Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

És a nossa Fé!

2018 em balanço (3)

jovane2[1].jpg

 

 

PROMESSA DO ANO: JOVANE

Se há jogador da formação leonina que merece sem discussão o título de Promessa do Ano é este: Jovane Eduardo Borges Cabral, jovem extremo de 20 anos nascido em Cabo Verde. Lançado pelo treinador José Peseiro no campeonato, entrou aos 69', no jogo inaugural da Liga, frente ao Moreirense, e três minutos depois já estava a ser derrubado dentro de zona proibida, valendo uma grande penalidade ao Sporting que permitiu desfazer o empate: acabaríamos por vencer essa partida por 3-1. Na jornada seguinte, entrou aos 59' e bastaram-lhe sete minutos para fazer a assistência para o golo da vitória frente ao V. Setúbal em Alvalade. Duas jornadas adiante,  foi ele próprio a marcar, também no nosso estádio, conseguindo o solitário golo que nos valeu três pontos frente ao Feirense.

Jovane, símbolo actual da excelência da Academia de Alcochete, estreou-se no onze titular a 30 de Setembro frente ao Marítimo, em desafio que vencemos por 2-0. Foi dele o passe vertical decisivo para Raphinha, aos 10', de que resultou o penálti e o nosso primeiro golo. E foi também ele quem, aos 34', ganhou a falta que originou o livre de que nasceria o segundo. A 4 de Outubro, actuando de verde e branco na Liga Europa, saltou do banco aos 70' e já no tempo extra marcou o golo da nossa vitória por 2-1 perante o Vorskla.

Há males que vêm por bem: a partida de Gelson Martins, na sequência do dramático assalto a Alcochete, permitiu a ascensão do jovem extremo, que adquiriu entretanto a dupla nacionalidade e renunciou a alinhar na selecção A caboverdiana, mantendo a justa esperança de que acabará por ser convocado para a equipa das quinas. Este foi um ano de sonho para Jovane, que a 3 de Dezembro marcou  um golo de antologia frente ao Rio Ave e tem feito a diferença sempre que é lançado do banco quando há necessidade de desbloquear a partida. Veloz, com grande capacidade física, inegável poder de finta, capacidade de transportar a bola em distâncias longas e força no remate de meia-distância.

Há-de ir longe, tudo o indica. Basta-lhe trabalhar para isso, com a humildade indispensável a qualquer profissional que sonha sagrar-se campeão.

 

 

Promessa do ano em 2012: Eric Dier

Promessa do ano em 2013: William Carvalho

Promessa do ano em 2014: Carlos Mané

Promessa do ano em 2015: Gelson Martins

Promessa do ano em 2016: Francisco Geraldes

Promessa do ano em 2017: Rafael Leão

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

{ Blog fundado em 2012. }

Siga o blog por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

 

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D