Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

És a nossa Fé!

É preciso ter calma

Para alguns sportinguistas, melhor treinador é sempre quem não está e melhor jogador é sempre quem já foi. Tenho pensado nisto a propósto de alguns nostálgicos de Dier e Rojo andarem por estes dias a suspirar por eles, reivindicando-os para o eixo da nossa defesa. Esquecidos já porventura do Sporting-Benfica, no campeonato 2012/13, quando o Benfica veio humilhar-nos a Alvalade num jogo em que o argentino fez autogolo (e Boulahrouz, seu colega na defesa, foi expulso). Esquecidos já porventura do Benfica-Sporting, no campeonato 2013/14, em que Eric Dier falhou por completo a aposta que nele fez Leonardo Jardim, por ausência de William Carvalho.

Tudo isto a propósito de quê?

Do Tottenham-Liverpool de há três semanas, em que Dier provocou uma grande penalidade, logo convertida por Gerrard, no segundo golo da copiosa derrota em casa (0-3) contra os reds (Tottenham que voltou este fim de semana a perder em casa, desta vez contra o West Bromwich, o que não sucedia desde 1984).

Do Leicester-Manchester United desta jornada, em que Rojo fez uma péssima exibição, falhando marcações e oferecendo um dos cinco golos sofridos pela sua equipa, que continua a somar desaires.

Conclusão?

A de sempre: é preciso ter calma.

Um certo swing

Não sou gajo para pedir grandes presentes ao Pai Natal. Principalmente quando estamos em Maio. Eu sei: devia pedir à Nossa Senhora de Fátima já que estamos quase em Maio. Mas toda a gente sabe que os pastorinhos eram do Benfica: vêem coisas que mais ninguém consegue ver e acham que Jesus gosta deles. Evitei comparações com a ranhoca, certo? Bom, não era nada disto que eu queria dizer, mas estou demasiado preguiçoso para apagar. Vou em frente. O que eu queria pedir era um defesa central, por favor. Aprendi a ter uma fé imensa no Maurício e no Rojo, mas dei por mim a pensar no Marco Aurélo, no André Cruz, no Stan Valcks, no Naybet. Estou a explicar-me bem? O que estou a tentar dizer é que falta elegância na nossa defesa. Um certo swing, não é? Temos gajos que parecem troncos, jogam tudo o que têm, comem a relva sem beber água e ainda vão para casa mudar os móveis da sala. Eu estou a pensar no gajo que parece mais um bailarino do que um jogador da bola, um gajo com pés de veludo, um gajo que deixe a bola molhada só de lhe tocar com as pontas dos dedos. Era mesmo isto: um defesa central que deixe a bola molhada. Pode ser?

Os nossos comentadores merecem ser citados

«Não há dupla como Phil Babb e André Cruz. Um inteligente, lento, com um pé esquerdo do outro mundo (seja para os livre como para passes a virar o flanco), o outro rijo, seguro e forte a sair a jogar com a bola até ao meio-campo.
Sempre fui adepto de centrais (preferencialmente esquerdinos) e este ano acho que estamos bem servidos (tanto para já como para o futuro).»

Bruno Cardoso, neste texto do Luís de Aguiar Fernandes

Prospecção

 

Raphaël Guerreiro de seu nome. Lateral esquerdo a sua posição. Jogou ontem pela selecção de sub-21. Muita qualidade neste luso-francês que optou por defender as cores nacionais.

É certo que o jogo foi contra o Azerbeijão, pelo que as situações de prova não foram as mais interessantes, no entanto, há pormenores que não enganam. Sentido posicional, quer a defender quer a atacar, domínio de bola, capacidade de posse e de passe, movimentações no espaço para dar possibilidade de troca de boa. Tudo feito com muita naturalidade e inteligência.

Tem 19 anos e está na altura certa para, com o devido acompanhamento, se tornar num bom lateral esquerdo. Para já, é titular do Lorient da Ligue 1.

O regresso do "Capitão América"

 

Sabemos, de fonte credível, e o Record também hoje dá disso nota, que a possibilidade de regresso em Janeiro de Onyewu a Alvalade é bem real. A experiência do "Capitão América" será fundamental para mesclar com a juventude de um balneário, depois das alterações que terão lugar em breve. Eu aposto numa dupla DIER-ONYEWU, a mescla perfeita da experiência com a juventude, numa dupla de centrais com mais de 1,90 m. Bom retorno a casa Oguchi!

Há razões que a razão desconhece...

Ainda estou para perceber o que é que passou pela cabeça de Franky Vercauteren para ter substituído a dupla de centrais (Dier e Xandão), que tão razoável nota de desempenho teve no último jogo, por uma nova dupla (Boulahrouz e Rojo) que, de novo, esteve francamente mal...

Há alturas em que manda o livro que não se improvise. Hoje era uma delas. Felizmente "Xandão escreveu direito por linhas tortas".

{ Blog fundado em 2012. }

Siga o blog por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

 

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2014
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2013
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2012
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2011
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D