Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

És a nossa Fé!

Graças a dois golos em off-side (técnico)

Um post intervalado.

Estamos no intervalo e o Sporting vence por dois a zero.

Tecnicamente estaria 0-0.

Para aqueles que desconhecem a "novilíngua" de Orwell e Vítor Serpa eu explico (ou tento explicar).

O que tem a "novilígua" a ver com a verdade?

Nada ou quase nada.

Detenhamo-nos nas palavras de Serpa publicadas no dia 5 de Janeiro no pasquim da Queimada (p.40):

"(...) o lance decisivo começou na hesitação do árbitro , na informação sorrateira [as palavras são dele, não minhas. Procurem no dicionário o significado de: sorrateira] do seu assistente (...) tecnicamente foi mesmo penalty porque Douglas desequilibra o avançado setubalense."

Ora bem, os juízes (rir ou lol em português da internet) não assinalaram nenhuma falta a Douglas, marcaram uma falta a Coates, com o respectivo cartão amarelo. Tecnicamente estiveram bem, diz Serpa.

Tecnicamente estiveram mal hoje, dirá o Serpa amanhã.

Bas Dost não estava em off-side em nenhum dos golos mas (e isto é que é importante) tecnicamente, poderia ter estado.

Dois golos ilegais.

Portanto.

(até agora)

A entrevista de que todos falam

Recém-chegado a Lisboa, liguei a televisão ontem à noite durante não mais de cinco minutos. Em três canais de notícias, os habituais programas de debate sobre futebol. De que se falava em qualquer destes programas? Da entrevista com Bruno de Carvalho publicada ontem de manhã no Record. Não na enésima "publi-entrevista" de Luís Filipe Vieira ao diário A Bola, tão previsível e ritual a abrir o ano como a bênção Urbi et Orbi do Papa.

Bastaram-me esse minutos a zapar pelos três canais para perceber qual das duas resultou num êxito mediático. A do Record, única que realmente merece o título de entrevista. Não a do outro diário, auto-apresentada como "conversa com um Luís Filipe Vieira muito sereno, fruto da estabilidade social em que o Benfica está a viver e de uma planificação que coloca os encarnados a salvo do improviso", conclui antes de começar que "o Benfica sabe o que quer, para onde vai e como vai", e arranca com esta espantosa pergunta: "Qual foi o momento mais feliz do seu ano desportivo de 2016"?

Não admira que ninguém tenha falado dela.

Tratar da vidinha

Não que fosse difícil, não o era claramente, mas acertei na data da “entrevista” que Luís Filipe Vieira concedeu ao jornal A Bola. Uma amena cavaqueira, onde logo no começo o senhor que faz as perguntas avisa, com recato mas também com indisfarçável orgulho, que as seguintes 7 páginas nos trazem a já tradicional entrevista ao presidente do Benfica de início de ano. Avisa-nos deste modo que estamos perante um serviço que lá pela travessa da queimada julgam ser imprescindível aos seus leitores. A conversa de café discorre leve e serena, com o senhor Delgado talvez embevecido com as prontas e desenvoltas respostas de LFV às suas inoportunas questões, não consegue contraditar o entrevistado com questões absurdas e que pouco interesse teriam para os dedicados e fies leitores. No cenário idílico e prazenteiro, sinónimo de excelentes festividades naturais desta época, tivemos acesso a um diálogo entre alguém que não tem coragem nem ordem para importunar gente crescida e gente crescida com respostas para não ser incomodado. Com direito a várias fotos de estadista, naturalmente sobressai uma foto central onde acidentalmente aparece o patrocinador das camisolas do clube, A Bola resolve auxiliar ainda mais este patrocinador com uma legenda gorda com alusão a viagens aéreas de sonhos (ainda, presumimos, restos da quadra festiva). Com souplesse passa por cima de assuntos vários que poderiam trazer questões delicadas associadas, mas que raio, estamos numa conversa de café, com sonhos a levantarem voo, não havia claro qualquer necessidade de ali introduzir questões que pudessem manchar a dignidade do jornal. Assim ficamos todos a saber que por opção do presidente do Benfica o famoso kit que é oferecido a todos os árbitros que, sortudos, vão à luz participar na festa, já não possuem um jantarinho para 4-pessoas-4, em doses individuais. O maroto do garoto impede assim a magnanimidade do líder encarnado, por que a cortesia era simplesmente isso, uma cortesia de centenas de euros. Vai também haver um hotel do Benfica (como já li no twitter, sem elevador, para os convidados serem levados ao colinho). De resto temos os lugares comuns de serem superiores a todos, humildes e trabalhadores. De não agitarem nem maldizerem o futebol luso, como o garoto, porque não devemos chafurdar na lama pois inadvertidamente podemos estar a impedir negócios multimilionários que se perspectivam para o novo ano que agora começa. Amiúde o senhor que coloca as questões fala de saídas de alguns jogadores, questões essas prontamente respondidas com ar, mas ar do aceitável, daquele que não permite contraditório. São deste modo preenchidas 7 páginas da edição de hoje d`A Bola. No fim o senhor que coloca as questões, rendido ao esplendor que ilumina o líder que tem na sua frente, poisa a pena e exulta com a cabeça entre as orelhas; entrevista difícil mas perfeita, o objectivo foi cumprido, aprende Diamantino.

O glorioso folhetim de Verão (parte 2)

Carrillo pode render cerca de 30 milhões ao Benfica

A Bola TV, 21 de Maio

 

Lazio oferece 1,7 milhões de euros por época a Jardel

A Bola, 21 de Maio

 

Bebé em negociações com Espanhol

A Bola, 9 de Junho

 

Torino disposto a dar quatro milhões por Djuricic

A Bola, 11 de Junho

 

Lazio regressa a Lisboa para levar Jardel

A Bola, 22 de Junho

 

Taarabt negociado para a Turquia

A Bola, 1 de Julho

 

Ola John seguido por PSV e Feyenoord

A Bola, 6 de Julho

 

Birmingham é o mais recente candidato ao concurso de Nelson Oliveira

A Bola, 8 de Julho

 

Salvio e Talisca podem render 50 milhões ao Benfica

A Bola, 19 de Julho

 

Talisca a caminho de Inglaterra por 25 milhões

A Bola, 22 de Julho

 

Zenit terá oferecido 15 milhões por Samaris

A Bola, 2 de Agosto

 

Chelsea continua em cima de Lindelof

A Bola, 9 de Agosto

 

Luisão só sai por 2 milhões de euros/ano

A Bola, 19 de Agosto

 

West Bromwich tenta levar Lisandro

A Bola, 29 de Agosto

 

Benfica acredita que pode vender Salvio por 30 milhões

A Bola, 30 de Agosto

 

Taarabt na agenda do Palermo

A Bola, 30 de Agosto

 

Ruben Amorim entre Seixal e Ásia

A Bola, 1 de Setembro

 

Samaris esteve perto do Zenit

A Bola, 1 de Setembro

 

Gonçalo Guedes prometido ao Valência por 25 milhões

A Bola, 1 de Setembro

 

Inter "reserva" Nelson Semedo para Janeiro

A Bola, 15 de Setembro

 

Nelson Semedo na mira do Bayern de Munique

A Bola, 8 de Novembro

 

O glorioso folhetim de Verão

Carrillo pode render cerca de 30 milhões ao Benfica

A Bola TV, 21 de Maio

 

Bebé em negociações com Espanhol

A Bola, 9 de Junho

 

Torino disposto a dar quatro milhões por Djuricic

A Bola, 11 de Junho

 

Lazio regressa a Lisboa para levar Jardel

A Bola, 22 de Junho

 

Taarabt negociado para a Turquia

A Bola, 1 de Julho

 

Ola John seguido por PSV e Feyenoord

A Bola, 6 de Julho

 

Birmingham é o mais recente candidato ao concurso de Nelson Oliveira

A Bola, 8 de Julho

 

Salvio e Talisca podem render 50 milhões ao Benfica

A Bola, 19 de Julho

 

Talisca a caminho de Inglaterra por 25 milhões

A Bola, 22 de Julho

 

Zenit terá oferecido 15 milhões por Samaris

A Bola, 2 de Agosto

 

Chelsea continua em cima de Lindelof

A Bola, 9 de Agosto

 

Luisão só sai por 2 milhões de euros/ano

A Bola, 19 de Agosto

 

West Bromwich tenta levar Lisandro

A Bola, 29 de Agosto

 

Benfica acredita que pode vender Salvio por 30 milhões

A Bola, 30 de Agosto

 

Ruben Amorim entre Seixal e Ásia

A Bola, 1 de Setembro

 

Gonçalo Guedes prometido ao Valência por 25 milhões

A Bola, 1 de Setembro

 

De azul ou encarnado, tanto faz

       a-bola-2016-08-10-6b51d4-x[1].jpg LK4SILW6.jpg

 

Hoje, 19 de Agosto, o jornal A Bola faz manchete com a notícia inversa à que trazia a 10 de Agosto. Depois de garantir ao País que Rafa "estaria mais perto do FC Porto", pronto a integrar o plantel do Dragão, agora assegura que o mesmo jogador será afinal contratado pelo Benfica.

Dá até vontade de perguntar se o director deste jornal se chama Pimenta Machado. O tal que enriqueceu o pensamento filosófico nacional quando esclareceu que aquilo que hoje é verdade amanhã se torna mentira. Ou vice-versa, o que vem a dar no mesmo.

Jefferson, o sobredotado?

Já são conhecidas algumas das capacidades do nosso lateral esquerdo brasileiro, como um enorme campo de visão, uma excelente capacidade de cruzamento ou o facto de ser alguém cheio de gás.  Mas agora, de acordo com a edição de hoje do jornal "A Bola", o homem tem a capacidade de jogar em mais que uma posição. Ora vejam lá qual foi o último 11 a iniciar um jogo do Sporting, de acordo com esse jornal.

 

FullSizeRender.jpg

'A Bola' já rola

O jornal A Bola vem queixar-se da "instabilidade interna e externa" causada por esta notícia, que anuncia a venda do histórico matutino onde a letra B surge sempre em lugar de destaque.

É interessante vê-los experimentar por uma vez a "instabilidade" que certas notícias podem causar. Logo eles, especialistas em tantas manchetes teimosamente desmentidas pelos factos.

Ficam aqui três exemplos, já históricos. Entre muitos outros arquivados na nossa hemeroteca digital.

 

24 Jun 09.jpg

 24 de Junho de 2009

 

Rojo 31 Mai 12.jpg

 31 de Maio de 2012

 

Wolfs 30 Mai 14.jpg

 30 de Maio de 2014

A falta de memória é tramada

«O Sporting, que vai atrás, jogará tudo para levar o seu rival a desconcentrar-se e a perder pontos. Octávio entrará mais vezes a titular no jogo das palavras e das pressões. Se for necessário, Bruno de Carvalho também fará uma perninha, nem que seja, pelo Facebook. As respostas virão de João Gabriel, que está destinado a ir a todas, uma vez que Vitória não entra nesse jogo, Vieira, tal como disse, defende a indústria e não cai na asneira de sujar a camisola e Rui Costa mantém-se, como sempre, fora destas guerras.»

Vítor Serpa, no editorial de ontem do jornal A Bola

 

«Gostava de ver amanhã (segunda-feira), nas manchetes dos jornais desportivos, o título roubo em letras bem grandes. Vocês, jornalistas, viram bem o que se passou hoje na Luz. E o mais estranho é que o líder dos árbitros é o mesmo da última época. Escrevam a verdade, não tenham receio.»

Luís Filipe Vieira, "defendendo a indústria e caindo na asneira de sujar a camisola", em declarações aos jornalistas após o Benfica-Rio Ave (20 de Dezembro de 2015)

De besta a bestial

Exibição de João Mário no Portugal-Bulgária avaliada pelo jornal A Bola (26 de Março):

«Tentou a sorte, de fora da área, num disparo que ressaltou em Aleksandrov e deu canto. Nunca acertou um passe de rotura, nunca desequilibrou...»

Nota 4

 

Exibição de João Mário no Portugal-Bélgica avaliada pelo jornal A Bola (30 de Março):

«João Mário tem muitos poderes, mas não foi feliz com a Bulgária. Ontem, porém, mostrou que já não é principiante nesta selecção e vincou bem, entre estrelas, que não gatinha e não anda, já corre e há que contar com ele, não para o Euro, mas para ser titular no Euro. Começou à direita, mas foi à esquerda que logo aos 10 minutos disparou forte para defesa de Courtois. Não satisfeito, voltou a surgir em zona de finalização, mas não tocou a bola como queria e perdeu o tempo de contornar Courtois. Egoísmo não faz parte do seu vocabulário e assumiu papel de assistente, oferecendo o 2-0 a Ronaldo. Tentou fazer o mesmo aos 43', com cruzamento perfeito para André Gomes, mas o companheiro atirou por cima.»

Nota 7 (melhor em campo)

 

175 vs. 183

175.jpg

A imagem foi retirada da edição de hoje d´ A Bola.

É a primeira vez que vejo ilustrar a morte de A com uma fotografia de B.

É a primeira vez que vejo ilustrar a morte de A com uma fotografia manipulada de B, na imagem B parece um guerreiro Masai e A um pigmeu; na realidade B (Eusébio) tinha 1,75 m de altura e A (Johan) 1,83; logo A era 8 cm mais alto que B, não parece nada quando olhamos para a imagem, pois não?

No entanto, aquilo que me levou a escrever este "post" nem foi isso, foi a estampagem da marca alemã das três riscas colada em Johan Cruijff.

Johan dava-se ao trabalho de arrancar uma das riscas (cf. com esta foto) da camisola e dos calções por razões ideológicas.

As três riscas de Johan eram duas. Detestava a conotação do nome do fundador da marca Adolf (conhecido como Adi) Dassler.

Parece quase uma provocação à memória de Johan, a capa que o citado jornal decidiu fazer.

Termino com um pensamento do eterno 14: 

"Jogar futebol é muito simples mas jogar um futebol simples é a coisa mais difícil de fazer"

Jornaleirismo à portuguesa

19323115_5naNw[1].jpg

 

«Considero a capa de hoje do jornal A Bola um atentado a várias entidades. Desde logo:

- A ambos os jogadores em destaque, que viram as suas cabeças decepadas do seu real corpo e colocadas à bruta no corpo de outros homens. (...)

- A todos os restantes designers e técnicos de imagem deste país. Qualquer um deles faria um trabalho consideravelmente melhor;

- Ao próprio jornalismo, que, mesmo estando relativamente moribundo, não merecia uma desfeita destas.»

{ Blog fundado em 2012. }

Siga o blog por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

 

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
Error running style: Style code didn't finish running in a timely fashion. Possible causes: