Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

És a nossa Fé!

A importância da estabilidade

Lembram-se dos nomes que chamaram há dois anos a Nuno Dias?

Eu lembro-me. Não esqueço.

 

Parabéns a ele, que resistiu a tudo - incluindo ao "fogo amigo", que ficou bem evidente após a final perdida em 2017.

Parabéns a Miguel Albuquerque, peça indispensável das modalidades leoninas, sempre com vocação vencedora.

E, claro, parabéns aos jogadores. Destaco o capitão João Matos, o campeão com mais títulos no futsal português. E o grande guarda-redes Guitta, que fez a diferença na final de ontem com uma exibição inesquecível: foi, de longe, a melhor contratação leonina desta época. Com reflexos óbvios na conquista do nosso primeiro troféu europeu numa modalidade que apaixona cada vez mais adeptos.

 

Lembro que Nuno Dias trabalha desde 2012 no Sporting. Isto apenas confirma que não basta a competência: é também fundamental haver estabilidade.

O caminho faz-se caminhando. Nada se consegue com fogachos de curto prazo.

Todos ao Jamor

Mais uma vitória do Sporting, que foi apenas por 2-0 porque entre bolas nos ferros, bolas a rondar os ferros e boas defesas do GR se perderam mais meia dúzia de golos. Para aí uns 6-1 estariam bem para o que foi o jogo.

Mais uma boa exibição colectiva, futebol simples, prático e eficaz, a defender e a atacar, com vários jogadores a fazer coisas nunca vistas em Alvalade, Renan a colocar bola com precisão à distância, Doumbia a fazer de grande trinco, LP9 a desviar magistralmente de cabeça, Raphinha a dar cabo daquilo tudo. Mesmo o "pé-frio" Diaby teve o mérito de estar no sítio certo para falhar da melhor forma.

Mais 3 pontos de vantagem para o Braga, consolidando o 3º lugar.

Esta equipa do Sporting começa a demonstrar o tal ADN de campeão que o Futsal, o Andebol e outras modalidades já conseguiram atingir, grandíssima vitória a do Futsal só possível pela aposta continuada na modalidade, reforço criterioso do plantel e estabilidade da estrutura técnica, será isso que Frederico Varandas terá de fazer também no futebol, mantendo a estrutura técnica, os principais jogadores e ir buscar mais alguns que façam também a diferença, obviamente não esquecendo o estado problemático das finanças da SAD e as naturais ambições dum ou doutro craque.

Segue-se o Belenenses no Jamor, vamos lá todos apoiar a equipa na sua caminhada para a entrada directa na Liga Europa e para o regresso vitorioso àquele palco na final da Taça.

Para fazer esquecer de vez a vergonha que foi aquele dia em que uma equipa assaltada e fragilizada teve que levar não apenas com o adversário, mas também com a sombra negra dum alucinado a intrigalhar de véspera desde o sofá e com o comportamento miserável das claques, acabando insultada por alguma escumalha oriunda dessa área nas escadarias do estádio.

Sendo assim,

Todos ao Jamor. Em dose dupla.

SL

Campeões europeus de futsal

Tinha de ser. E foi desta. Somos, pela primeira vez, campeões europeus de futsal. Vencemos o Kairat Almaty por 2-1, em casa da equipa adversária, no Cazaquistão. Com golos de Cavinato e Merlim. 

Foi arrepiante ouvir, há minutos, "O mundo sabe que" entoado a plenos pulmões no Arena Almaty pelos novos campeões do continente. Com a sensação, sempre renovada, de que somos tão grandes como os maiores da Europa.

Tão grande como os maiores da Europa

Futsal.jpg_large

Ao contrário do que algumas aves agoirentas que pululam à volta do clube apregoavam, o Sporting C.P. não desinvestiu nem diminuiu a aposta nas modalidades. Não conseguimos é ganhar sempre, porque jogamos contra adversários que também têm valor, investem e são competitivos. Aliás, só assim as vitórias têm valor. Hoje foi o futsal, orgulho enorme nos atletas, treinadores e dirigentes que uma vez mais ergueram bem alto o nome do clube, Sporting Clube de Portugal, tão grande como os maiores da Europa.

Mais um!

O Pedro já o referiu na contabilização dos títulos arrecadados pelo Sporting, mas nunca é demais salientar que vencemos a Taça de Portugal de futsal, mais uma, em jogo contra o nosso eterno rival, no desempate por grandes penalidades, naquilo que Nuno Dias designou como um hino ao futsal.

Falta-nos um título europeu nesta modalidade, que nos tem fugido, mas é próprio do Sportinguista ter fé em quem nos representa em campo, seja em que modalidade for, portanto não há-de tardar muito.

2018 em balanço (2)

treinador-da-equipa-de-futsal-do-Sporting-Nuno-Dia

 

 

TREINADOR DO ANO: NUNO DIAS

Quando se fala em modalidades, no rumo vitorioso do Sporting, a primeira que vem à mente dos adeptos é o futsal, onde temos reforçado a nossa hegemonia, bem expressa nos números desta década. Sete dos mais recentes campeonatos foram conquistados pelos jogadores de Leão ao peito. E em cinco dessas proezas quem estava ao leme era o treinador Nuno Dias. Que em Junho nos conduziu ao tricampeonato, após vitória quase épica sobre o rival Benfica.

Foi o triunfo do brio, da persistência, do talento, da teimosia. Adjectivos que podem colar-se sem favor a este técnico que tão bem tem conduzido o futsal leonino. Nuno Dias, que amanhã festeja 48 anos, encontra-se em Alvalade desde a época 2012/2013 e tem feito jus à contratação: com ele, reforçámo-nos como potência nacional da modalidade. Os números falam por si: já soma 14 títulos - três Taças de Portugal, quatro Supertaças e duas Taças da Liga, além dos cinco campeonatos.

Não admira que o Sporting esteja nomeado para melhor clube mundial e o técnico integre a elite planetária: está entre os dez escolhidos para melhor treinador à escala global. De olhos sempre postos no futuro: como bem diz, «é preciso apostar nos miúdos da formação», atributo indissociável da matriz leonina. Miúdos como Zicky ou Bernardo Paçó, em quem vem apostando nesta época 2018/2019.

Os jogadores gostam de trabalhar com ele, sabendo como potencia as suas qualidades. Assim não admira que Cavinato, João Matos, Merlim, Pedro Cary, Guitta, Alex, Gonçalo Portugal, Dieguinho, André Sousa, Pany, Leo e Cardinal sejam ídolos dos adeptos, que vibram com as actuações da nossa equipa, sobretudo na indescritível atmosfera do Pavilhão João Rocha.

Campeões que nunca se satisfazem com os títulos já alcançados: ambicionam sempre mais. Essa é a principal lição transmitida pelo técnico, que tão bem incorpora o lema do Sporting Clube de Portugal - Esforço, Devoção, Dedicação e Glória.

 

 

Treinador do ano em 2012: Domingos Paciência

Treinador do ano em 2013: Leonardo Jardim

Treinador do ano em 2014: Marco Silva

Treinador do ano em 2015: Jorge Jesus

Treinador  do ano em 2016: Fernando Santos

Treinador do ano em 2017: Jorge Jesus

Hoje giro eu - Sporting na Final Four (Futsal)

Um empate frente ao Benfica (1-1) foi suficiente para garantir à equipa leonina a presença na Final Four da Champions de Futsal. Cardinal, de livre directo, marcou o golo do Sporting. Numa partida muito sofrida - a bola "beijou" a nossa barra a apenas 17 segundos do fim -, de destacar o apoio incansável dos nossos adeptos presentes no Pavilhão João Rocha. Com efeito, comparecendo em número superior a 2700, catapultaram os nossos jogadores para mais este sucesso. O grande ausente foi o "mago" Merlim, castigado por acumulação de amarelos nos dois primeiros jogos (vitórias por 4-0 e 6-0 frente a russos e croatas, respectivamente). Parabéns a Nuno Dias pela terceira qualificação consecutiva para a fase derradeira desta competição, onde nos juntaremos a Inter Movistar, Barcelona e Kairat Almaty. Será desta? Há um ditado português que diz que "à terceira é de vez"...

nuno dias.jpg

 

Nem o vento cala a desgraça

Em semana de desgraça até o futsal consegue desbaratar a parca vantagem de 2-0 e permitir o empate com o Quinta dos Lombos nos últimos minutos de jogo no Pavilhão João Rocha. Fica entregue a liderança ao Benfica e resta esperar que este fim-de-semana traga o fim do feitiço. Há muito para ganhar nas mais diversas modalidades.

O primeiro troféu

Primeiro troféu da nova temporada: acabamos de conquistar a Supertaça em futsal, derrotando por 11-0 o modesto Fabril do Barreiro, que se qualificou enquanto finalista vencido da Taça de Portugal - também nossa, com triunfo por 6-2, em partida realizada há quatro meses em Gondomar.

Estão de parabéns os comandados pelo técnico Nuno Dias: Pedro Cary, João Matos, Cavinato, Léo, Merlin, Dieguinho, Pany Varela, Erick Mendonça, Gonçalo Portugal, Edgar Varela. Com a maior goleada de sempre numa supertaça da modalidade, em 21 edições já disputadas - oito com vitoria leonina. Ganhar é o nosso lema.

O Karma é lixado

Contra as expectativas dos mais pessimistas (eu confesso que estava algo receoso) e de alguns personagens pouco recomendáveis, tipo Meirim, os nossos rapazes do Futsal ganharam o quarto jogo da final, em casa do adversário, Benfica, na decisão por penaltis. O quinto e decisivo jogo vai ter lugar no João Rocha, no próximo Sábado. Vamos a eles, leões!

Duas, vá, três notas

Ouvi hoje Torres Perreira dizer que a SAD está em falência técnica. Só será novidade para quem andou distraído, foi declaradamente dito que o empréstimo obrigacionista de 15M€ serviria para resolver problemas de tesouraria. Os capitais próprios negativos serão de 9M€, sendo que antes das rescisões eram de 7M€ positivos, portanto com a venda de um ou dois jogadores a situação estaria perfeitamente controlada. O que eu quero ver é Cintra defender até à exaustão os interesses do clube e da SAD junto da FIFA, que é onde se devem dirimir os conflitos contratuais com os jogadores, como lá está escrito com todas as letras. A propósito de falência técnica, recordo os 100M€ de capitais próprios negativos deixados por Godinho Lopes, muito bem recuperados pelo agora demitido (sim, já sei, estragou tudo e o diabo a sete, mas 100 menos 9, mesmo para um tipo com pouca queda para as contas, são 91).

 

O treinador do futsal, Nuno Dias, foi cirurgicamente castigado com 8 dias de suspensão, o que o impedirá de estar no 4.º jogo para o apuramento do campeão e se, ganho esse, também no quinto e último, na sequência do roubo vergonhoso no terceiro jogo, no João Rocha. Exijo uma resposta veemente da Comissão de Gestão, sob pena de considerar que para Torres Pereira e Sousa Cintra, o futsal não lhes merece qualquer atenção.

 

Estranho que hoje não se fale das buscas da PJ ao estádio do Benfica, na comunicação social. Esperava um ruído ensurdecedor, mas não, nada. Provavelmente Torres Pereira terá postado no facebook e eu não terei dado por isso.

 

Não levem este devaneio muito a sério. É ressaca. Ou então estou atento, ainda não percebi bem.

Energúmenos...

Desde já a minha solidariedade vai inteirinha para com este árbitro de futsal, não interessa para o caso as decisões que tomou no jogo, existem locais próprios para actuar quando somos prejudicados e formas para o fazer, agressão bárbara na rua é que não pode valer.

No entanto há que identificar, deter e ouvir os agressores, porque nem sabemos ao certo quem são. A provar-se que são sportinguistas, sem prejuízo de eventuais consequências judiciais, devem ser proibidos pelo clube de frequentar os nossos recintos, porque escumalha deste calibre não transmite apoio, apenas nos envergonha. É fundamental demonstrar tolerância 0 ao hooliganismo no Sporting. 

Hoje giro eu - A maior potência desportiva

Não me lembro de uma coisa destas nos últimos 20 anos: em hóquei, a contar para a 24ª jornada do campeonato nacional, o Sporting deslocou-se ao Pavilhão da Luz e derrotou o Benfica por 7-4. Ferran Font marcou 2 golos espectaculares - vejam, por favor (TVI24), a sua execução técnica no 3º e, também, no 4º golo do Sporting - e, conjuntamente com o guarda-redes André Girão, foi o homem do jogo. Os restantes golos leoninos foram apontados por Caio (2), Martin Platero, Henrique Magalhães e Pedro Gil. A duas jornadas do fim, o Sporting segue isolado com 1 ponto de avanço sobre o FC Porto e 4 sobre o Benfica. Na próxima jornada, no Pavilhão João Rocha, podemos celebrar o título na recepção ao FC Porto.

Entretanto, na meia final da Taça de Portugal de andebol, o Sporting bateu o FC Porto por concludentes 30-21 e defronta amanhã o rival Benfica na final.  Adicionalmente, a nossa equipa de futsal bateu o Burinhosa por 5-3 e qualificou-se para as meias finais do play-off do campeonato nacional.

 

P.S. O nosso Leitor/Comentador Bosko acaba de me informar que na modalidade da bola oval (rugby), o Sporting se sagrou bicampeão nacional feminino. Parabéns leoas !!!

ferranfont.jpg

 

Chega Ricardinho, sai Rui Patrício?

tp08.artigo[1].jpg

 Ricardinho a festejar um golo contra o Sporting ao serviço do Benfica

 

Ter-se-á descoberto um poço de petróleo em Alvalade?

Com toda a franqueza, não consigo vislumbrar qual o interesse em contratar Ricardinho, que tem reiterado a sua fé benfiquista e mesmo agora, que a direcção leonina lhe acena com cerca de cinco milhões de euros para vestir de verde e branco, ainda se faz rogado: «Esta proposta superou um pouco os números que eu imaginava. Agora, estou a ponderar bem. O Sporting está a ver coisas no que respeita aos impostos e eu outras coisas mais importantes, como a família ou o possível adeus de uma equipa vencedora, de onde não tenho vontade de sair, pois quero continuar a ganhar.»

 

Há apenas cinco meses, o ex-futsalista do SLB, que agora joga na capital espanhola pelo Inter Movistar, proclamou alto e bom som:  «O meu número português está apagado, no número espanhol só tenho pessoas do Benfica, que é o clube que me faria voltar a Portugal.» E sublinhou com entusiasmo lampiónico, em declarações ao jornal O Jogo: «A minha ideia é acabar a carreira no Inter ou no Benfica.»

Sem Ricardinho, já somos campeões nacionais desta modalidade, vencemos a Supertaça e a Taça de Honra na modalidade. Devemos investir nele tanto dinheiro, que nos pode ser muito mais útil aplicado de outra forma, quando é público e notório que enfrentamos dificuldades financeiras, aliás à semelhança de todos os grandes clubes portugueses?

 

Enquanto o benfiquista Ricardinho pode estar de chegada, Rui Patrício - que joga no Sporting desde 2000 e cumpriu todos os escalões de formação na nossa academia - pode estar de partida. A leitura das duas notícias em simultâneo deixa-me desconcertado. Desde logo porque é mais um verdadeiro símbolo leonino que se prepara para fazer as malas. Depois, por se tratar daquele que é de longe o mais qualificado guarda-redes português - campeão europeu em título  e designado o melhor na sua posição no Euro-2016 - num lugar dificílimo de substituir.

Como alguém acentuava recentemente, Patrício sozinho equivale a metade de toda a nossa defesa. O Sporting ficará seguramente mais pobre e mais fraco sem ele.

 

Teremos dinheiro para contratar Ricardinho e não temos para manter Rui Patrício, alvo de uma inqualificável manifestação de hostilidade por parte de energúmenos da Juve Leo no último dérbi em Alvalade?

Por vezes parece-me que anda alguém com agulhas totalmente trocadas no Sporting. E não sou eu, seguramente. Nem é o leitor que tem a paciência de ler estas linhas.

{ Blog fundado em 2012. }

Siga o blog por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

 

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D