Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

És a nossa Fé!

Porque sorriem os sportinguistas?

Terminou o campeonato nacional de futebol. A edição 2011/2012 da denominada Liga ZON Sagres faz já parte do passado, embora ainda domine as conversas do presente. O Porto levou o título, a famigerada União de Leiria e a limitada equipa do Feirense desceram, o Braga e o Benfica garantiram a presença na Liga dos Campeões e o Sporting qualificou-se para a Liga Europa.

No fim, é isto que fica. No fim, goste-se ou não, é isto que conta.

 

No que diz respeito ao nosso Sporting, o 4º lugar alcançado fica aquém do esperado. Realisticamente, nunca considerei o Sporting como um dos favoritos à conquista da Liga, afirmando antes que a equipa tinha qualidade para se intrometer na luta pelo título.

Mesmo na melhor fase do Sporting no campeonato, continuei sempre com os pés assentes no chão. Sonhava, era certo que sonhava. Mas sempre ciente das nossas possibilidades.

 

Confesso que fico triste ao admitir isto. Como sportinguista convicto e praticante, quero que o Sporting seja campeão todos os anos e quando não o consiga – o que deveria ser algo invulgar – gostaria de ver o Sporting na luta até à última jornada. Para mim, Sporting e campeão nacional são dois conceitos intimamente ligados e feitos um para o outro, como dois amantes apaixonados.

Porém, há que considerar o contexto de que partimos para este campeonato: nova direcção, nova estrutura de futebol, nova equipa técnica e um plantel quase novo, com 19 novos jogadores. Seria exigir demais pedir o título na primeira época a este “renovado” Sporting.

É preciso tempo para consolidar e construir projectos vencedores.

 

Mesmo assim, considero que o 4º lugar fica abaixo das expectativas, quer da equipa e da direcção, quer de todos os sportinguistas. Pedia-se pelo menos a presença entre os três primeiros classificados, de forma a garantir o acesso à Champions. Ora, não conseguimos. É certo que foi por pouco, já que os “guerreiros do Minho” não foram assim tão guerreiros nas últimas jornadas, andando quase sempre a bater em retirada face às investidas do Leão renovado da 2ª fase da época, depois da hecatombe de Janeiro e Fevereiro.

 

A bonança chegou quando a tempestade parecia ter vindo para ficar (repetindo o triste fado das duas últimas épocas).

O marasmo terminou com a saída de Domingos Paciência e a chegada de Ricardo Sá Pinto. Dirão agora os detractores que nós, sportinguistas, andamos completamente enfeitiçados por Sá Pinto. É certo que existe um natural carinho especial por Sá Pinto, mas a alegria que se instalou após a sua chegada tem razão de ser: O nosso “Coração de Leão” mudou, efectivamente, a forma da equipa jogar à bola.

Basta lembrar os últimos jogos com Paciência ao leme e a série de jogos de Sá Pinto. Mais, mesmo na série de vitórias consecutivas registada em Outubro e Novembro com Paciência, a equipa não jogava tão bem e de forma tão sustentada e organizada como joga com Sá Pinto.

Domingos Paciência conduziu-nos à final da Taça, que jogaremos no próximo fim-de-semana. É de assinalar e reconhecer o seu mérito, mas quem nos salva a época e nos dá motivos para sorrir e relativizar os resultados conseguidos no campeonato é Ricardo Sá Pinto. O tal “jogar à Sporting” foi visível e deixou-nos com boas perspectivas para o futuro.

 

E é isto que nos faz sorrir: este final de temporada e as perspectiva para o  próximo ano! Na época vindoura, a estrutura manter-se-á em todos os níveis (da direcção ao treinador) e a equipa apenas contará com reforços pontuais. Isto marca uma clara diferença face a este ano. O projecto vai consolidar-se ainda mais e no que diz respeito ao plantel de futebol, o conhecimento mútuo aumenta de dia para dia, o que só nos dá mais força ainda. 

É natural que este cenário nos faça crer que, para o ano, surgiremos ainda mais fortes.

Espero convictamente ter razão, pois também eu termino a época – apesar dos dissabores, já referidos – com um sorriso de Esperança, aquela que é Verde e que por isso, está fortemente associada ao Sporting!

Para já e porque a exposição já vai longa, reafirmo o que já foi dito, por estes dias, nesta casa: “Agora venha a Taça”!

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

{ Blog fundado em 2012. }

Siga o blog por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

 

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D