Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

És a nossa Fé!

Acidentes de campanha (6)

Confesso: não gostei que Jesualdo Ferreira tivesse criticado Rui Patrício após o jogo disputado contra o Estoril. O nosso guarda-redes já evitou várias derrotas e já garantiu algumas vitórias com as suas excelentes prestações. E qualquer um tem direito a um dia mau. Até o próprio Jesualdo.

Dito isto, acho incompreensível o ataque desferido por Carlos Severino ao treinador do Sporting. Sobretudo pela linguagem de carácter ofensivo que empregou, colocando-se ao nível de um vulgar comentador de televisão: "Toda a gente sabe que o Jesualdo não é sportinguista. Nós não queremos infiltrados."

Eis o Sporting no seu pior, imitando a extrema-esquerda em 1975 à cata de pureza ideológica. Nessa altura, a obsessão era distinguir os "verdadeiros" socialistas ou comunistas dos restantes; agora, no SCP, a obsessão é andar de sportingómetro em punho, avaliando o grau de pureza clubística de cada um.

Não se vai longe por este caminho. É uma via estreita, pequenina, longe da grandeza que está na matriz genética do Sporting.

E tal como já me insurgi contra a intromissão de jogadores ou treinadores na condução dos destinos do clube, também quero aqui deixar bem claro que a equipa técnica e o plantel deverão ficar à margem da contenda eleitoral em curso.

Desde logo, por uma questão de princípio. E também para que as coisas não se agravem ainda mais.

4 comentários

  • Imagem de perfil

    Pedro Correia 28.02.2013

    Caro Pedro:

    Concordamos em muita coisa, espero concordarmos também nisto: profissionais são profissionais. O Couceiro já esteve no FCP, o Inácio também. Não deixaram de ser sportinguistas por isso. Alguns dos nossos melhores treinadores e jogadores tinham convicções clubísticas diferentes - isso não os impediu de servir dignamente o Sporting.
    Creio ser tempo de pôr fim a esta obsessão de tentarmos analisar sempre, obsessivamente, o grau de pureza sportinguista dos outros. A história dos 'infiltrados' fez-me lembrar de imediato a histeria dos dias que antecederam e se sucederam ao despedimento do Domingos - com as consequências que hoje estão à vista de todos.
    Afinal alguns dos que passam o tempo a bater no peito alardeando o seu sportinguismo acabam por estar na primeira linha de atitudes anti-sportinguistas - recorde-se, para o efeito, o ex-presidente JEB em cujo mandato se deu a transferência directa do capitão da nossa equipa para o FCP.
    Tenho uma alergia visceral a todas as "depurações" - seja em nome da "raça", seja do partido, seja da ideologia, seja do clube. A história comprova que produzem sempre péssimos resultados.
    Gosto de clubes bacteriologicamente impuros, é o que é...

    Quanto ao resto, discordamos saudavelmente. E discordar é bom.

    Um abraço. E saudações leoninas.
  • Sem imagem de perfil

    Pedro 28.02.2013

    Caro Pedro Correia,

    Sim normalmente estamos de acordo, e neste caso no fundo também estamos.

    Eu também acredito num clube com diversidade, e em primeiro lugar aquilo que peço a um profissional do Sporting é que sirva o clube com profissionalismo. Não me deixo por isso impressionar com juras de amor eterno e coisas análogas, porque sei que isso são tretas.

    O jogador espanhol Raúl é um bom exemplo do fenómeno que falamos: formado no Atlético de Madrid, de onde saiu aos 15 anos numa daquelas decisões inacreditáveis em que Gil Y Gil era pródigo( acordou um dia de manhã e acabou com todas as camadas jovens do clube porque davam despesa...), nunca escondeu a ninguém que era esse o clube do seu coração, e que Futre( sim Futre) foi o craque que idolatrou em miúdo. Depois disso foi o que se sabe, e tornou-se no maior goleador e num dos melhores jogadores da história do Real Madrid, o clube rival do Atlético. Pois bem Raúl estreou-se a marcar pelo Real Madrid num derby de Madrid, e é hoje, a alguma distancia, o jogador que mais golos marcou em derbys madrilenos.

    Um profissional deve ser trabalhador, honesto e íntegro como Raúl sempre o foi ao serviço do Real Madrid. Pouco importa qual é o seu clube de coração, desde que dê o coração por quem lhe pague o ordenado.

    No fundo só discordamos num ponto. Eu acho o que Jesualdo Ferreira disse absolutamente inadmissível, e acho que se vivessemos na normalidade( do tipo termos um Presidente a sério, e não uma anedota de mau gosto chamada Godinho Lopes) alguém lhe devia dizer isso. O nosso treinador não é nenhum inimputável para poder dizer os disparates que lhe vêm à cabeça, e parece-me que pisou o risco. Acho que lhe deviam chamar à atenção, e acho que o que ele disse coloca em causa a sua continuidade à frente da equipa porque um treinador que não respeita os jogadores não pode esperar que estes o respeitem.

    Mas é como disse são opiniões. O Sporting é rico por ter muitas e diversas.

    SL
  • Imagem de perfil

    Pedro Correia 28.02.2013

    Meu caro, no fundo também nisso não estamos em desacordo. Comecei precisamente este texto criticando as palavras de Jesualdo, concretamente sobre o Rui Patrício.
    Só não acho aceitável - por uma questão de princípio - que a equipa técnica e o plantel sirvam de arma de arremesso eleitoral, sem prejuízo da simpatia que o Carlos Severino me merece. Desde logo porque isso acabará com o que resta de estabilidade psicológica da nossa equipa.
    Em tudo o resto subscrevo o que diz.

    Saudações leoninas
  • Comentar:

    CorretorEmoji

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog tem comentários moderados.

    { Blog fundado em 2012. }

    Siga o blog por e-mail

    A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

    Pesquisar

     

    Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2018
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2017
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2016
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2015
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2014
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2013
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2012
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2011
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D