Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

És a nossa Fé!

Quando o apito estraga o espectáculo

Escrevi aqui, no rescaldo do clássico no Dragão, que o árbitro Jorge Sousa (da Associação de Futebol do Porto) inventou ontem dois penáltis contra o Sporting.

Sinto-me bem acompanhado. Hoje, no Tribunal d' O Jogo, cinco das seis opiniões formuladas pelos três especialistas que integram este painel vão no mesmo sentido. Passo-lhes a palavra, com a devida vénia.

 

Sobre a pretensa grande penalidade por "mão" de Cédric.

Jorge Coroado: «O jogador procurava levantar-se, apoiando-se no braço esquerdo. Naquela posição, não tinha como fugir ao contacto. Lance representativo da actual histeria sobre as mãos.»

Pedro Henriques: «Cédric, no interior da área, ao levantar-se do chão e de forma não deliberada, meramente casual, toca na bola com o braço, acção não 'intencional'.»

José Leirós: «Cédric, no chão, quer levantar-se, faz o movimento de apoio do braço e, casualmente, encosta-o na bola. Grande penalidade mal assinalada. Não podia tirar dali o braço, a menos que o arrancasse.»

 

Sobre o alegado penálti "cometido" por Boulahrouz sobre Jackson.

Jorge Coroado: «O árbitro equivocou-se. Boulahrouz ganhou posição e Jackson, recuando, procurou, deliberadamente, o contacto, ludibriando o decisor.»

Pedro Henriques: «Em nenhuma repetição, de que o árbitro não dispõe, se consegue ver qualquer infracção cometida de Boulahrouz sobre Jackson, designadamente, um eventual agarrão.»

 

Apreciação global.

Jorge Coroado: «Não foi prestação condizente com as exigências do jogo. Revelou-se inconsequente (...). Tem estatuto que lhe exige melhor.»

Pedro Henriques: «Num jogo de grande tensão e de grau de dificuldade elevado, a arbitragem teve tomadas de decisão técnicas e disciplinares muito discutíveis.»

José Leirós: «Sem critério uniforme na disciplina, errou em cartões amarelos exibidos e por exibir.»

 

Se James tivesse falhado o segundo penálti, como Lucho falhou o primeiro, o árbitro da Associação do Porto haveria de inventar um terceiro neste FC Porto-Sporting - de forma tão flagrante e escandalosa como os dois anteriores.

Ano após ano, o fenómeno repete-se nos relvados portugueses: são sempre os mesmos a estragar o espectáculo. E quase todos usam apito.

10 comentários

Comentar post

{ Blog fundado em 2012. }

Siga o blog por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

 

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D