Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

És a nossa Fé!

Nós, há dez anos

 

Adelino Cunha«Pinto da Costa mandou e Antero Henrique comprou o «número 10» do Sporting provocando «enorme abalo em Lisboa». Lembram-se? A infabilidade da gestão do Porto mede-se melhor quando tentam provocar danos emocionais nos clubes adversários. Os «russos do Benfica» são um bom exemplo. Liedson também e o que dizer do Izmailov? Sim, o que dizer deste profissional que estava subaproveitado no Sporting? Um génio criativo bloqueado emocionalmente por jogar no Sporting. Já lá vão 3 jornadas do campeonato e Izmailov continua lesionado. Zero jogos, zero minutos, zero golos, zero passes.  A gestão exemplar do Porto é também isto, certo?»

 

Francisco Melo: «Consta... que está sem clube. Com 29 anos, talento puro, experiência de ser campeão pelo Sporting, valeria a pena propor contrato de 1 ano com o menino, com possibilidade de opção?»

 

José da Xã: «A equipa de futsal do Sporting venceu esta tarde a Supertaça naquela modalidade. O adversário foi o Sporting de Braga que em Coimbra perdeu por 4 a 1. Isto também é o Sporting!»

 

Eu: «Os mesmos que não ousaram um sussurro crítico quando a anterior direcção do Sporting, confrontada com prementes problemas de tesouraria derivados de uma gestão caótica, despachou Emiliano Insúa por 3,5 milhões de euros, rasgam agora as vestes, em uivos de pretensa dor, porque o jovem Tiago Ilori acaba de ser transferido para o Liverpool por mais do dobro dessa quantia. Compreendo quase todo o tipo de nostalgias. Mas sentir saudades do pior período de sempre da história do Sporting é algo que escapa à compreensão de qualquer ser minimamente racional. Seja de que clube for.»

A voz do leitor

«Eu quero ver futebol e quero ver os que as novas promessas trazem ao futebol. Quero ver as equipas defrontarem-se em prol do espectáculo e não como vitrine para vendas de jogadores. O futebol negócio está na mão dos agentes de futebol, os únicos que controlam o negócio quando o regulador é inoperante.»

 

Fernando neste meu texto

Estranheza...

... por ver ausentes na lista de convocados, para os próximos jogos da seeção nacional, os jogadores Pedro Gonçalves e Paulinho, o actual melhor marcador da Liga.

Apetece recordar Maria Teresa Horta: 

"(...)
quando a estranheza lúdica
dos anjos
são dos dilemas os próprios

vendavais"

 

Horta, Maria Teresa – Estranhezas. Lisboa: Dom Quixote, 2018. p. 260

Prognósticos antes do jogo

Domingo, 20.30: continua a ser o horário "favorito" da SAD do Sporting. Desta vez o jogo é fora: iremos a Braga, defrontar a equipa local, que acaba de garantir o apuramento para a Liga dos Campeões com um plantel onde há vários jogadores que passaram por Alvalade ou foram até formados na nossa Academia: Bruma, Moutinho, Fonte, Paulo Oliveira e Borja. 

Na época passada, fomos lá empatar 3-3. Num jogo que marcou a estreia de Morita e St. Juste de Leão ao peito e em que estivemos sempre no comando do marcador. Com golos de Pedro Gonçalves, Nuno Santos e Edwards. Matheus Nunes, então ainda de verde e branco, participou na construção de dois destes golos. Paulinho andou desaparecido e Matheus Reis foi o pior dos nossos. 

O golo do empate deles, arrancado a ferros, ocorreu aos 90'+3. Como tantas vezes acontece, baixámos a guarda nos minutos finais. E sofremos as consequências disso.

Como será agora? Aguardo os vossos prognósticos.

Nós, há dez anos

 

Duarte Fonseca: «É muito bom ter um treinador de futebol que percebe de futebol. É muito bom perceber que estes jovens jogadores estão a ser liderados por alguém com capacidade. É muito bom saber que temos tanta qualidade dentro de casa. É muito bom ser do Sporting.»

 

Marta Spínola: «Não gosto (nunca) do minuto de silêncio não ser em silêncio. Não sei bem como começou isto, mas virou moda de há uns anos para cá. O silêncio já é sinal de respeito, as palmas virão sempre no fim. Tentou-se, bem vi. Mas há sempre quem bata palmas e quem vá atrás. Em Alvalade assisti a dois minutos de silêncio - Damas e Jesus Correia - a que ao de silêncio se sucedeu um de palmas. Palmas em lugar de silêncio não acho muito bem, por mais que perceba que também é em sinal de respeito. Chegámos ao ponto de o speaker pedir "que se mantenham em silêncio" numa coisa que é auto-explicativa: minuto de silêncio.»

 

Rui Cerdeira Branco: «Se não me falham as contas e as fontes (Record e Zerozero), desde que fomos campeões nacionais pela última vez (inclusive) nunca o Sporting chegou à 3.ª jornada com 7 pontos. A pontuação mais frequente foi de 6 pontos e apenas duas vezes atingimos as três vitórias (em ambos os casos terminámos essas épocas em segundo lugar). Ainda no ano em que fomos campeões pela última vez, íamos com 3 pontos ao terceiro jogo, com uma vitória caseira frente ao FC Porto e duas derrotas, uma fora frente ao Belenenses e outra caseira frente ao Alverca.»

A voz do leitor

«Viktor Gyökeres é mesmo um homem-golo, trigo limpo, farinha Amparo, com capacidades e habilidades para ultrapassar qualquer defesa, mas o nosso último reduto espelha uma inquietude que não consegue esconder e arrisca-se a ser o nosso calcanhar de Aquiles. A estrelinha de campeão é muito mais do que um mero vaivém da sorte.»

 

Tiago Oliveira, neste meu texto

Pág. 7/7

{ Blogue fundado em 2012. }

Siga o blog por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

 

Arquivo

  1. 2024
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2023
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2022
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2021
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2020
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2019
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2018
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2017
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2016
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2015
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2014
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2013
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2012
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D