Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

És a nossa Fé!

Venceremos!*

No dia 1 de Setembro de 1939, a Alemanha invadiu a Polónia. Dois dias depois, o Rei Jorge VI de Inglaterra, tido como um monarca fraco, fez um discurso arrebatador, preparando o seu povo para a guerra e os tempos difícieis que se avizinhavam. O texto aqui escrito, com os necessários paralelos, é uma adaptação para a realidade do nosso Clube. Mesmo nos tempos mais negros, precisamos de encontrar a esperança...

“Nesta hora grave que nos encontramos, possivelmente a mais decisiva na nossa história, quero aqui enviar uma mensagem de esperança a todos os sportinguistas, falando com a mesma profundidade de sentimento que sei que cada um de nós tem em relação ao momento que vivemos. Não preciso de o esconder de vós: Estamos em crise.

Por diversas vezes, ao longo dos últimos tempos, temos tentado encontrar uma solução pacífica para as diferenças entre nós e em relação aqueles que são nossos adversários. Mesmo em relação aqueles que se encontram bem junto a nós e que, no Estádio, torcem pelo nosso onze. Os últimos meses mostraram que a busca por uma solução pacífica tem sido em vão...

Estamos a ser empurrados para um conflito que não desejámos, para enfrentar o desafio de um princípio que, se prevalecesse, seria fatal para qualquer equipa onde esta se encontrasse. É um princípio que permite a um clube de futebol, na busca egoísta de poder e de vitórias, de desconsiderar os adversários, de não honrar os seus compromissos e as suas promessas solenes. Um princípio que, no fundo, visa sancionar o uso da força ou ameaça de força, contra os outros clubes.

Se este princípio prevalecesse, hoje seria o Sporting a ser posto em causa. Amanhã poderiam ser outros clubes que estaríam em perigo, com todas as garantias, liberdades e sã convivência entre todos a serem postas em causa e irremediavelmente perdidas.

Esta é a questão principal que nos leva ao confronto e que nos obriga a ser muito mais do que um clube que vive dias negros na sua história, com derrotas atrás de derrotas e polémicas nos jornais. Para o bem de todos nós, do futuro do nosso clube e do futebol profissional, é impensável que, enquanto grande Clube que somos, que nos recusemos a cumprir o desafio para o qual agora nos empurram.
É por isso que me dirijo hoje a vós e que vos chamo, sportinguistas, a estarem juntos nesta batalha e que, juntos, lutemos pelo nosso Clube. Peço-vos calma, serenidade e união neste momento.

A tarefa será difícil. Poderão existir ainda mais dias negros pela frente, mais horas difícieis. E a guerra que agora vivemos poderá extender-se para além das quatro linhas de um qualquer desafio de 90 minutos.

Mas nós temos a razão do nosso lado. Temos a nossa história, que nos orgulha. Temos gerações e gerações de sportinguistas que olham para nós e que procuram respostas. Se todos e cada um de nós se manter resolutamente fiel à causa do Sporting, se todos e cada um de nós estiver pronto para qualquer serviço ou sacrificío que o Sporting poderá exigir, tenho a certeza que, demore o tempo que demorar, iremos prevalecer”.

*Artigo desta semana do jornal do Sporting

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

{ Blog fundado em 2012. }

Siga o blog por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

 

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D