Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

És a nossa Fé!

Prolongamento

Ah, e porque torna e porque deixa.

Por isto e por aquilo.

Daqui e dali.

Diz que vai mas não vai.

Paga, mas não paga.

Isto é tudo uma candonga.

É vedade, é vedade!

Agarrem-me senão bato-lhe.

O gordo fica à baliza!

 

 

Frases soltas que oiço desde pequeno.

 

 

O regresso do Rei!

William regressou esta semana e foi a melhor notícia dos últimos meses. Compreende-se claramente que, independentemente da qualidade de Adrien, João Mário ou Aquilani, o melhor jogador do meio-campo leonino é William Carvalho. Aliás, o Rei é, provavelmente, o melhor jogador do plantel. Qualidade técnica, de passe e de posicionamento em campo, capacidade física, tranquilidade são algumas das características que fazem de Carvalho um dos melhores médios do mundo!

Com William a equipa é mais equilibrada e o músculo que ganha no centro do terreno é fundamental, sobretudo, no processo defensivo. Parece claro que ainda não está no ponto da sua forma mas meio William é melhor do que qualquer outro jogador da equipa naquela posição. Espero que o regresso do Rei seja o que faltava para que o Sporting comece a jogar mais e melhor.

Estamos melhor

Faz agora um ano, à sétima jornada, tínhamos menos quatro pontos na classificação da I Liga: apenas 13 (três vitórias e quatro empates), comparados com os 17 actuais (cinco vitórias e dois empates). Estávamos em quarto lugar no campeonato, com menos seis pontos do que o então líder, Benfica. Agora vamos em segundo, em igualdade pontual com o líder FC Porto e à frente do SLB.

Conclusão? Estamos melhor, por mais que alguns teimem em não ver isso.

Pódio: Slimani, Jefferson, William Carvalho

Por curiosidade, aqui fica a soma das classificações atribuídas à actuação dos nossos jogadores no Sporting-V. Guimarães pelos três jornais desportivos:

 

Slimani: 21

Jefferson: 19

William Carvalho: 18

Teo Gutiérrez: 17

Adrien: 17

João Mário: 17

Gelson Martins: 16

Naldo: 15

Esgaio: 15

Rui Patrício: 15

Tobias Figueiredo: 14

Bryan Ruiz: 12

Aquilani: 12

Montero: 11

 

Os três jornais elegeram Slimani como figura do jogo.

Uma questão de...mentalidade!

Jorge Jesus, no final da partida contra o Vitória de Guimarães, manifestou o descontentamento pelo golo sofrido: "Foi pena isso ter sucedido. A equipa pensou que já chegava, mas eu não. Não pode ser. É necessária a tal mentalidade de campeão, o que se está a incutir", disse o nosso técnico. 

A necessidade de mentalidade de campeão não é um exclusivo da equipa sénior de futebol do Sporting.

Sábado, na recepção da equipa de hóquei à Sanjoanense, o Sporting vencia ao intervalo por 7-0. Sempre pensei que o cinco leonino chegaria à dezena. Tal não veio, porém, a suceder.

O Sporting acabou por permitir 2 golos do adversário na 2ª parte, tendo o marcador final ficado em 8-2. Por comparação, Porto e Benfica, nos respectivos jogos, chegaram aos 10 golos cada um. No final da partida contra a Sanjoanense, Luís Viana, autor de dois golos, justificou a 2ª parte menos conseguida com o relaxamento que, de certo modo, pesou no subconsciente dos jogadores. 

Ontem no andebol, depois de ter estado a vencer por 6 golos de diferença na 2ª parte (!!!) contra o Porto, o Sporting permitiu a recuperação dos tripeiros, tendo perdido por 26-27.

Um longo trabalho psicológico aguarda Jorge Jesus, Nuno Lopes e Zupo. Não basta a qualidade técnica intrínseca das suas equipas. É fundamental a mentalidade de campeão, que só dá uma partida como concluída quando soar o apito final.

Só dessa forma é que o Sporting conseguirá fazer bem a transição que ambiciona de um clube que "ganha de vez em quando" para um ganhador crónico.

Os nossos jogadores, um a um

Houve goleada esta noite. O Sporting dominou do primeiro ao último minuto o V. Guimarães, treinado por Sérgio Conceição. Para esse domínio, que chegou a ser avassalador, muito contribuiu a colocação de João Mário na ala direita do nosso ataque em movimentos contínuos para o eixo central do ataque. Na ala oposta, Bryan Ruiz fez o mesmo com relativo êxito até se lesionar, cedo de mais.

Fundamental foi também o excelente desempenho do nosso meio-campo, onde Adrien e William Carvalho retomaram a dinâmica parceria que já tinha empolgado muitos adeptos nas duas épocas anteriores. E, acima de tudo, contámos com um Slimani em estado de graça: marcou três golos e ainda poderia ter marcado mais. Anda com fome de baliza, o argelino. E ainda bem.

É uma vitória que nos embala para o próximo confronto, no estádio da Luz. Com o melhor Sporting desta temporada no campeonato até agora, em clara demonstração de saúde física e anímica, com uma equipa que começa a ganhar rotinas e vai impondo a sua classe em campo.

 

..........................................................................

 

RUI PATRÍCIO (6). Atento. Fez a primeira defesa só ao minuto 46. Foi o primeiro baluarte da nossa defesa, que raras vezes perdeu hoje a concentração e a estabilidade.

ESGAIO (6). Voluntarioso. Voltou a ser titular, com João Pereira ausente, e exibiu confiança. Espectacular desarme aos 30', cortando uma jogada perigosa do Guimarães.

NALDO (7). Sólido. Foi um bastião do eixo defensivo. Bom a recuperar bolas e a colocá-las com precisão. Quase no fim, avançou no terreno e fez um passe que levava selo de golo.

TOBIAS FIGUEIREDO (5). Esforçado. Não fez esquecer o lesionado Paulo Oliveira, mas assumiu uma parceria equilibrada com Naldo. Saltou mal no lance do golo minhoto.

JEFFERSON (8). Acutilante. Regressou às noites de grande dinamismo na ala esquerda. Fez três assistências para golo e foi um dos protagonistas desta exibição de gala.

WILLIAM CARVALHO (7). Influente. Jogou e deu a jogar, abrindo linhas de passe e colocando bem a bola nos dois flancos. O segundo golo começa num passe longo dele.

ADRIEN (7). Desequilibrador. Passes longos e curtos, sempre com intenção atacante, em complemento directo de William. Voltou aos golos, desta vez marcando o quarto, de livre.

JOÃO MÁRIO (8). Decisivo. A sua actuação chegou a roçar o brilhantismo em certos momentos. Excepcional, o passe que funcionou como assistência para o primeiro golo.

BRYAN RUIZ (6). Persistente. Causou perigo em várias incursões da ala para o centro. Lesionou-se numa boa jogada individual aos 32', saindo sob uma calorosa ovação.

TEO GUTIÉRREZ (7). Activo. A melhor exibição até agora do colombiano. Estreou-se a marcar na Liga, cabeceou à barra (17') e revelou vários apontamentos de boa técnica.

SLIMANI (8). Mortífero. Marcou três golos e já soma cinco no campeonato. Bem servido por João Mário e Jefferson, não despediçou oportunidades. À ponta-de-lança, como deve ser.

GELSON MARTINS (7). Dinâmico. Rendeu Bryan Ruiz aos 35'. Não deu descanso à defesa minhota. Falhou dois golos (77', 88') por egoísmo, quando tinha Montero ao lado.

AQUILANI (6). Discreto. Entrou aos 61' para o lugar de Adrien, mantendo segurança e solidez no meio-campo. Participou na construção do quinto golo, com um bom passe.

MONTERO (6). Competente. Substituiu Teo aos 67'. Grande passe longo para Gelson aos 77' que era quase meio-golo. Disciplinado e rigoroso sem deixar de ser criativo.

Rescaldo do jogo de hoje

Gostei

 

Da goleada.  É a primeira para o Sporting esta época. Veio no momento certo, à sétima jornada. Cinco a um, contra o V. Guimarães - que nos venceu no Minho vai fazer um ano. Até parece que se tratou de um jogo fácil. E foi mesmo.

 

De Slimani. Marcou três golos (15', 58', 78') neste desafio à chuva que dificilmente se apagará da memória do argelino. Está em excelente forma, hoje deixou isso bem claro. Numa clara demonstração de que todos os nossos adversários terão de receá-lo ainda mais a partir de agora. O melhor em campo, naturalmente.

 

De João Mário. Jorge Jesus lançou-o hoje na ponta direita, em transições rápidas da ala para o centro. Foi uma aposta plenamente justificada. Ao fim de cinco minutos já tinha feito esquecer Carrillo com a classe dos seus centros bem medidos - um deles deu origem ao nosso golo inaugural, logo aos 14'. Uma exibição de alto nível.

 

De Teo Gutiérrez. Enfim, quebrou o enguiço no campeonato: fez o gosto ao pé, aos 24', marcando o nosso segundo golo.

 

De Jefferson. Voltou às grandes exibições com uma velocidade estonteante no corredor esquerdo e o notável poder de fogo dos seus cruzamentos. Foram dele as assistências para dois dos três golos de Slimani e ainda deu o toque de calcanhar de que resultou o disparo de Adrien para o quarto golo leonino.

 

De William Carvalho. Jesus tinha toda a razão ao classificá-lo como "reforço" do Sporting. Nesta estreia a titular na Liga 2015/16, o nosso médio defensivo trouxe mais consistência e organização à equipa com as suas recuperações de bola e os seus passes rasgados. Ninguém diria que acaba de recuperar de uma longa lesão.

 

Da estabilidade da nossa defesa. Deu ainda mais solidez à equipa.

 

Da crença dos adeptos. Apesar do tempo chuvoso e de ser noite eleitoral, o nosso estádio registou 31.295 presenças.

 

Da classificação. Continuamos em primeiro, com 17 pontos, em igualdade com o FC Porto. Até agora tudo bem.

 

 

Não gostei

 

Do V. Guimarães. Agora treinada por Sérgio Conceição, a turma minhota foi totalmente anulada pelo Sporting.

 

Da lesão do árbitro Rui Costa. Teve problemas musculares que o levaram a ser substituído pelo quarto árbitro, Helder Malheiro, aos 51'. Ambos apitaram de forma irrepreensível.

 

Dos insultos a Carrillo. O peruano portou-se de forma condenável para o clube que o acolheu durante cinco épocas, mas isso não justifica os cânticos ordinários entoados nas bancadas de Alvalade.

 

Da chuva. Bem sei que o futebol é um desporto de Inverno, mas o Outono escusava de chegar já tão molhado.

{ Blog fundado em 2012. }

Siga o blog por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

 

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D