Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

És a nossa Fé!

Leão às avessas

tumblr_np9l9nAz221rkjm9po1_1280.png

 

«Não creio que o jogo Benfica-Braga seja o jogo com maior dificuldade do Benfica até ao fim da época. Creio que não. Creio que o  resultado mais provável é uma vitória do Benfica, com maior ou menor dificuldade. (...) Em casa com o Braga não creio que seja um jogo de elevada dificuldade para o Benfica.»

RTP 3, 27 de Março

Os jarretas (38)

 

- Se o Benfica não perder pontos o Sporting não é candidato...

- E já me ouviste dizer eu achar que o Benfica vai perder pontos?

- Achas que não vai?

- Acho que não.

- Então as faixas estão entregues?

- Eu acho que sim.

- Estás a atirar a toalha ao chão?

- Não estou a fazer nenhum título para jornal tablóide para atirar a toalha ao chão...

- Acho extraordinário. Tu estás a dois pontos e estás a dizer-me que o Sporting não pode ser campeão?!

- Se o Benfica ganhar os jogos todos, que eu acho que vai ganhar, o Sporting não pode ser campeão! Então eu agora vou dizer o contrário daquilo que eu acho?!

- É a primeira vez que eu te vejo reservar o Marquês para o Benfica...

- Nada disso. É uma análise objectiva. É evidente que quem vai à frente tem mais hipóteses de ser campeão.

 

NOTA: Ao contrário de todos os outros textos desta série, produto exclusivo da minha imaginação, este diálogo existiu mesmo. Foi ontem à noite, no programa Trio d' Ataque, da RTP 3. Sendo o primeiro interlocutor Miguel Guedes, adepto portista, e cabendo as frases de réplica ao inefável Rui Oliveira e Costa 

Pérolas de Rui Oliveira e Costa (9)

gIMG_4042[1].jpg

 

«O Sporting foi campeão [em 2000] a jogar pouco.»

 

«Tínhamos aquele ponta de lança um bocado gordo, que era o Acosta, o Vidigal, que distribuía uma fruta a meio-campo, e havia um centro-campista que metia a bola, que era o Duscher.»

 

«E depois o Sporting volta a ganhar, com o Jardel a marcar 30 golos, 35, 37... já nem sei bem quê. A bola batia-lhe na anca, como ele dizia em brasileiro, batia-lhe na bunda, no peito, e entrava.»

 

RTP3, na noite de domingo

Pérolas de Rui Oliveira e Costa (4)

gIMG_4042[1].jpg

 

«Luís Filipe Vieira é porventura o presidente de clube que mais tem crescido, sem dúvida.»

«Qual é o problema de [Vieira] ler um papel? O presidente de um clube tem que ter alguém que lhe escreve os discursos. Qual é a questão? Então o Obama não diz para lhe escreverem discursos?»

«O Vieira está em boa forma, eu já há muito tempo que tenho reconhecido isso. Está em boa forma. E faz o que tem que fazer.»

Ontem à noite, na RTP informação

O inchaço

ROC, o paineleiro de serviço, é homem para diversos palcos. Além de andar por canais a perorar é também mestre da táctica no painel do Expresso. De forma muito resumida: este semanário convida alguns conhecidos adeptos dos chamados três grandes e, ao logo do ano, estes apostam no resultado dos diversos jogos. É expectável que cada um adeque as suas apostas consoante o seu fervor clubístico. Todos? Não! O ROC está lá como pretenso adepto do Sporting mas não parece.

Esta vitória é-lhe dedicada.

 

B8w3uYkIYAATErE.jpg-large

 A imagem foi sacada no twitter do @omalestafeito 

Um desabafo e uma constatação

O desabafo: não costumo comprar nem ler A Bola, por isso não costumo ler as crónicas de Miguel Sousa Tavares (MST). Às vezes, no café, no consultório ou assim calha estar o jornal e leio. Foi o caso de hoje. Por isso, li a crónica de MST. Agora a sério, aquilo é uma coisa abaixo de qualquer qualificação. Não tenho aqui o jornal e não anotei as várias pérolas, mas lembro-me de coisas como:

a) "O Braga foi a melhor equipa que este ano passou no Dragão"; eu percebo o melão de lá ter comido três do Sporting, mas ignorava que os melões queimavam assim as meninges.

b) "O Porto é tão superior ao Sporting"; epá, MST, aqui em Alvalade tiveram a sorte de não encavar meia-dúzia na primeira parte; depois equilibraram, sim senhor, mas nem por sombras fizeram o que o Sporting fez antes; tiveram sorte em sair de lá com o empate; no Dragão, lá está, levaram os três acima mencionados; eu até admito que o Plantel do Porto possa ser superior em média ao do Sporting, mas não é isso que faz uma equipa; e, jogo pelo jogo, o Porto ainda não mostrou qualquer superioridade, muito menos aquela que é tão evidente para MST.

c) Qualquer coisa como "o Sporting tem muita sorte em marcar com autogolos do adversário; quem dera ao Porto"; pois é MST: como é que foi marcado o golo do Porto em Alvalade? Exacto... Até há pouco, os centrais do Sporting eram a gozação da pequenada pela quantidade de autogolos consentidos, agora já é tudo um chouriço.

d) Uma série de considerações que no fundo se resumem assim: "não se passou nada em Gelsenkirchen"; completada com coisas como "o Jonathan que fechasse os braços" e o "Bruno de Carvalho teve o que merece"; sim senhor, cá está a grande solidariedade portuguesa no estrangeiro; e depois choramingam dizendo que ninguém os apoia; vão-se é encher de moscas.

A constatação: MST está assim ao nível de um Rui Gomes da Silva (RGS) ou daquele outro tipo do Benfica d'A Bola TV que vi uma ou outra vez e de que não me lembro o nome: uma espécie de estupidez fanática, de idiotice deliberadamente cultivada que nem no futebol se justifica, porque só revela verdadeira pobreza de espírito. A constatação é que nós, Sporting, não temos esta espécie de maluquinhos. Dizem-me às vezes: "e o Eduardo Barroso e tal"? Acho que não é bem a mesma coisa: é fanático, mas tem graça e, sobretudo, não deturpa de maneira idiota o que se passa nos jogos. Quando muito, nós temos é alguns bananas, como o exasperante Rui Oliveira e Costa, sempre alegremente toureado pelos seus companheiros de programa.

Enfim, é o que há na botica...

Diálogos imprevistos

Rui Oliveira e Costa - O Jorge Jesus fala claramente e eu acho que fala bem. Para disputar o título em Portugal [o plantel do Benfica] dá. Mas só dá para isso, não dá para mais.

Miguel Guedes - Mas depende da abordagem, Rui.

ROC - Não, não depende da abordagem. O Jorge Jesus é muito claro quando diz: o principal objectivo é este.

MG - Mas o Benfica não se pode demitir do objectivo europeu...

ROC - O Jorge Jesus fala claramente. E fala bem. Diz: com isto que me dão tenho hipótese de disputar a Liga dos Campeões.

MG - Não tem?

ROC - Não tem.

MG - Disputar a Liga dos Campeões, não. Mas passar a fase de grupos terá, que diabo!

ROC - Isso seria estar a disputar... seria ficar nos dois primeiros lugares...

MG - Então o que está ele a fazer? O Benfica tem um orçamento parecido com o do Porto, maior do que o do Porto, aliás, para quê?!. Se não é para disputar a Liga dos Campeões é para quê?

ROC - Não sei se é maior do que o do Porto...

MG - Não tem equipa para passar a fase de grupos? Eu não consigo entender.

ROC - Eu consigo entender. Eu não sei se o Benfica está a gastar tanto ou mais do que o Porto. Acho que deixou de ser. O Jorge Jesus fala para a sua entidade patronal e para os adeptos. E diz: se me têm deixado o Garay, o Rodrigo, o André Gomes... E ele diz: para o campeonato, vamos lá. Para o resto, não. Ele tem um discurso muito claro, muito preciso. Não tem nada de parvo, o Jorge Jesus. A análise dele é a análise correcta, completamente racional.

João Gobern - Eu tenho que criticar o meu treinador. Por abdicar da Liga dos Campeões ainda antes do primeiro jogo.

ROC - Não foi antes do primeiro, foi depois do primeiro. (...) O Jorge Jesus é um grande treinador, é um muito bom treinador. Muito bom treinador.

JG - Eu subscrevo. Tem é manias!

 

Excertos do programa Trio d' Ataque, exibido há pouco no canal de notícias da RTP. Um programa em que, como se comprova, o mais entusiástico defensor do treinador do Benfica foi o suposto representante do Sporting. Cada vez mais extraordinário.

Um leão que nunca ruge

 

João Gobern - O Rui Patrício, na selecção, já conseguiu pôr a bola directamente nos pés de um avançado de Israel.

Rui Oliveira e Costa - Essa é verdade. Foi em Alvalade.

(há pouco, na RTP informação)

 

O homem é afastado de um lado mas logo arranja maneira de se encaixar noutro. "Defendendo" sempre o Sporting e os seus jogadores da forma que este breve diálogo bem ilustra.

Esta época livrámo-nos dele na SIC, mas ei-lo de regresso ao canal público, para gáudio dos nossos adversários. E lamento de todos nós.

Nunca desilude os seus fãs

«A velocidade que ele [Carrillo] mete no segundo lance pr'a centrar pr'ò Rondón...»

O artista de sempre, igual a ele próprio: nunca desilude os seus fãs. Na SIC Notícias, anteontem, às 23 horas e 16 minutos.

O mesmo "olheiro" que antes do Rondón descobriu Cheers e Chapel, por exemplo. Além dos "sul-africanos" Carrillo e Rubio. Tão craques como ele.

 

{ Blog fundado em 2012. }

Siga o blog por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

 

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D