Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

És a nossa Fé!

De volta

Durante a campanha eleitoral, auto-excluí-me de escrever neste blog. Fiz o mesmo na coluna semanal que mantinha no jornal do Sporting. Fi-lo, não porque me tivessem pedido, mas porque entendi que seria o mais correcto. No final de contas, durante estas semanas estive empenhado activamente nas eleições do nosso Clube e não me pareceu correcto escrever o que fosse durante este período que pudesse ser interpretado de forma diferente.

 

Mas li o que se escreveu por aqui. Houve coisas que gostei e outras nem por isso. Atribuo-as ao calor da campanha e aos ânimos exaltados de participantes de todas as candidaturas.

 

Terminada a campanha, eis-me pois de volta a esta casa. Sou um institucionalista e, como tal, a lista eleita pela maioria dos sócios do Sporting é agora também a minha lista. Bruno de Carvalho é o meu Presidente.

 

Digo isto com o conforto e à vontade de ter trabalhado activamente numa solução alternativa para o futuro do nosso Clube. O nosso novo Presidente terá um desafio enorme pela frente e cá estaremos, Sportinguistas, atentos ao que foi dito e prometido na campanha e o que a realidade dos factos irá forçar esta nova equipa a fazer.

 

Da minha parte, garanto lealdade institucional a esta nova Equipa. Mas isso não quer dizer que não deixarei, nos locais próprios e nos fóruns adequados, de apontar o dedo, positiva ou negativamente, quando tal se justificar.

 

As primeiras horas do novo Presidente mostram que a união de todos nós, Sportinguistas, será difícil. Os impropérios que foram ouvidos na sala de imprensa ao único candidato que não foi chamado para in loco ouvir as declarações do ainda Presidente da Mesa da Assembleia Geral poucos minutos depois de Eduardo Barroso proclamar os resultados oficiais mostram que o Presidente terá que, pelo menos, colocar um açaime nos seus mais acérrimos fãs sob pena da união tão proclamada ser esbatida nos primeiros tempos.

 

Acredito que Bruno de Carvalho saberá gerir com inteligência esta dualidade entre as vendettas daqueles que, nestes momentos, querem ser mais “papistas que o Papa” e o que o Presidente sabe o que é bom para o Sporting. Digo, aliás, que a maior prova disso mesmo será, por exemplo, manter Diogo Matos e Mário Patrício (candidatos na lista de José Couceiro e quadros do Sporting, para quem não saiba) nos respectivos cargos – se for, claro, essa a vontade dos próprios – e valorizar o seu contributo e experiência no nosso Clube.

 

Dito isto, quero aqui dizer que eu, pela minha parte, tomo a decisão de deixar de escrever no jornal do Sporting. Livro a futura Direcção deste problema, menor é um facto, e deixo-a livre para escolher outros colunistas para o nosso jornal. E ficarei nesta casa enquanto a pessoa que me convidou entender que sou uma mais-valia para este blog ou, pelo menos, um primus inter pares.

19 comentários

Comentar post

{ Blog fundado em 2012. }

Siga o blog por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

 

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D