Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

És a nossa Fé!

Hugo Viana

Hugo Viana foi dos últimos a saber o que é ser campeão no Sporting. Jovem, lá andava com a camisola 45, a ajudar João Pinto e Mário Jardel. A sua qualidade merecia mais do que passagens por Newcastle, Osasuna ou Braga. Teria sido melhor para as duas partes, desportivamente, que o casamento tivesse sido mais duradouro. O seu regresso, como dirigente, foi desde logo criticado. Primeiro, porque era escolha de um presidente criticado e depois, pela falta de experiência. E de facto, a política de contratações da época passada não parece ter sido a melhor, mesmo que se saiba que os cofres estão quase vazios. Na companhia do amigo Amorim, o Viana deste ano, fez bem o seu trabalho. Também é seu o mérito de trazer Adán, Feddal, Porro, Gonçalves ou Santos. Muitos, começando por mim, torceram o nariz aos três primeiros e viram os dois últimos, como suplentes interessantes. Hoje, são titulares indiscutíveis. E ainda há Neto e João Mário, contratados igualmente por Viana.

Parabéns, Abel Ferreira

4/5

(Julgo reconhecer, entre outros Rúben Semedo, Francisco Geraldes, Carlos Mané e Domingos Duarte)

 

O Palmeiras ganhou ontem a Taça Libertadores, o equivalente sul-americano à nossa Champions, e o nosso ex-jogador e ex-técnico Abel Ferreira teve um papel determinante nessa vitória, tal como Jorge Jesus a teve no ano passado ao comando do Flamengo.

Como jogador Abel foi um defesa direito mediano mas empenhado que chegou ao Sporting proveniente do Braga em 2005, e que nos seis anos seguintes participou em 186 jogos e marcou 6 golos, e ajudou a ganhar duas Taças de Portugal e uma Supertaça.

Depois veio o "arrumar das botas" forçado por uma rotura dos ligamentos cruzados e começa a época de 2011/2012 como adjunto de Sá Pinto nos juniores, posição que ocupou apenas alguns meses porque logo chegou a treinador principal do escalão na sequência da promoção do seu chefe a treinador da equipa principal a tempo de conquistar o título de juniores desse ano, com jogadores como Esgaio e João Mário. Na época seguinte, 2012/2013, tem então a oportunidade de integrar a foto de grupo acima mostrada.

E de acordo com a Wiki Sporting "Depois de mais uma época no comando dos Juniores, na temporada de 2013/14 foi promovido à Equipa B, passando a trabalhar em consonância com Leonardo Jardim. No início da temporada seguinte foi surpreendentemente despedido, depois de ter participado na programação da mesma, numa altura em que a sua continuidade era um dado adquirido." E a equipa B foi sempre descendo até à sua extinção, no maior desprezo por parte do ex-presidente.

A verdade é que Abel saiu de Alvalade para o Braga com uma azia que nunca mais conseguiu ultrapassar, e nas épocas seguintes mais do que uma vez - e especialmente na hora da derrota - teve manifestações infelizes para com o Sporting e que só o desqualificaram. Aquando da saída de Marcel Keizer falou-se na sua vinda, mas se calhar tinha já criado mais anti-corpos no Sporting do que Jesus criou no Benfica, pelo que houve o bom senso de o deixar lá pela Grécia onde se encontrava.

De qualquer maneira não podemos esquecer de forma nenhuma os seus êxitos como jogador e treinador do Sporting, e ficam aqui os meus sinceros parabéns ao Abel pelo título agora alcançado, que deu muito gosto ver e ainda mais com um clube que também veste de verde.

SL

Numerologia, o falso nove, o dez

Passaram nove anos, nove anos e qualquer coisa, quase dez.

A maior vergonha de sempre na carreira de Rúben Amorim.

A maior vergonha de sempre, para qualquer pessoa que ame o seu país e que ame o futebol.

Estávamos no dia 3 de Agosto de 2011, pela primeira vez na História do futebol, um clube (neste caso o Benfica de Jorge Jesus) entra em campo para defrontar uma equipa estrangeira (não estou a ser irónico) sem nenhum jogador português.

Nesse jogo, Jesus, utilizou jogadores da Sérvia, do Brasil, da Argentina, do Uruguai, de Espanha, da Bélgica, enfim, utilizou quinze Jorges Gomes para conseguir empatar na Turquia com o Trabzonspor, Rúben Amorim sentado no banco, sem máscara.

Cara destapada, olhar fixo no campo e a pensar: "talvez um dia te FOD (linguagem técnica de aviação), talvez um dia sejam nove pontos verdadeiros a separarem-nos".

Talvez esse dia seja amanhã, o jogo começa às nove, nove e tal, quase dez.

Adenda: Desejo, obviamente, a melhoria do estado de saúde de Jorge Jesus.

Sei distinguir o treinador, as opções que tomou como treinador, do homem, do pai.

Saúde que é o mais importante neste contexto (em todos os contextos).

Amanhã à noite em Alvalade

22006902_JI10e.jpeg

 

Não será bem assim que estará Alvalade amanhã, que saudades de lá estar, sabe Deus quando poderá ser...

O Sporting chega ao primeiro dérbi lisboeta da temporada numa situação invejável. Mesmo contando que Porto e Braga ganhem os respectivos confrontos, o Sporting ganhando fica com 4, 9 e 9 pontos de vantagem sobre os perseguidores mais directos. Perdendo, mesmo assim fica com 1, 3 e 6. Sendo assim, só tem de entrar tranquilo e concentrado em campo, jogar o melhor que pode e sabe, e ser feliz no final.

Melhor ainda entraria se pudesse contar com Palhinha: mais uma canalhice arbitral que prejudicou o Sporting, mas Matheus Nunes e João Mário mostraram no Bessa que se complementam muito bem e fazem um meio-campo de qualidade. O problema pode ser no decorrer do jogo, na hora de reforçar o centro para compensar o desgaste ou prevenir expulsões. Bragança incorre em faltas perigosas por falta de físico, talvez Gonçalo Inácio possa fazer de Palhinha se for necessário.

De qualquer forma o Sporting vai entrar em campo do jeito habitual. Amorim acredita mais na consistência que vem dos treinos do que dos coelhos que saem das cartolas. Já do outro lado, mesmo com Jesus de cama, deve haver alguma surpresa que se correr bem é porque realmente ele é genial; se correr mal, claro, os jogadores são burros e não percebem. Também, com toda aquela legião estrangeira paga a peso de ouro tem muito por onde escolher e muito por onde inventar. Levámos três anos disto, vimos Bruno César a ponta direita na Amoreira, Esgaio a defesa esquerdo em Alvalade, que nem estranhamos. Já que eles tanto o quiseram, agora que aguentem e não chorem. 

 

Nesta semana marcada pelas novelas de fecho de mercado, entre o Paulinho que poderá vir ou talvez não, e os excedentários que finalmente vão à sua vida ou talvez não, temos agora o miúdo Plata desestabilizado pelos convites de Espanha e remetido para a equipa B, espero que aproveite para dois ou três jogos de luxo e voltar moralizado, porque precisamos dele.

Sendo assim, não vamos ter Palhinha, Plata e Luiz Phellype nos convocados. De resto, moralizados pela vitória na Taça da Liga, e com todos os restantes jogadores disponíveis, imagino que Amorim convoque os seguintes elementos:

Guarda-redes: Adán e Max.

Defesas Centrais: Quaresma, Neto, Coates, Borja, Feddal e Inácio.

Alas: Porro, Nuno Mendes e Antunes.

Médios Centro: João Mário, Bragança e Matheus Nunes.

Interiores: Tiago Tomás, Jovane, Nuno Santos e Tabata.

Ponta de lança: Sporar, Pedro Marques.

E apostava no seguinte onze:

Adán; Neto, Coates e Feddal; Porro, Matheus Nunes, João Mário e Nuno Mendes; Pedro Gonçalves, Tiago Tomás e Nuno Santos.

 

Concluindo,

Amanhã o Sporting entra em campo em Alvalade para ultrapassar o Benfica e manter a vantagem pontual na liderança da Liga.

Considerando o sistema táctico de Rúben Amorim, qual seria o vosso onze?

#OndeVaiUmVãoTodos

 

PS: No jogo do Bessa, com toda a questão dos cartões para evitar, ninguém acertou na previsão.

 

SL

Tuga soccer, uma farsa...

Associando a perda de fulgor competitivo por parte do Sporting C.P. nas últimas épocas, à inegável subida de qualidade do S.C. Braga, não faltou em Portugal quem definisse uma nova hierarquia no futebol, dois grandes clubes, SLB e FCP, lutando por títulos e participando regularmente na champions, relegando para um segundo patamar SCP e SCB, lutando pelo 3º lugar, acesso a competições europeias e possibilidade de conquistar um ou outro troféu caseiro de menor relevo.

A precoce eliminação europeia diante do Lask Linz, veio contribuir para a narrativa. Mas nem sempre o esperado acontece, o campeonato começou, a equipa treinada por Ruben Amorim foi ganhando jogos, somando pontos, apesar de ter sofrido um roubo diante do F.C. Porto, alguma intermitência exibicional e perda de pontos dos dois favoritos, permitiram ao surpreendente Sporting C.P., ascender à liderança do campeonato. Nada que preocupasse os poderes instalados, terão imaginado que seria coisa efémera, uma curiosidade que não constituía ameaça relevante.

Mas, à medida que as jornadas foram decorrendo, o sistema mostrou a verdadeira face, primeiro em Famalicão, com um árbitro inclinando o campo, expulsando Pedro Gonçalves num rigor excessivo e anulando um golo a S. Coates, no último minuto. O episódio dos testes falsos positivos com a Unilabs, retirando dois titulares da meia-final com o F.C.Porto na taça da liga e na última jornada o inenarrável e encomendado, só pode, amarelo mostrado a João Palhinha, retirando-o o do derby com o propósito de enfraquecer novamente o nosso meio-campo em jogo importante. A coisa foi tão evidente, que até o árbitro admitiu o erro na análise ao lance, sem que os dirigentes do futebol retirassem daí qualquer consequência, pelo contrário, mantém-se o castigo ao jogador e nomearam o mesmo árbitro para dirigir o V. Guimarães, adversário do S.L. Benfica na jornada seguinte, é que nem conseguem disfarçar, provavelmente a ideia será amarelar jogadores vitorianos à beira da suspensão.

Amanhã à noite em Alvalade, o importante derby será novamente dirigido por Artur Soares Dias. É a 3ª vez, nas últimas 5 épocas, que o juíz portuense é nomeado para arbitrar o SCP-SLB. Dizem que é o melhor árbitro português, não sei se o será, mas sei que não marca presença nos grandes palcos, das competições internacionais. Nem ele, nem os colegas, talvez porque as imagens de decisões inacreditáveis, cheguem lá fora e sejam vistas por muitos.

Já levo uns anitos a ver futebol, os suficientes para me lembrar de bons árbitros, como Garrido, Inácio de Almeida, Veiga Trigo, Jorge Coroado, Vítor Pereira, Carlos Calheiros, Martins dos Santos, José Prata, Olegário Benquerença, Lucílio Baptista, Jorge Sousa entre vários outros, que durante décadas, alimentaram o sistema. Sobre Artur Soares Dias, jamais esquecerei o lance em que mostrou amarelo a Renato Sanches, após entrada infame sobre Bryan Ruiz, no derby da época 2015/16, para logo de seguida expulsar Adrian Silva, que se indignara perante tal incompreensível decisão. Veremos o que acontecerá amanhã, mas o passado mostra que temos razões válidas para desconfiar.

 

Entre os mais comentados

Nos  20 destaques  feitos pelo Sapo em Janeiro para assinalar os dez blogues mais comentados nesta plataforma ao longo do mês, És a Nossa Fé recebeu 20 menções. Alcançando assim o pleno, pelo 20.º mês consecutivo.

Além disso, figurámos também  16 vezes no pódio  dos mais comentados - com dez "medalhas de ouro", duas de "prata" e quatro de "bronze".

Fomos primeiros, portanto, em metade dos dias que estiveram sob escrutínio.

 

Recorde-se que os textos publicados ao fim de semana são agregados aos de sexta-feira para este efeito, o que leva o número de destaques a ser inferior ao número de dias.

 

Os 20 textos foram estes, por ordem cronológica:

 

Prognósticos antes do jogo (62 comentários, o mais comentado do fim de semana)

Paulinho? Já temos um, obrigado (32 comentários, segundo mais comentado do dia) 

«O Sporting não é o principal candidato» (30 comentários, terceiro mais comentado do dia) 

A cartilha do ódio ao Sporting (20 comentários)

Prognósticos antes do jogo (66 comentários, segundo mais comentado do dia)

Rescaldo do jogo de hoje (64 comentários, terceiro mais comentado do fim de semana) 

Concordam com Peseiro? (74 comentários, o mais comentado do dia)  

Quente e frio (68 comentários, o mais comentado do dia) 

Sem corar de vergonha (44 comentários, o mais comentado do dia)

Prognósticos antes do jogo (98 comentários, o mais comentado do dia) 

Rescaldo do jogo de ontem (100 comentários, o mais comentado do fim de semana)

O desafio da vida dela (26 comentários)  

E covidius unum (44 comentários, terceiro mais comentado do dia)

Quente & frio (44 comentários, o mais comentado do dia) 

Borda fora (72 comentários, o mais comentado do dia) 

Números (66 comentários, o mais comentado do fim de semana) 

A imensa pequenez (20 comentários) 

Prognósticos antes do jogo (86 comentários, o mais comentado do dia) 

Rúben, Rúben... (52 comentários, terceiro mais comentado do dia) 

Quando um leão sai, logo outro chega (26 comentários) 

 

Com um total de 1096 comentários nestes postais. Da CAL e de mim próprio.

Fica o agradecimento a quem nos dá a honra de visitar e comentar. E, naturalmente, também aos responsáveis do Sapo por esta iniciativa.

A voz do leitor

«Os árbitros defendem o seu próprio bolso, o seu pagamento por cada jogo realizado e cada promoção e nomeação conseguida, cada observação positiva, cada subida na classificação, cada membro de família que entra na arbitragem para perpetuar a dinastia e a grande mama e os favores a quem lhes permite as carreiras que têm. O sistema é do mais corporativo que existe. Só uma grande equipa do Sporting conseguirá ganhar contra o sistema.»

 

João Gil, neste meu texto

Os melhores prognósticos

Foi um festival de prognósticos correctos. De tal maneira que se bateu aqui um novo máximo nestas rondas de vaticínios há vários anos organizadas no És a Nossa Fé. Forçando-me a conferir ainda com mais rigor as contas, para não deixar ninguém de fora.

 

Eis a extensa lista de leitores e meus colegas de blogue que acertaram no 0-2 do Boavista-Sporting:

Cristina Torrão

Fernando

João Gil

José da Xã 

Leão de Lordemão 

Leoa 6000

Luís Barros

Luís Ferreira

Manuel Parreira

Miguel Fernandes

Pedro Batista

Ricardo Roque

Tiago Oliveira 

 

Foi necessário desempatar: mesmo assim emergiram vários vencedores. Sete, ao todo. Seis acertaram em Nuno Santos como marcador de um dos golos (José da XãLeão de LordemãoLuís BarrosPedro BatistaRicardo Roque e Tiago Oliveira) e apenas um mencionou Porro, marcador do segundo (Fernando).

Curiosamente, ninguém acertou nos dois em simultâneo.

 

Parabéns a todos. Só espero que na próxima ronda se registe algo semelhante. Será um excelente sinal.

Sim Ivone, assim não vamos lá

Há um ror de anos, numa rábula de revista, dizia o boneco interpretado pela grande Ivone Silva, confesso que já não me lembro p'ra quem, a determinada altura, referindo-se à confusão pós-25 de Abril ainda com cheiro a 24 e ao governo de Adelino da Palma Carlos, o primeiro provisório a seguir à Revolução e que foi de pouca dura (dois meses e dois dias): "Isto já lá não vai com palmas, Carlos!"

Pois no que toca ao CD da FPF, ou se faz uma revolução (com menos cravos e mais "pólvora") para correr com aquela brigada do reumático, ou nunca mais teremos direito a nada, que de palmas, já nem os actores vivem.

E quer esta tropa fandanga ser levada a sério e ser considerada íntegra e honesta...

Espero pela comunicação assertiva do clube já hoje pela manhã, sob pena de sermos ultrapassados pelo modesto, com todo o respeito, Torreense.

 

Não se pode telefonar ao Macaco?

O Natal já passou

E Janeiro está no fim, com o Sporting na liderança da Liga e com uma Taça conquistada.

E vem aí um Fevereiro que vai ser decisivo. Vamos ter Benfica (C), Marítimo (F), Gil Vicente (F), Paços de Ferreira (C),  Portimonense (C)  e Porto (F). No final do próximo mês, com quase 2/3 dos jogos efectuados, vamos realmente perceber até onde podemos chegar esta época.

O Sporting está bem e recomenda-se. Desde logo porque todos os reforços do início de época já ultrapassaram o necessário período de adaptação, recuperaram de situações anteriores, e mesmo do Covid, e estão em bom momento de forma. Pedro Gonçalves, Adán e Porro já mereceram distinções, Palhinha, João Mário, Feddal, Nuno Santos, Tabata e Antunes estão aí para o que for preciso.

Do lado dos mais jovens a moral é tremenda, o atrevimento também. Nuno Mendes, Inácio, Tiago Tomás, Matheus Nunes, Jovane e Plata estão a conseguir fazer coisas muito para além do que seria antecipável, e Max, Quaresma e Daniel Bragança também têm estado bem.

Os restantes, "El patrón" Coates, o seu fiel escudeiro Neto e Sporar com as virtudes e defeitos de cada um, fecham um plantel competitivo, onde impera um grande espírito de equipa e um enorme respeito pelos valores do nosso Sporting.

Muito disto é resultado do trabalho e da liderança de Rúben Amorim. O modelo de jogo, único no futebol português, foi assimilado por todos e maximizou as capacidades de alguns, e constitui uma mais-valia dentro do campo. Claro que num jogo ou outro, o adversário procurará adaptar-se alterando o seu modelo habitual, mas é como diz Amorim, nesse caso quem mais treina a mesma coisa estará sempre em vantagem.

Nota-se a equipa mais consistente e a falhar menos nas acções individuais, defensivas e atacantes. Claro que num ou outro jogo, por exemplo contra o Rio Ave, a equipa perde o ritmo, a caixa de velocidades engasga-se, e torna-se estéril a atacar e aflita a defender. 

Nota-se também que Amorim está a introduzir aos poucos coisas novas, coisas de equipa grande. Nas bolas paradas, lançamentos longos com a mão para a área e cantos bem batidos; no restante, cruzamentos perigosos em diagonal, cruzamentos atrasados da linha de fundo, passes a rasgar desde a defesa. 

Continua a faltar a dimensão aérea atacante, quase não me recordo de um lance com Nuno Mendes ou Porro a centrar para a cabeça de alguém e golo. Ora é um verdadeiro desperdício ter estes dois e mesmo um Plata ou Antunes nas alas, todos eles sabem centrar tenso e colocado desde longe, e não ter um ponta de lança exímio no jogo aéreo.

Vamos ver se o problema se resolve até ao fecho do mercado.

#OndeVaiUmVãoTodos

 

PS: Não queria deixar de dar os parabéns a personalidades... Sportinguistas como Nuno Sousa, Carlos Vieira, Augusto Inácio ou Bruno de Carvalho, pelos seus comentários e mensagens vibrantes nas redes sociais na sequência de mais uma Taça conquistada, ou seja, mais uma jornada de glória para o Sporting Clube de Portugal.

SL

Sente-se, respira-se, ama-se o Sporting

Texto do leitor Salgas

img_920x518$2020_09_08_16_48_34_1751594.jpg

 

Admito que nem nos meus melhores sonhos esperava ter uma equipa deste nível, com muitos bons jogadores no onze principal, daqueles que não há dúvidas que são craques, um ano depois da saída da nossa maior estrela.

Vimos sair o capitão Bruno Fernandes, seguido por Mathieu e Acuña, o grupo dos grandes jogadores, ao qual podemos acrescentar Wendel, mais como um jovem com potencial acima da média, e é com felicidade que atento que a equipa não está nem órfã de líderes, nem tampouco de talentos.

Absolutamente brilhante, de tão impensável que é. Repito, nem nos melhores sonhos!



O "renascido" Coates, o goleador improvável Pote, o leão Porro, o raçudo Nuno Santos. O muro Adán, o potente Nuno Mendes, o todo-o-terreno Palhinha, o mágico João Mário.

A lista continua, extensa, fruto do "milagre" da multiplicação de Rúben Amorim. Entre aspas, porque só se deixa enganar quem quer, que isto é obra do acaso no lugar do trabalho.

 

Quero realçar Luís Neto. Estou rendido à sua capacidade de trabalho. Destaco-o por ser um dos casos mais flagrantes de que, quando se combina talento no banco à disponibilidade abnegada para dar tudo em prol de um colectivo, vem ao de cima o melhor do jogador, enquanto as lacunas se disfarçam com a ajuda dos colegas.

É bom sinal quando fica a sensação de injustiça por se estar a individualizar este ou aquele jogador. Os rapazes de Amorim valem pelo seu todo. Diz quem anda lá dentro que o balneário é sagrado, onde reside grande parte das vezes o factor diferenciador, que distingue vencedores e vencidos. O nosso aparenta estar unido.

Sente-se, respira-se, ama-se o Sporting Clube de Portugal.

 

Texto do leitor Salgas, publicado originalmente aqui.

A voz do leitor

«Não somos hoje nem melhores nem piores, somos Sporting! Com atitude e ambição de ganhar. Não é com uma simples derrota que vamos esmorecer. O Sporting tem de alegrar-se com o presente e encarar o futuro sem medo pois o campeonato com ventos melhores ou piores vai de vento em popa.»

 

Tiago Oliveira, neste meu texto

2020/2021: os marcadores dos nossos golos

D8I0179-scaled[1].jpg

 

Pedro Gonçalves 12 (Santa Clara, Santa Clara, Gil Vicente, Tondela, Tondela, V. Guimarães, V. Guimarães, Moreirense, Moreirense, Famalicão, Braga, Rio Ave)

Jovane 6 (Paços de Ferreira, V. Guimarães, Sacavenense, Nacional, FC Porto, FC Porto)

Nuno Santos 6 (Portimonense, FC Porto, V. Guimarães, Sacavenense, Nacional, Boavista)

Tiago Tomás 5 (Aberdeen, Lask Linz, Gil Vicente, Paços de Ferreira, Belenenses SAD)

Sporar 4 (Gil Vicente, Tondela, Mafra, Farense)

Porro 4 (Tondela, Famalicão, Braga, Boavista)

Coates 3 (Paços de Ferreira, Sacavenense, Sacavenense)

Pedro Marques 2 (Sacavenense, Sacavenense)

Tabata 2 (Paços de Ferreira, Mafra)

Nuno Mendes 1 (Portimonense)

Gonçalo Inácio 1 (Sacavenense)

Palhinha 1 (Paços de Ferreira)

João Mário 1 (Belenenses SAD)

Matheus Nunes 1 (Braga)

Vietto 1 (FC Porto)

Uma campanha alegre

Mau grado estarmos numa guerra contra um inimigo invisível e a viver um pesadelo inimaginável até há um ano, o campeonato tem seguido com as habituais trivialidades resultantes de certos poderes na arbitragem e na liga, mas em que há um novo normal que, para muitos, é uma anormalidade própria da época: a liderança do SPORTING na Liga NOS.

Mas só os mais distraídos podem achar estranha a classificação do SPORTING, quando está quase cumprida metade do calendário. Não há como os factos para justificar argumentos, e a demonstração faz-se com números.SCP.jpg

Em resumo, esta época em 1º lugar com +13 pontos, +4 vitórias, +1 empate, -5 derrotas = 0 derrotas, + 8 golos marcados e -8 sofridos. A liderança não é por acaso. Face à tristeza que tudo isto provoca nalguns rostos e nalguns órgãos de comunicação social, é caso para dizer que o

SPORTING CLUBE DE PORTUGAL está a fazer uma campanha alegre. 

 

 

Avançados que não são Paulinho

Não quero crer que seja Paulinho o ponta-de-lança que irá reforçar o Sporting nesta janela. Não é mau jogador, mas tem quase trinta anos e um custo absurdo, pronto a ir para os cofres de um clube da mesma liga. Pelo que se lê e ouve, é uma pequena obsessão de Amorim e hoje, todos confiamos em Amorim mas se temos 12 a 15 milhões a mais, acredito que haja melhores opções, em ligas periféricas. A saber:

Dennis Man, 22 anos, romeno, Steua Bucareste, 6,5 milhões de euros (valorização do Transfermarkt) – É jovem, buscará outro patamar competitivo e é um goleador que leva 17 golos em 20 jogos esta época. Está rodeado de outros jogadores de qualidade e um deles, o extremo Florian Coman, também seria bem-vindo, numa operação mais para o verão.

Bruno Pektovic, 26 anos, croata, Dínamo Zagreb, 11 milhões de euros – Mais experiente e corpulento do que a opção anterior, Pektovic é um jogador que me enche as medidas. Internacional croata, leva 8 golos esta época depois de 25 nas duas últimas. Não teve grande sucesso em Itália e terá a ambição de se afirmar fora do seu país.

Giorgos Giakoumakis, 26 anos, grego, VVV-Venlo, 0,8 milhões de euros – Opção mais desconhecida e barata da lista, este grego soma 20 remates certeiros na liga holandesa, depois de alguns anos interessantes no seu país. É bem verdade que esta não é a liga mais competitiva do mundo mas a verdade é que soma mais golos do que nomes mais sonantes ou a quem apontam grande futuro como Malen, Boadu, Antony ou Tadic.

Paul Onuachu, 26 anos, nigeriano, Genk, 12 milhões de euros – É o goleador da liga belga e tem sido um marcador de golos consistente na Europa. Experiente, mas com margem de progressão seria uma adição de primeira linha. É companheiro do compatriota Cyril Dessers, da mesma idade, que fez grande época no ano passado e que seria uma opção também interessante.

Estes são apenas alguns nomes, muitos mais existem, de avançados que não são Paulinho e que nos impedem de enriquecer ainda mais o Braga e sobretudo, nos dão garantias de golos.

Pág. 1/11

{ Blog fundado em 2012. }

Siga o blog por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

 

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2014
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2013
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2012
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2011
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D