Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

És a nossa Fé!

4 comentários

  • Imagem de perfil

    Pedro Correia 27.03.2013

    Foi, sem dúvida, o Mundial de Pelé. E a propósito de Pele, atenção ao quarto golo: passe magistral para a desmarcação de Carlos Alberto, que dispara a 'doer'.
    Uma obra-prima do futebol.
  • Sem imagem de perfil

    Pedro 28.03.2013

    Caro Pedro Correia,

    Sem dúvida que sim. O passe do Péle no quarto golo é fabuloso.

    Mas por falar em passe muito do mérito da conquista deste mundial residiu na escolha dos médios.

    No sistema táctico de então( 4-2-4), haviam dois médios a organizar o ataque a partir de trás, e dois extremos bem abertos. O problema que se colocava ao treinador é que o Brasil tinha cinco jogadores geniais para a posição 10( Péle, Tostão, Gérson, Jairzinho e Rivelino jogavam todos na mesma posição), não tinha extremos puros de qualidade.

    Como resolver o problema? Um dos médios defensivos ficou numa posição mais posicional( Clodoaldo, um grande jogador às vezes esquecido), e a solução passou por recuar um dos 10's para ser ele o lançador da equipa em profundidade. Zagallo diz que experimentou treinar os cinco na posição e que o melhor dos cinco na posição foi Péle, mas que por Péle ser Péle não podia prescindir dele no ataque. Escolheu recuar Gérson, um jogador muito mais atacante e ofensivo daquilo que pareceria vendo apenas o Mundial de 70( marcou quase 400 golos na sua carreira), mas vendo os jogos parece que nasceu para jogar ali. Sem os seus longos e precisos passes o futebol do Brasil não seria certamente o mesmo, e é ele a chave mestra do futebol. Na final do mundial marcou o seu único golo no torneio, mas a sua importância colectiva foi decisiva.

    A outra solução foi tão interessante como a de Gérson. Como o Brasil não tinha extremos( Garrincha tinha partida jogado em 66 o seu último mundial) a solução foi encostar Roberto Rivelino à esquerda. Sendo o membro mais novo do quinteto da frente Rivelino aceitou a tarefa, diz-se que algo contrariado. À direita a solução foi ainda mais original jogando Jairzinho como interior e colocando o lateral Carlos Alberto a fazer todo o corredor, como se vê no lance do quarto golo.

    À frente Péle e Tostão soltos, normalmente com Tostão a descair um pouco mais para a esquerda. Havia no Brasil uma polémica na época porque os adeptos do Brasil queriam Dáda, um jogador mais do tipo posicional que metia muitos golos. Zagallo foi inflexível na escolha de Tostão e ainda bem que o foi.

    Soluções modernas, de uma equipa de futebol marcante. Tal como a Húngria de 56, a Holanda de 74 ou o Milan do Sachi.

    Por tudo isto Péle foi importante, foi fundamental, nenhum dúvida. Mas tinha uma equipa fabulosa e incomparável a jogar a seu lado.

    SL
  • Imagem de perfil

    Pedro Correia 28.03.2013

    Grande análise, Pedro. Isto sim, é saber de futebol.

    Um abraço. Saudações leoninas
  • Comentar:

    CorretorEmoji

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog tem comentários moderados.

    { Blog fundado em 2012. }

    Siga o blog por e-mail

    A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

    Pesquisar

     

    Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2018
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2017
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2016
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2015
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2014
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2013
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2012
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2011
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D