Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

És a nossa Fé!

Rescaldo do jogo de hoje

Não gostei

 

De mais um empate. Há 15 jogos que não conseguimos ganhar fora, em todas as provas: o último triunfo foi a 22 de Abril, contra o Nacional. Em 21 partidas oficiais disputadas esta época, obtivemos apenas quatro vitórias. Derrotas, já foram oito. Empates, nove. O nono aconteceu esta noite, no regresso à Choupana.

 

Do penálti desperdiçado. Pela primeira vez neste campeonato, o Sporting beneficiou hoje de uma grande penalidade, a castigar uma falta indiscutível cometida sobre Capel na grande área dos madeirenses. Wolfswinkel desperdiçou este penálti, enviando a bola para fora. Não podia haver sinal mais evidente de que a equipa atravessa um mau momento, também do ponto de vista psicológico.

 

Do nosso meio-campo. Vercauteren continua a apostar em Pranjic: mas, uma vez mais, o croata passou ao lado de um jogo. Elias fez-lhe companhia no meio-campo, voltando a revelar subrendimento: as pernas estão lá, mas a cabeça parece andar longe. E Labyad fez tudo para passar despercebido: objectivo concretizado.

 

Da primeira parte. Voltou a haver um festival de passes falhados, com a equipa incapaz de criar linhas de passe, jogando sem velocidade e ocupando os espaços de forma muito deficiente. Demasiadas bolas despejadas para um desamparado Ricky. Ao intervalo, a estatística ajudava a explicar o que aconteceu: 22 remates para o Nacional, apenas nove para o Sporting. As coisas melhoraram no segundo tempo. Até porque era difícil fazer pior.

 

Gostei

 

Da disposição táctica da equipa na segunda parte. A entrada de Viola como segundo avançado impunha-se há muito quando o treinador o mandou entrar para render o invisível Labyad. A substituição produziu resultados: o Sporting dominou nesta fase do encontro, confinando o Nacional ao seu reduto defensivo.

 

Do golo de Cédric. Um disparo implacável com o pé esquerdo aos 69 minutos, num misto de força, técnica e raiva, coroou uma exibição muito positiva - a melhor do Sporting em campo. Um jovem leão inconformado.

 

Da aposta em Eric Dier. Vercauteren parece ter acertado ao incluir o jovem britânico formado na nossa academia como defesa central - aliás a sua posição natural - em parceria com Xandão. Rojo e Boulahrouz, ausentes por cumprirem castigos, não deixaram saudades. Eric pareceu sempre ser o jogador do Sporting com mais vontade de sair da Choupana com uma vitória - a tal ponto que arriscou algumas incursões demasiado ousadas no centro do terreno. É fácil perdoar-lhe este pecadilho, justificado pela impulsividade dos seus 18 anos e pela fibra de leão. Ele é dos que detestam perder, nem sequer a feijões.

 

De Insúa. Outro leão - incansável, dinâmico, combativo. Um daqueles que não merecem que o Sporting esteja como está: fora da Liga Europa, fora da Taça de Portugal e no 11º lugar no campeonato, com apenas 12 pontos em 12 jogos, só 11 golos marcados e 15 sofridos. Muito longe dos lugares de acesso às competições europeias, muito longe dos patamares de excelência que esta direcção nos prometeu. Muito longe do que todos queríamos.

10 comentários

Comentar post

{ Blog fundado em 2012. }

Siga o blog por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

 

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D