Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

És a nossa Fé!

Sócios e adeptos querem IX Congresso em 2013

Nada têm a ver com as eleições antecipadas que outros pedem. Mas haverá melhor forma de ouvir todos os sportinguistas, de modo ainda mais abrangente do que numa Assembleia extraordinária, do que juntá-los num Congresso, neste caso o IX Congresso do Sporting? Foi isto que pensaram e que defendem os adeptos que solicitaram ao presidente da Mesa da Assembleia Geral a marcação de um Congresso do Sporting, em petição que aqui divulgamos em 1ª mão.

 

Petição
à
Mesa da Assembleia Geral
do
Sporting Clube de Portugal
[nos termos do artigo 42.º, n.º1, e) dos Estatutos do Sporting Clube de Portugal]

 


Exmo. Senhor Presidente da Mesa da Assembleia Geral, Dr. Eduardo Barroso,

Exmo. Senhor Vice-Presidente da Mesa da Assembleia Geral, Dr. Daniel Sampaio,

Exmo. Senhor Secretário da Mesa da Assembleia Geral, Dr. João Sampaio,

Exmo. Senhor Secretário da Mesa da Assembleia Geral, Dr. Luis Natário,

Exmo. Senhor Secretário da Mesa da Assembleia Geral, Dr. Rui Morgado,

 

É com preocupação que assistimos, diariamente, a uma degradação da imagem e bom nome do Sporting Clube de Portugal.

Os órgãos sociais do Sporting Clube de Portugal, como tal, não poderão, em momento algum, deixar de zelar, acima de tudo pelos superiores interesses de um Clube centenário e das sociedades em que este participa, em razão das actividades desportivas que desenvolve.


Na sequência dos mais recentes acontecimentos, profusamente difundidos, ampliados e aproveitados pela comunicação social, designadamente sondagens ou contactos informais de um grupo de associados que, livre e legitimamente, procuraram auscultar a receptividade da Mesa da Assembleia Geral para a realização de uma reunião magna de carácter extraordinário, ou, conforme a interpretação e tendo em conta a nossa história enquanto instituição e pessoa de bem, de carácter “absolutamente extraordinário”, tendo em conta os alegados fins subjacentes à efectivação da mesma, cabe referir:


(i) Há um mandato dos órgãos sociais em curso;
(ii) Em momento algum, alguém, independentemente da sua qualidade e do seu estatuto, questionou ou impugnou judicialmente a deliberação que legitimou a tomada de posse de todos os órgãos sociais;
(iii) Todas as propostas dos actuais órgãos sociais foram discutidas e aprovadas nas várias assembleias gerais convocadas por V. Exas.;
(iv) Ainda recentemente, a 30 de Setembro de 2012, em Assembleia Geral, o Relatório e Contas relativo a 2011/2012 foi aprovado;
(v) Nesta mesma Assembleia Geral, a cooptação de dois Vice-Presidentes do Conselho Directivo foi aprovada, tendo ficado nítido que os Sócios presentes ratificaram expressa e inequivocamente a vontade do Conselho Diretivo, legitimando inquestionavelmente a sua pretensão de renovação;
(vi) O Conselho Leonino, um órgão social tantas vezes injustamente menosprezado, onde estão representadas, democraticamente, várias sensibilidades do Clube, tem, desde a eleição dos actuais órgãos sociais, discutido, aprovado e apoiado, todos os pontos levados a discussão pelo Conselho Directivo;
(vii) Está em curso uma importante, inadiável e decisiva reestruturação do Sporting Clube de Portugal e das sociedades em que o Clube participa;
(viii) A reestruturação supra referida, que é do conhecimento de V. Exas., tendo em consideração a exposição de risco do Clube, a situação do sistema financeiro português que V. Exas. não ignoram e no quadro geral do País, é vital para a sustentabilidade e vitalidade do Clube que a mesma se materialize, dentro dum quadro de tranquilidade e de elevado sentido de Estado e responsabilidade, de modo a que não se comprometa ou se deteriore o conceito e o significado de “Sporting Clube de Portugal” e daquilo que foi inequivocamente a pretensão dos seus fundadores, que este fosse um dos maiores Clubes da Europa;
(ix) O Sporting Clube de Portugal tem praticamente 100 000 (cem mil Sócios) e milhões de adeptos em todo o Mundo. Porventura, uns com mais exposição e militância do que outros, mas, em momento algum, a importância de um ou de poucos pode, num quadro democrático de igualdade e transparência de processos, ofuscar a razão e a vontade da maioria, muitas vezes silenciosa e sem agenda pessoal;
(x) Uma apreciação acrítica de um requerimento, atendendo meramente a requisitos formais, fazendo tábua rasa de um dos mais elementares princípios éticos e da justiça, o da “justa causa”, despida de análise exaustiva sobre os efeitos materiais decorrentes de decisões provenientes de reuniões magnas, é algo que não sucede num clube como o Sporting Clube de Portugal.

 

Perante o exposto, e não ignorando os mais recentes resultados desportivos da nossa equipa principal de Futebol Profissional que, aparentemente são o real motivo da consternação dos nossos adeptos que revoltosa e ruidosamente, por várias vias e através de vários canais, fazem ouvir a sua voz junto de V. Exas., e, sendo certo, que, conforme tem sido declarado pelo Exmo. Senhor Presidente da Mesa da Assembleia Geral do Sporting Clube de Portugal, “os” Sócios devem ser ouvidos, tendo em conta que é obrigação estatutária realizar, em 2013, o Congresso Leonino, serve a presente petição, dirigida a quem de direito, para que sejam tomadas as diligências necessárias, com vista à realização do IX Congresso Leonino, em Março de 2013, nos termos do disposto no artigo 64.º dos Estatutos do Sporting Clube de Portugal.


Consideramos que V. Exas., em razão de todos os motivos supra elencados e porque V. Exas. distinguirão certamente questões conjunturais de questões estruturais, permitirão, a bem do Sporting Clube de Portugal, a realização de um grande evento nacional de dedicado ao Clube e aos seus associados, onde, aí sim, os diagnósticos e as terapêuticas do “Estado da Nação” possam ser feitos.

O Sporting Clube de Portugal carece de se discutir a si próprio e pelos seus, internamente, sem tabus, sem complexos.
O Sporting Clube de Portugal precisa, novamente e em particular pelo peso do passado, pelas dificuldades do presente e pelos desafios do futuro, para a sua renovação e perpetuação, de uma plataforma de amplos debates, debates com seriedade, bom senso e honestidade intelectual, no qual possam confluir reflexões ponderadas, estruturadas, norteadas por regras, dentro dum quadro institucional que eleve a discussão, permita consensos sérios e duradouros no seio de uma massa associativa que carece de expor, sistematizadamente e sistematicamente, com tempo e com modo, as suas ideias, os seus pontos de vista, as suas moções e projectos.

Nenhuma assembleia geral ordinária ou extraordinária, pela natureza das mesmas, por uma questão de representatividade, pelas limitações de ordem jurídica, organizacional ou de mera logística viabiliza o que urge, na verdade, realizar. O Congresso Leonino, o IX Congresso Leonino, organizado e custeado pelo Sporting Clube de Portugal, entendemos nós, servirá esses propósitos, cumprirá esses objetivos.

Subscrevemo-nos com os melhores cumprimentos, solicitando o deferimento da presente Petição.

7 comentários

Comentar post

{ Blog fundado em 2012. }

Siga o blog por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

 

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D