Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

És a nossa Fé!

Os nossos filhos

 

O Litos está por cá (Maputo) pela segunda vez, a treinar o Liga Muçulmana. O campeonato ficou decidido esta semana, felizmente ganhou o Maxaquene, o meu clube por cá. O Litos é um tipo simpático, era presença no nosso núcleo quando ainda o havia, que agora a especulação imobiliária está de tal forma que foi impossível manter a sede onde petiscávamos para amainar as fúrias, tornando-nos assim, ao Núcleo Sportinguista de Moçambique, num conjunto de sem-abrigos, tal e qual a equipa de futebol lá na longínqua Liga e na agora pérfida Europa.

 

Enfim, ontem veio ele, o Litos, dizer que o filho, um catraio de doze anos, lhe perguntou ao telefone, lá de Portugal, se podia mudar de clube. E da mágoa paternal que sentiu. Pois, compreendo-o.

 

Cá em casa não é bem assim. Com toda a certeza que não se vive tanto o Sporting. Nem eu fui jogador do Sporting (e dos bons), nem tenho rapazola com sonhos de se chegar ao que o pai foi ou mesmo a Moutinho ou Carlos Martins, internacionais campeões que ele vê na TV. Por cá habita a minha princesa, já nos seus dez anos, que não tem pinga de paciência para o futebol, e está muito bem assim, que a quero é nas coisas da ginástica rítmica, de um hipotético voleibol ou coisa assim, da natação, chamem-me lá o que quiserem.

 

Mas tem vindo a dita princesa a sportinguizar-se desde cedo, ainda em idade de achar piada ao pai e às coisas dele, a pensar-me digno de algum crédito. Sempre atenta às minhas alegrias, sempre carinhosa nas (cada vez mais) tristezas, "deixa lá pai, é só um jogo" ou mesmo (sportinguista, está visto) "ganhamos para a semana". Pois acontece que nos últimos tempos, e não só pelo incómodo da varicela, fruto do surto escolar que por aí anda, tem ela evitado perguntar-me dos resultados, indagar do andar do campeonato, um notório desinteresse no assunto, elegância (que terá herdado da mãe) e carinho por este velho pai. Alquebrado. E nisso ela dessportinguizando-se.

 

E vou ser franco. Como para ela só quero o melhor do que o mundo tem, talvez seja melhor assim.

9 comentários

Comentar post

{ Blog fundado em 2012. }

Siga o blog por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

 

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D