Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

És a nossa Fé!

O que dizem eles

- «Infelizmente, temo que mais uma vez o Sporting seja prejudicado no início do campeonato. Na temporada passada, o que se passou nas primeiras jornadas foi uma vergonha completa. Bom, não só no princípio, mas em mais alguns jogos, o Sporting foi deliberadamente prejudicado. Quiseram atirar o Sporting para baixo na classificação e depois claro que foi muito difícil a recuperação».

- «Este ano não sei o que se vai passar, mas temo que volte volte a acontecer algo do género. Isto porque nada do que é importante foi alterado. A arbitragem não pode continuar entregue a ela própria. É inacreditável que os responsáveis da Liga, FPF e o Governo assobiem para o ar».

- «O Movimento dos Presidentes foi posto em causa por culpa do Benfica e depois cada um foi para o seu lado. Foi depois disso que apareceu o célebre Manifesto, que logo foi colocado na gaveta, nem sequer discutido foi! Estão lá as medidas todas a aplicar para melhorar o sector da arbitragem».

- «Olhe, posso dizer que o sistema hoje ainda existe, como se provou na época passada. Quem são os rostos? É um sistema que é independente das pessoas... Mas para acabar com o sistema é preciso uma gestão responsável da arbitragem. O sector não pode estar integrado na Liga ou na FPF, tem de ser autónomo, tendo acima de si uma entidade que se responsabilize».

- «Sei que não é o Sporting que domina o sistema. Aliás, o Sporting é o alvo principal dos árbitros, algo que já vem do meu tempo. É culpa minha, pelo facto do Sporting ter lutado contra o estado das coisas. Neste momento, existe uma guerra surda entre o FC Porto e o Benfica para controlar o sistema, mas não tenho dados que me permitam dizer qual dos dois detém a supremacia».

-    António Dias da Cunha    - 

4 comentários

  • Imagem de perfil

    Rui Gomes 27.07.2012

    Caro A. Santos,

    Sei que as declarações do ex-presidente não serão consensuais fora do universo sportinguista, mas após cuidadosa reflexão, não vejo onde errou. Conheço-o pessoalmente e até já tivémos uma pequena chatice - é um homem muito complexo - mas nem por isso deixo de admirar a sua frontalidade, limitando-se apenas aos factos que só não serão reconhecidos pelos que se sentirem incomodados pela verdade. Infelizmente, concordo com o que ele disse sobre a continuação do actual estado das coisas, uma vez que nada significativo ocorreu. Vai ser uma luta entre os azuis e os encarnados e ver veremos como nós nos vamos defender. O Víto Pereira é igual a si próprio e não vai mudar, uma vez que está sob o sistema. O Mário Figueiredo é mais um que nunca deveria ter vindo para o futebol português e o Fernando Gomes é todo azul, não obstante a sua hábil máscara. Uma vez que o Governo não intervem, como é que vão surgir modificações ? Sou muito pessimista, neste contexto. Cumprimentos
  • Sem imagem de perfil

    A. Santos 28.07.2012

    Também partilho do seu pessimismo no que toca a mudanças, e fico bastante preocupado que se instale, se já não estiver instalado no universo sportinguista algum sentimento de resignação e impotência em relação a esta situação. Espero que as forças vivas do clube não adormeçam. Há uma luta a travar, que nos vai obrigar a arrepiar caminho. Acredito que o nosso Ricardo Sá Pinto fará a parte que lhe compete, e á direcção caberá dar-lhe todo o suporte necessário, apoiando-o, e denunciando as situações nos locais próprios. Sabemos que é uma luta dificil, mas não podemos desistir porque há mais de 3 milhões de pessoas de um emblema, que merecem o mesmo respeito que os outros...

    Cumprimentos
  • Imagem de perfil

    Rui Gomes 28.07.2012

    A situação há muito que exige intervenção superior e a única que existe chama-se Governo. Enquanto essa «mão» suprema se manter passiva, quase indiferente, não vejo que qualquer clube possa fazer mais do que defender os seus interesses o melhor possível. Poderá ficar surpreendido com esta minha seguinte afirmação, mas sinto-a do coração: a verdadeira essência do problema não é constituida por A, B ou C, sejam eles do Norte, Centro ou do Sul; essa essência é um povo que gosta mais do emblema do seu clube do que do futebol e, por essa óptica, assume cumplicidade no «crime» porque apoia à conveniência. A história do mundo ensinanos que um qualquer homem (mulher) é tão bom ou mau quanto aqueles à sua volta o permitirem, especialmente quando ignoram os meios para atingirem fins.
  • Comentar:

    CorretorEmoji

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog tem comentários moderados.

    { Blog fundado em 2012. }

    Siga o blog por e-mail

    A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

    Pesquisar

     

    Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2018
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2017
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2016
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2015
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2014
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2013
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2012
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2011
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D