Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

És a nossa Fé!

Balanço (32)

 

OS CINCO MELHORES GOLOS DO SPORTING - II

 

Vietto, no Sporting-Belenenses SAD

(10 de Novembro de 2019)

 

Vietto é, de longe, o melhor jogador de todos quantos já foram contratados por Frederico Varandas. Aos 75', é ele quem inicia o lance mais decisivo, com um soberbo passe longo esticando o jogo para a ala direita. E é ele quem finaliza essa jogada com um pontapé acrobático, sem deixar a bola cair ao chão, na sequência de um ressalto dentro da grande área. Um golo que fez levantar o estádio e encheu de alegria os verdadeiros adeptos, que já desesperavam de ver futebol a sério nesta noite fria em Alvalade.

A voz do leitor

«Varandas nunca teve um discurso de unir o Sporting, como sempre defendeu, e obviamente estou a excluir aqueles que não querem ser unidos, desejosos de ver as derrotas do Sporting e continuando a alimentar o sonho de ver BdC na presidência. A verdade é que, além de nunca ter tido uma palavra de agradecimento para com o trabalho de Sousa Cintra, ainda procurou “puxar para si os louros” da época passada, enfatizando quão decisivas foram as contratações feitas em Janeiro.»

 

Verde Protector, neste meu texto

O polvo (novamente se fala dele)

«Este clube é como um polvo de influência. Há um pormenor muito importante sobre o qual quero que o público pense. Ao mesmo tempo que as autoridades portuguesas enviavam um pedido às autoridades húngaras para alargar o meu mandado de detenção europeu, o ministro dos Negócios Estrangeiros da Hungria recebeu dois bilhetes VIP para jogos do Benfica e teve encontros no estádio do Benfica. Isto é o Benfica.»

(Rui Pinto, citado pelo Expresso)

Não consigo ver qualquer lógica nisto

img_920x518$2017_11_15_18_31_39_1334511.jpg

 

Andamos desesperadamente à procura de um médio defensivo. Battaglia já não está, Idrissa Doumbia é para despachar, Miguel Luís não se adaptou à posição e deve ser emprestado, Eduardo Henrique foi um dos maiores fiascos impingidos por Hugo Viana ao presidente do Sporting, Mattheus Oliveira nem consigo classificá-lo como jogador.

Estes não servem. Mas temos João Palhinha: 25 anos, formado em Alcochete, esteve por empréstimo nas últimas duas épocas em Braga, onde foi titular com vários treinadores - Rúben Amorim incluído. Para quê dispensar um jogador que mantém ligação contratual com o Sporting até 2023 se logo a seguir, para compensar esta saída, teremos de ir a correr arranjar alguém para o mesmo lugar?

Tudo isto até pode ter lógica, mas eu não a descortino. Agradeço desde já a quem souber esclarecer-me.

Balanço (31)

 

OS CINCO MELHORES GOLOS DO SPORTING - I

 

Rafael Camacho, no Portimonense-Sporting

(21 de Dezembro de 2019)

 

A jogarmos com menos um devido à injustíssima expulsão de Bolasie aos 45' por falta inexistente, os nossos golos [para a Taça da Liga] foram marcados por Rafael Camacho (77'), Plata (83') e Luiz Phellype (90'+5). O de Camacho, que se estreia a marcar de verde e branco, é uma obra de arte: o jogador, vindo da ala direita para o centro, sentou três defesas adversários numa sucessão de dribles e rematou cruzado, em arco, com o pé esquerdo para um ângulo de impossível defesa.

A voz do leitor

«O Sporting Clube de Portugal a ocupar o que é seu por direito próprio, sendo um dos dois clubes realmente nacionais e não regionais, e tendo a segunda massa adepta dos clubes em Portugal, só atrás do Benfica. Sendo que desportivamente falando é a Maior Potência Desportiva Portuguesa (contando todas as modalidades), de longe, e a que tem mais títulos internacionais nas diferentes modalidades (incluindo o futebol), de longe. São factos.»

 

JMA, neste texto do Luís Lisboa

oito é metade de 16.

Braga, Boavista, Famalicão, Rio Ave e provavelmente Guimarães. Porto, Benfica e Sporting.
Parecendo que não, conto oito equipas que entram na Liga com vantagem em ter futebol positivo, competitivo porque contam com bons jogadores. Seja para vender os jogadores, seja para ganhar taças, são equipas que entram em campo para vencer sempre (ou quase sempre).
Sinceramente não me lembro de uma coisa assim.
Creio que isto beneficia o Sporting de Amorim.

Viking ou Aberdeen

Os noruegueses do Viking ou os escoceses do Aberdeen estarão no caminho do Sporting a 24 do mês que hoje se inicia. Os nórdicos já têm história com o Sporting. Em setembro de 1999, Peter Schmeichel encaixou três golos do modestíssimo clube norueguês (ficou em oitavo lugar na sua liga, nessa época). De nada serviu ao Sporting, campeão nacional dali a uns meses, ter no seu onze, homens como Quiroga, Beto, Duscher, Delfim ou Ayew. Quem brilhou nessa noite, foi um tal de Morten Berre, com dois golos. Quem? Pois…. Então, como hoje, o Viking é uma banal equipa de meio da tabela e a eliminatória deve ser do Aberdeen. Aberdeen, esse, que é a terceira equipa do futebol escocês, tendo tido no fim dos anos 70 e início dos 80, os seus anos de ouro, com a conquista de três campeonatos nacionais, quatro taças, uma Taça das Taças e uma Supertaça Europeia. Pelo banco, andava um tal de…Alex Ferguson. Sem grande foco de interesse, o Aberdeen seria, um adversário acessível, num jogo único, em casa. Veremos.

Que plantel vamos ter este ano? (4.ª parte)

Terminou o estágio de pré-época do Sporting em Lagos, onde pôde trabalhar em paz e sossego e defrontar três equipas da 1.ª Liga (Farense, Portimonense e Belenenses) com os resultados que conhecemos (DVV).

Tirando o caso de Vietto, que não jogou devido à questão Covid, parece realmente que Rúben Amorim fez a sua selecção, ficando a trabalhar com um lote de 23 jogadores - mais um ou outro que ainda se possa juntar, menos um ou outro que possa ainda sair. 

Assim ficam quase 20 jogadores para colocar. Alguns ganharão rodagem na equipa B, para os outros o cenário é complicado: o mercado está completamente atípico e correm o risco de ficar estacionados em Alcochete como os aviões da TAP ficaram na Portela.

Então como vemos o plantel de acordo com o modelo táctico 3-4-3 de Rúben Amorim, pontuando de 1 a 5 cada posição, sendo 3 o mínimo exigível a um plantel com os objectivos do Sporting?

 

Qualquer coisa como:

Guarda-Redes - Max (21 anos, 1,90m), Adan (33, 1,90m) - Nota 4

Max cresce de jogo para jogo e dá garantias para ser titular, e Adán tem obrigação de ser bem melhor que Renan, Salin, Boeck ou Jug, pelo que estamos bem servidos na posição.

Ala Direito - Ristovski (28 anos, 1,80m), Porro (20 anos, 1,76m) - Nota 1,5

Esta posição tem sido tradicionalmente o calcanhar de Aquiles do plantel. Desde há muito que não temos um defesa lateral / ala de qualidade, mesmo Cédric deixava muito a desejar quando estava no Sporting, e Schelotto, Piccini continuaram a (má) tradição, e com Bruno Gaspar batemos no fundo. Thierry estava bem verdinho e foi para o Valência aquecer o banco. Nenhum destes dois de momento oferece garantias: um porque corre e não pensa e quando executa são três pontos para o País de Gales, e quando defende bolas altas perde invariavelmente o lance; o outro porque pensa e executa melhor, mas pouco corre para quem tem 20 anos. Reforço, precisa-se.

Defesa Central Direito - Eduardo Quaresma (18, 1,85m), Neto (32, 1,85m) - Nota 2,5

Depois das boas exibições iniciais, Quaresma continua a defender bem mas a falhar demasiado na saída de bola, e Neto ainda consegue ser pior nos dois aspectos, parece bem mais à vontade na posição central. Este sector tem sido uma fonte de problemas quando os adversários pressionam, com perdas de bola e passes à queima para o guarda-redes. Plata poderá servir de alternativa em determinadas fases dos jogos. Reforço de qualidade, precisa-se.

Defesa Central - Coates (29, 1,96m), Neto (32, 1,85m) e Inácio (18, 1,86m) - Nota 4

Coates está como peixe na água na posição: é internacional A do Uruguai e o "presidente da junta". Na sua ausência, quer Neto quer Inácio parecem corresponder, Inácio com a vantagem de fazer lançamentos longos fenomenais.

Defesa Central Esquerdo - Borja (27, 1,80m) e  Feddal (30, 1,92m) - Nota 3

Jogadores canhotos, com boa saída de bola pela lateral, esforçados mas lentos a pensar, e com tendência para chegar atrasados à bola e fazer falta. Espera-se que o marroquino se adapte depressa, cresça de rendimento e seja o dono do lugar.

Ala Esquerdo - Nuno Mendes (18, 1,84m), Antunes (33, 1,76m) - Nota 3

Nuno Mendes tem tudo para ser um lateral de topo: precisa de estabilizar o seu jogo e fazê-lo render 90 minutos. Antunes precisa de treinos e jogos para recuperar o tempo perdido com a lesão. Entre os dois, parece que a posição está bem preenchida, sendo que Nuno Santos servirá de alternativa em determinadas fases dos jogos. Estaria bem melhor se Acuña ficasse.

Médios Centro - Wendel (22, 1,80m), Matheus Nunes (21, 1,83m), Daniel Bragança (21, 1,69m), Rodrigo Fernandes (19, 1,81m) - Nota 2,5

Wendel e Matheus Nunes têm tudo para ser os titulares e poderão crescer imenso durante a temporada neste modelo de jogo. Bragança pode ser muito útil pela qualidade de passe em zonas adiantadas do terreno. Mas Rodrigo Fernandes parece ainda uma barata tonta em campo. Faz falta um Gudelj para melhor, um jogador possante que se imponha nos duelos individuais sem cometer faltas desnecessárias ou penalizadoras.

Interiores Direitos / Esquerdos - Vietto (26, 1,73m), Plata (19, 1,79m), Jovane (22, 1,76m),  Nuno Santos (25, 1,76m), Pedro Gonçalves (22, 1,73m) - Nota 3

São todos jogadores de bons pés. Jovane destaca-se pela capacidade de remate, Pedro Gonçalves tem tudo para ir muito longe, Plata também, mas tudo muito igual, todos baixinhos e levezinhos, falta um Marega ou um Bolasie com menos cinco anos e antes das lesões. Vietto corre o risco de ficar no banco a ver jogar Pedro Gonçalves.

Pontas de lança - Sporar (26, 1,86m), Tiago Tomás (18, 1,80m) - Nota 3

Entre Pedro Mendes, Pedro Marques, Leonardo Ruiz, Dala e Tiago Tomás, sempre pensei que Pedro Mendes e Dala poderiam integrar o plantel. Afinal Amorim escolheu Tiago Tomás e tenho de dizer que escolheu muito bem: é jogador fino, não se dá muito por ele, mas joga, assiste e marca. Uma bela surpresa. Sporar nestes últimos 20 minutos já pareceu um ponta de lança: por muito pouco não marcou dois belos golos. Mas entre os dois falta um verdadeiro jogador de área, alto e forte, a aproveitar os centros dos alas e interiores e a facturar de cabeça com regularidade. Um novo Bas Dost / Slimani / Jardel. Reforço, precisa-se.

 

Resumindo: um plantel com jovens de imenso valor, mas desequilibrado, com pouco peso e altura, a precisar de cinco reforços em posições chave (AD, DCD, MC, IDE, PL). Isto obviamente a pensar que queremos lutar pelos lugares de acesso directo à Champions e pelas duas taças. Se for só para ficar à frente do Braga e lutar pela Liga Europa este plantel serve perfeitamente. Tem que servir.

Vamos imaginar (é livre e não paga imposto) que vinha um sheik árabe podre de rico, um tal Al Valad, investir na SAD umas centenas de milhões de euros e que Amorim tinha carta branca para escolher os cinco reforços para as posições indicadas em qualquer das equipas da 1.ª Liga. Que jogadores escolhiam?

SL

Mais verde e às listas

21893463_ZlqLp.jpeg

 

A seleção nacional já tem novas fatiotas para os próximos dois anos. A primeira, tem mais verde, o que é sempre de assinalar e celebrar. Os calções voltam a ser verdes após uma interrupção de muitos anos. Para os jogos em que o adversário equipar de vermelho, há outra novidade: uma bela camisola às listas horizontais, também ela com algum verde. Com verde e mais listas, adivinham-se tempos de sucesso para Portugal.

Estas são as camisolas que nomes que muito dizem aos sportinguistas, como Ronaldo, Fernandes, William ou Patrício vão usar já no fim-de-semana. Mas, a esperança está em vê-las, muito em breve, em jogadores do atual plantel. Max, Quaresma, Inácio, Mendes, Bragança, Pote ou Tomás lá chegarão. Quem sabe, já no Euro 2021.

Balanço (30)

1335659[1].jpg

 

O que escrevemos aqui, durante a temporada, sobre JOELSON:

 

- Francisco Chaveiro Reis: «O Sporting procura um extremo e um ponta-de-lança. Pelos nomes que por aí andam (Paulinho, Anthony ou Almada, por exemplo), os alvos são jovens talentosos, que se desenvolvam no clube e tragam retorno desportivo e financeiro. Não sou olheiro, mas, lembro-me de dois: Joelson Fernandes e Pedro Mendes.» (28 de Agosto)

- José Cruz: «Um Joelson é melhor que um Fernando.» (18 de Janeiro)

- Paulo Guilherme Figueiredo: «O orgulho sportinguista crescerá com a afirmação de talentos como Tiago Ferreira, Joelson ou Daniel Bragança.» (26 de Janeiro)

- Eu: «Com apenas 17 anos, é um dos nossos mais brilhantes jogadores do escalão júnior.» (2 de Julho)

- António de Almeida: «Quaresma e Joelson Fernandes têm potencial para serem jogadores de classe mundial, mas precisam evoluir, jogando regularmente.» (16 de Julho)

- José Navarro de Andrade: «Há alguma novidade no caso de Joelson? Um empresário mancomunado com o comprador que é quem lhe dá a comissão? Um tutor desejoso de rentabilizar rapidamente o activo? Um puto ansioso por envergar uma camisola grande e por actuar num grande palco? Tudo já visto e sofrido anteriormente.» (20 de Julho)

Leonardo Ralha: «Único suplente a deixar alguma marca, não tem medo de assumir o jogo, mesmo sem parecer preparado para a alta roda, o que não deixa de ser compreensível em quem só na próxima temporada será um júnior de primeiro ano..» (21 de Julho)

- Eduardo Hilário: «Mais uma jovem promessa com qualidade para jogar no Clube. Espero que tenha o acompanhamento necessário para decidir o melhor para ele. Neste momento, devia renovar com o Sporting, assumir-se e o futuro iria sorrir. A pressa é inimiga da perfeição.» (5 de Agosto)

Entre os mais comentados

Nos  21 destaques  feitos pelo Sapo em Agosto para assinalar os dez blogues mais comentados nesta plataforma ao longo do mês, És a Nossa Fé recebeu 21 menções. Alcançando assim o pleno, pelo 15.º mês consecutivo.

Além disso, figurámos também  21 vezes no pódio  dos mais comentados - com doze "medalhas de ouro", cinco de "prata" e quatro de "bronze".

Fomos primeiros, portanto, em 57,1% dos dias que estiveram sob escrutínio.

Recorde-se que os textos publicados ao fim de semana são agregados aos de sexta-feira para este efeito, o que leva o número de destaques a ser inferior ao número de dias.

 

Os 21 textos foram estes, por ordem cronológica:

 

O súbito "surto de dívidas" (94 comentários, o mais comentado do fim de semana)

Alterações estatutárias: voto sim a isto (72 comentários, segundo mais comentado do dia) 

Três momentos-chave (30 comentários, terceiro mais comentado do dia) 

Daria para rir se não fosse obsceno (124 comentários, o mais comentado do dia)

Do Oito ao Oitenta sem rede (62 comentários, segundo mais comentado do dia)

Sobre o i-voting (42 comentários, terceiro mais comentado do fim de semana) 

Sporting: 80 anos de troféus em relance (62 comentários, o mais comentado do dia)  

Três anos, três títulos (102 comentários, o mais comentado do dia)

Repto aos leitores (146 comentários, o mais comentado do dia) 

Primeira pergunta aos leitores (36 comentários, segundo mais comentado do dia) 

Segunda pergunta aos leitores (102 comentários, o mais comentado do fim de semana)  

Terceira pergunta aos leitores (84 comentários, o mais comentado do dia)  

Quarta pergunta aos leitores (98 comentários, o mais comentado do dia) 

Quinta pergunta aos leitores (60 comentários, segundo mais comentado do dia) 

Sexta pergunta aos leitores (106 comentários, o mais comentado do dia) 

Aprender com quem sabe (92 comentários, o mais comentado do fim de semana) 

Cavani cavou (34 comentários, segundo mais comentado do dia) 

O Calabote do século XXI (100 comentários, o mais comentado do dia) 

Sporting com seis na convocatória sub-21 (38 comentários, o mais comentado do dia) 

Bayern, PSG, Sporting e mais alguns clubes (24 comentários, terceiro mais comentado do dia) 

Talvez seja bom sinal (42 comentários, terceiro mais comentado do fim de semana)

 

Com um total de 1560 comentários nestes postais. Da autoria do Tiago Cabral, do António de Almeida e de mim próprio.

Fica o agradecimento a quem nos dá a honra de visitar e comentar. E, naturalmente, também aos responsáveis do Sapo por esta iniciativa.

A voz do leitor

«Havendo renumerações, também acho que devia estar nos estatutos a obrigatoriedade de as fazer duma determinada maneira, com determinados critérios, de forma a serem sempre uniformes ao longo do tempo. Não faz sentido ontem deixar de contar com os sócios que não pagam há mais de cinco anos e amanhã só deixar de contar com os que pagaram há dez anos.»

 

Mike Portugal, neste texto da CAL

Pág. 9/9

{ Blogue fundado em 2012. }

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

 

Arquivo

  1. 2024
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2023
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2022
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2021
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2020
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2019
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2018
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2017
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2016
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2015
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2014
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2013
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2012
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D