Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

És a nossa Fé!

O dia em que Bruno "perdeu" Jesualdo

 

Era meio de Abril e o Sporting jogava com o Moreirense. Uma exibição menos conseguida do clube levou a que Bruno de Carvalho interpelasse de forma ríspida o treinador do Sporting. Jesualdo Ferreira não gostou da forma incorrecta como tudo se passou dado que a cena foi presenciada por alguns jogadores e outro pessoal do clube. O caldo estava entornado a partir daí. Poucas horas depois, apenas a intervenção de um grande sportinguista conseguiria demover Jesualdo da sua vontade de "bater de imediato com a porta", permitindo assim que este completasse a época no clube. Mas, se as coisas até então estavam difíceis, a partir daí tornaram-se ainda mais complicadas. Recentemente o professor foi confrontado com o novo organograma de Alvalade. Jesualdo não acreditava no que estava a ver. Abaixo do Presidente, uma compacta linha horizontal de mais de uma dúzia de "eminências" do novo poder marcava, não só de forma clara as distâncias do treinador relativamente a quem mandava, como exibia um inesperado fosso e evidente perda de autonomia para quem estava habituado a lidar directamente, de forma sempre cordial, com o anterior presidente do clube. O treinador passava a estar hierarquicamente abaixo dessa linha, sem qualquer relação directa com quem manda na verdade em Alvalade, em concreto com o Presidente. Daqui surge a diferença entre poder e autonomia, que nada teve a ver com questões financeiras, aliás nunca abordadas.

Dito isto, pode Jesualdo ainda ficar no Sporting?, perguntarão milhares de angustiados adeptos ainda expectantes com este novo forcing público que, ao que parece, deu em nada. Poder, pode, a percentagem é infíma mas, mesmo que fique, nunca será a mesma coisa. As hipóteses de sucesso têm, neste momento, a altura do cabelo do professor. E Bruno de Carvalho sabe-o, por muito que tente disfarçar.

O tempo de Jesualdo Ferreira no Sporting parece, pois, ter os dias contados. E Bruno de Carvalho tem pesadas responsabilidades se o Professor não ficar, facto que será objecto de generalizado lamento entre os Sportinguistas.

"Mudando de agulha" e quanto a jogadores e a renovação do seu contrato, importa agora recordar estas palavras do actual Presidente do Sporting:

"A política de comunicação é sempre "não temos dinheiro", "temos que vender o Liedson para pagar salários". Isto é política de comunicação? É um harakiri, os nossos rivais devem-se rir todos os dias. Deviamos dizer-lhes ''vocês acham-se grandes, mas grandes somos nós. Somos a maior potência desportiva a léguas. Quando sonharem em ser grandes, já somos bisavôs'', mas estamos sempre numa de miserabilismo. Dizer que se vendem jogadores para pagar salários, se isto não é gestão danosa - processem-me se quiserem - então o que é? Se nas minhas empresas dissesse que tive de deixar dois funcionários sair para pagar salários, no dia a seguir tinha o crédito cortado. Isto não é gestão danosa? Como é que o Sporting volta a comprar um jogador? Isto é incompetência a um nível que não lembra a ninguém."

                               Bruno de Carvalho, entrevista ao jornal i em 05/03/2011


Os votos que fazemos é que as mesmas não sejam esquecidas pelo próprio Presidente no que toca à renovação dos "jogadores chave" do clube, e, no caso de Bruma, muito em especial. No caso de Bruma, muito em especial, repetimos. Bruno de Carvalho sabe porquê.

Por último, dois temas mais. Do prometido "dinheiro fresco" nem o perfume... Também sem perfume, mas noutro sentido, as dispensas múltiplas de funcionários e colaboradores do clube, de méritos incontestáveis. Só no futebol, Paulo Menezes, Jean Paul, entre muitos outros, tudo a escassas jornadas do fim da época. Não era possível esperar? Havia assim tanta urgência? O que se ganhou em desestabilizar a Academia?

Cada vez mais Sportinguistas se interrogam. Para onde "corre" Bruno de Carvalho?

43 comentários

Comentar post

Pág. 1/2

{ Blog fundado em 2012. }

Siga o blog por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

 

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D