SAD Bruno Alves e Ricardo Carvalho».

* «Leões apontam a Tolói e Emerson».

* «Jeferson reforça Sporting nos próximo dias».

* «Masalea quer assinar pelo Sporting».

* «Sporting sonda Diego Morales e Mouche».

* «Sporting quer desviar Marcos Rojo da Luz».

* «Sporting quer Luc Castaignos».

* «Taravel conhece interesse do Sporting».

 

Ao risco de ser acusado de andar mal informado, devo admitir que não conheço 95 por cento dos jogadores noticiados.

 

A «silly season» já chegou

 
*******************************************************
  
A «silly season» focaliza-se na recruta de talentos novos que não se limita apenas a atletas. A bancada também necessita de ser reforçada e, com esse objectivo em mente, já foi recrutado um adepto de reconhecida maturidade que atende ao perfil técnico-profissional-comportamental, em função da especialidade cá do burgo. Assim como os alemães apostam em jardins de infância para alistar engenheiros, houve o mesmo cuidado da nossa parte em seleccionar um apoiante com características de leão que não pretende obrar dentro de uma jaula de macaco. O novo recruta chegou a custo zero e será compensado mediante a sua performance, com o acrescido benefício de não ser necessário treinamento operacional, uma vez que ele já possui vasta experência pelos mais distintos infantários do futebol europeu. Os seus alvos prioritários já estão bem definidos e, em antecipação da muito estimulante nova época, ocupa-se agora a estudar minuciosamente os dossiês dos apitadores e afins, mais em voga na passarela.

Os Hugos do Minho

 

Na minha primeira participação neste espaço, exige a boa educação agradecer o convite que me foi feito para pertencer a tão nobre casa, que se dedica a defender essa mui nobre instituição, que a todos nos une, chamada Sporting Clube de Portugal. Tal como espero de todos aqueles que representam o nosso clube, prometo "esforço, dedicação, devoção" e faço votos que do lado do nosso clube, venha a sempre bem-vinda "glória". Um bem-hajam a todos e Viva o Sporting!

 

Chegou a silly season do futebol português. Se bem que temporária, tendo em conta que o Europeu vai centrar novamente as atenções no futebol jogado e não, no baile de jogadores característico do Verão. Depois do Europeu, volta em força (é preciso vender jornais). Mas neste género de limbo que nos separa do Euro no qual de relevante só temos a final da Taça de Portugal, é necessário alimentar o debate sobre a próxima época, 2012/2013. Os cafés agradecem igualmente, pois o que seria uma esplanada sem aquela animosidade de uma discussão sobre futebol?

 

Os jornais desportivos cá do burgo, como é habitual, andam em delírio com os milhares de contratações que o clube a sul da 2ª circular está a fazer. Para os lados de Carnide, o plantel já deve ter 60 jogadores e à vontade, 5 treinadores. Lá em cima, especula-se sobre o futuro do treinador-adjunto que liderou o fraco campeão nacional este ano e discutem-se os milhões que algum excêntrico quererá dar pelo jogador que tem nome de monstro verde. Entretanto, lembraram-se de falar do Sporting. E após a novela em torno de Labyad e das tentativas de outros de o desviar, os jornais garantem que o extremo do Gil Vicente, Hugo Vieira, está a caminho da equipa leonina.

 

Hugo Vieira é um jogador talentoso, um lutador em campo e dotado de grande técnica. É novo, tem 23 anos e é português. Esta época soma um total de seis golos, cinco na Liga e um na Taça da Liga. E está em final de contrato, pelo que poderá vir a custo zero ou por uma módica quantia relativa aos direitos de formação devidos ao Gil Vicente e ao Santa Maria. Estando o acordo quase consumado, Hugo Vieira disse estas bonitas palavras: “Jogar no Sporting seria fantástico.” E se a Barcelos vamos buscar um jovem talentoso, deveríamos fazer 25 km para o interior e ir a Braga, trazer de volta um filho da casa: Hugo Viana. Um dos melhores produtos da nossa academia, que esteve ao lado de uma grande carreira internacional por ter falhado no clube de destino quando saiu de Alvalade no Verão de 2002, devia regressar ao Sporting.

 

Nos últimos anos, ao serviço do emblema do Minho, Hugo Viana tornou-se o cérebro e a pedra fulcral da equipa. Inteligência, organização, comando da equipa e talento são sinónimos do nosso antigo craque. Para não falar da resistência a lesões que o caracteriza e que tem sido um problema constante dos nossos médios, como amargamente todos sabemos. Poderá ser apenas um sonho, uma vontade pessoal de alguém que tem saudades de ver o antigo 45 de Leão ao peito, contrastando com a quase certeza da contratação de Hugo Vieira, mas contar com Viana acrescentaria muita qualidade e consistência à nossa equipa. E Hugo Viana seria mais um português e para mim, é motivo de orgulho ter uma equipa onde ainda se fala o idioma de Camões (sem sotaque). Duque, Freitas e Godinho, ide ao Minho e trazei os dois!

{ Blog fundado em 2012. }

Siga o blog por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

 

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D