Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

És a nossa Fé!

O que eles disseram

Rogério Alves:

«Em meu entender, a direcção não tem condições para continuar. Isto que aconteceu foi o dia mais negro na história do Sporting.»

 

Fernando Mendes, ex-jogador leonino, na CMTV:

«Nós, sportinguistas, estamos a assistir à página mais negra da história do Sporting. Não me recordo de ver isto em clube nenhum do mundo. Isto é inacreditável, é inaceitável. (...) Já chega, isto bateu no fundo.»

 

José Maria Ricciardi:

«Esta direção não tem condições para continuar.»

 

Miguel Poiares Maduro:

«Tenho orgulho em ser do Sporting mas hoje, pela primeira vez, tenho vergonha em ser do mesmo clube de certos adeptos.»

 

Vera Ribeiro:

«Quem orientou isto ponha a mão na consciência.»

 

Bruno Fernandes:

«Foi um prazer estar com vocês.»

 

João Palhinha:

«Foi um dia muito triste e difícil para todos.»

 

Bas Dost:

«Ficámos todos aterrorizados, aquilo foi uma ameaça real. Sinto-me completamente vazio, foi um drama para todos.»

 

texto actualizado

 

E acabemos de uma vez por todas com essa história dos "melhores adeptos do mundo"

 humanssporting.jpg

O que sucedeu hoje em Alcochete esteve quase a suceder ao Luís Figo em 1995. Sim, eu lembro-me: quando o Figo saiu do Sporting foi quase agredido. Também esteve quase a suceder ao José Mourinho quando ia ser apresentado como treinador em 2000 (e graças a isso acabou por não ser). Não é do meu tempo, mas também o Vítor Damas saiu do Sporting em conflito com o clube.

A maioria dos sportinguistas não tem obviamente culpa destes episódios. Mas deveria refletir: eles não se passam nos nossos rivais, pelo menos com esta frequência. (Ainda há menos de um mês o Marcano enterrou completamente o FC Porto no nosso estádio, possibilitando que joguemos a final no domingo – será que a vamos mesmo jogar? Alguém criticou publicamente o Marcano?) Não deveria espantar ninguém por isso que os jogadores que o Sporting forma acabem a jogar nos principais rivais, nem que venham depois declarar guardarem melhores recordações de lá jogar (onde nada disto se passa) do que em Alvalade. Mas espanta: e aqui estou a falar da maioria dos sportinguistas, que considera estes jogadores simplesmente uns “ingratos”, sem fazer um esforço para tentar compreender tamanha “ingratidão”, da qual há vários exemplos. É das coisas que são mais prejudiciais ao Sporting: este convencimento, sempre repetido, de que temos “os melhores adeptos do mundo”. A maioria dos sportinguistas serão muito boas pessoas, haverá entre os sportinguistas muito bons adeptos (como noutros clubes), mas ficou hoje demonstrado, se dúvidas houvesse, que temos entre nós também alguns dos piores adeptos do mundo.

O que disse Carvalho? «Foi chato»

Transcrevo algumas frases do ainda presidente do Sporting, a propósito dos inauditos actos de violência contra jogadores, treinador, preparador físico, director clínico e funcionários na Academia de Alcochete que pôs o nosso clube, pelos piores motivos, no mapa da imprensa internacional.

Actos que se seguem à inadmissível agressão de que foi vítima Rui Patrício, alvo de tochas incendiárias, em Alvalade, e de alguns jogadores - incluindo os capitães - terem sido alvos de ameaças na própria garagem da sede leonina no regresso do Funchal.

 

Tratou-se de um longo monólogo transmitido há pouco, na Sporting TV, neste que é um dos dias mais negros da secular história do nosso clube. Com o sucessor de Godinho Lopes, como de costume, a falar quase nada dos jogadores e a falar imenso de si próprio e a criticar tudo e todos - incluindo jornalistas, comentadores e adeptos. Também como é costume.

De resto, foi um monólogo sem rasto de contraditório no canal do clube, que recusou dar voz aos agredidos. Nem Jorge Jesus nem nenhum dos jogadores foram autorizados a prestar declarações.

 

Algumas frases de Carvalho:

«Foi chato.»

«Os jogadores estão tristes com o que aconteceu.»

«Temos de nos habituar que isto faz parte do dia-a-dia.»

«Felizmente as coisas estão a correr dentro da normalidade.»

«Vamos esperar calmamente.»

«Estou um pouco desgastado com tudo isto porque os sportinguistas podiam ter outro tipo de atitude.»

O Mustafismo

basdostassistido.jpg

 

O Brunismo degenerou em Mustafismo, o feitiço virado contra o aprendiz de feiticeiro. 

 

É o escabroso final do "presidente-adepto", do torpe ambiente que fez germinar, do verdadeiro "louco" que se faz passar por louco. Onde estão os órgãos do clube, a encerrar isto? Ou continua a ser "um exagero falar de crise"? É para o demitir, já! Hoje mesmo. Apeá-lo.

Os jagunços do manicómio

Nunca tinha visto nada disto no nosso Sporting.

Treinador e jogadores agredidos à bastonada e à facada por uma turba de jagunços dentro das próprias instalações da Academia de Alcochete. Sem um só dirigente do futebol profissional da Sporting SAD ali presente.

E ainda há por aí quem, de cabeça enfiada na areia, se disponha a defender este manicómio em autogestão encabeçado por Bruno de Carvalho...

Uma vergonha que está a ter eco na imprensa internacional e em toda a Europa do futebol.

Um nojo.

Acabar com isto

Estava decidido a não abrir a boca até à final da Taça. Não é que a minha partícula sub-atómica de influência tenha alguma importância, mas sempre era menos um a fazer barulho. Perante tudo o que está a acontecer, só resta uma coisa: mandar embora esta direcção. Fez tudo para que o jogo da Madeira fosse perdido, está a fazer tudo para que a final da Taça seja perdida. Já não se trata de saber de quem é a culpa e do quê. Os capangas em Alcochete? Admito que não sejam enviados especiais. Mas estão fora de controlo (como já tinham estado quando atiraram tochas para cima do Rui Patrício: ainda queriam que ele fosse lá agradecer na Madeira). Esta direcção deixou que o caos se instalasse no clube e tem de ser substituída. Mais ainda se tiver alguma responsabilidade na corrupção do andebol (espero mesmo que seja só fake news). Qual é o treinador de jeito que vem para o Sporting depois do que se passou hoje? Quais os jogadores? Passámos para o nível da gestão danosa.

É isto um presidente?

A situação que estamos a viver tem um responsável: Bruno de Carvalho. Espero que esteja satisfeito. Acontece hoje o que nunca aconteceu no Clube. Conseguiu colocar os adeptos uns contra os outros e permitiu que acontecessem agressões a jogadores e elementos da equipa técnica. E nem vale a pena virem com a conversa dos comunicados de imprensa! As derrotas deixam-me triste, mas isto deixa-me de rastos.

Tristeza que não acaba, meu querido Sporting, temos de lhe pôr um fim

Lamento e choro. O que nos chega de Alcochete causa-me um sofrimento inaudito. As imagens das agressões ao plantel, da invasão da Academia metem medo. São medonhas. Aterradoras.

A cabeça do Dost é a nossa. Fomos todos agredidos hoje. O Sporting foi violentamente agredido. O desporto em geral vilipendiado. As regras da sociedade escabrosamente violadas.

Tem de haver responsáveis! Fora mas também dentro do clube! Sobretudo dentro do clube. A forma como o Sporting tem sido presidido acabou neste lamentável episódio. Uma presidência de confrontação. De dividir para reinar. De virar até os adeptos contra os atletas, os nossos ídolos.

Tudo isto, infelizmente, a que temos assistido nas últimas semanas é o corolário de uma presidência altamente nefasta para o nosso clube.

Isto não se pode repetir. Nunca nada será igual.

Abaixo convidei a oposição a avançar. Redobro o convite. Relanço ainda mais fervorosamente o repto para que um verdadeiro líder resgate para nós o nosso querido Sporting.

Avança!!!!

Vivó Sporting!

 

Ó Meirim, explica-me o castigo ao Slimani

Acordão miserável iliba Eliseu da agressão ao jogador do Belenenses, Diogo Viana, com este estapafúrdio argumento: (José Manuel Meirim considera que) "se a um agente de arbitragem não compete avaliar atos ou omissões de agentes e aplicar as normas constantes do Regulamento Disciplinar, ao Conselho de Disciplina, por sua vez, por via de regra, não lhe cabe aplicar as leis do jogo".

Cada vez mais sinto um enorme nojo por uma certa clique que domina o futebol em Portugal e que se não forem tomadas medidas, pelo governo que é quem tem que pôr mão nisto, acabará por dar cabo dele.

Este acórdão é a prova provada da impunidade que alguns têm, porque um dia decidiram investir nos lugares de decisão, em detrimento de investir na equipa. É o elogio da vigarice, da falcatrua e da "sem-vergonhice". Meirim prestou mais uma vez um mau serviço ao futebol.

Mas afinal, questiono eu, não foi para isso que o colocaram lá?

Recado ao presidente da MAG, Jaime Marta Soares

Caro consócio, antes de mais a minha solidariedade pela ameaça à sua integridade física e pela agressão verbal e intimidatória de que foi alvo no estádio alugado pela federação portuguesa de futebol para a realização do jogo de qualificação para o Mundial, no passado Sábado, 25.

Se graves eram já os acontecimentos, eles são tão mais graves porquanto o caro consócio exerce, por legítima vontade dos demais associados do Sporting Clube de Portugal, o honroso cargo de Presidente da Mesa da Assembleia Geral.

Sendo públicas as agressões de que foi alvo, terá cada um de nós, sócios e por extensão cidadãos, o dever de as denunciar às autoridades, se estas não tiverem agido em conformidade com a legislação em vigor e que é a de informar as autoridades judiciais acerca de acontecimentos tão graves e lesivos da sua integridade física e moral, que nos atingem a todos, que o caro PMAG representa e que são mais de 150.000.

Vivendo num país onde a impunidade impera infelizmente, e nomeadamente no que ao futebol e demais desportos diz respeito, o meu conselho, meu caro consócio, é que estando muito dentro do prazo legalmente concedido, exerça o seu direito de ofendido e proceda a queixa-crime contra os energúmenos que tão cobarde e insidiosamente o ofenderam. Eles estão claramente identificados.

Não se trata de ser queixinhas, caro Marta Soares. Sabemos que irá dar em nada, mas é um elementar exercício de cidadania.

 

Saudações Leoninas

 

O Rui Costa conhece-os bem

As imagens das câmaras de videovigilância do Estádio José Alvalade, já confiadas à PSP e à Liga de Clubes, esclarecem qual dos dois Pinhos - o pai ou o filho - terá provocado e tentado agredir Bruno de Carvalho, confundindo as instalações do nosso clube com o campo do Canelas.

Caso seja necessário, o presidente do Sporting poderá sempre invocar a seu favor o testemunho de Rui Costa: ele conhece-os muito bem. Quase tanto como o Manuel Fernandes.

{ Blog fundado em 2012. }

Siga o blog por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

 

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D