Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

És a nossa Fé!

Mais um culpado da desastrosa gestão do "coiso"...

"A má performance financeira do Sporting tem sido fortemente influenciada pela gestão desportiva. O rol de acontecimentos ocorridos no futebol durante 2012 indicia que continua a não existir um projecto desportivo digno desse nome. Recentemente, o presidente do Sporting afirmava que o elevado número de jogadores adquiridos (todos estrangeiros) têm as características fundamentais para a sustentabilidade da equipa. Todavia, o novo manager do futebol afirmou que se calhar no curto prazo terá de se mudar para a aposta numa grande base de jogadores da sua academia. Esta indefinição do modelo desportivo que o clube tem vivido nos últimos anos contribui para a instabilidade na constituição do plantel (jogadores e equipa técnica) e tem, inevitavelmente, consequências negativas nos resultados financeiros.

Nas últimas seis épocas, o Sporting utilizou 80 jogadores no campeonato nacional (dos quais 46 são estrangeiros), investiu 128,9 milhões de euros na aquisição de novos atletas e prémios de assinatura, tendo obtido somente 42 milhões de euros de rendimentos relacionados directamente com esse investimento(inclui mais-valias, empréstimos, mecanismo solidariedade e imparidades). Mas ao analisar-se com mais cuidado a origem destes rendimentos, verifica-se que eles foram obtidos essencialmente com a transferência de jogadores da cantera leonina e mecanismo de solidariedade.

Assim, é possível concluir que, com raras excepções, a política de contratações de jogadores estrangeiros seguida nessas últimas seis épocas tem sido um verdadeiro fiasco, quer na vertente desportiva, quer do ponto de vista financeiro. Por último, a gestão de “clube rico” levada a cabo durante o último campeonato implicou que os gastos com o pessoal fossem superiores ao volume de negócios, situação que se manteve no 1.º trimestre da época em curso. Esta política salarial é idêntica à opção recente seguida pelo Manchester City, mas nesse clube existe algo que a Sporting SAD não tem: investidores. O Regulamento do Financial Fair Play da UEFA estabelece um limite máximo de 70% dos gastos com o pessoal face ao volume negócios para que o clube não tenha que dar explicações adicionais. Não sendo capaz de aumentar os rendimentos no curto-prazo, a manutenção do actual nível de gastos levará, muito provavelmente, a UEFA a intervir no domínio disciplinar.

A adensar este cenário, a equipa teve seis treinadores principais (exclui os interinos) durante as últimas seis temporadas, cada um com staffs diferentes e métodos de trabalho próprios. Será que as empresas bem-sucedidas mudam de directores ao ritmo que o Sporting muda de técnico? Com base em dados de 12 épocas da Premier League, o estudo de Hughes et al (2010) evidencia que é um erro mudar de treinador. O efeito da “chicotada psicológica” produzida pela mudança de técnico é de curto-prazo e no longo-prazo o clube é novamente confrontado com o insucesso desportivo, que na esmagadora maioria dos casos decorre de problemas endémicos de organização e de gestão." - António Samagaio no jornal Público 




Serviço público

Foi preciso este alerta no blogue Visão de Mercado para que soassem todas as campainhas de alarme em Alvalade no último dia agendado para as transferências de Inverno. Aparentemente, ninguém se apercebera do risco de inscrever Niculae sem haver garantias prévias de poder utilizá-lo e - pior ainda - ninguém anteviu a possibilidade de virem a ser anulados a posteriori todos os jogos que fizéssemos com ele.

Eis, pois, um caso de serviço público na blogosfera que devemos registar com agrado e o merecido aplauso.

Só pergunto: Paulo Farinha Alves, apontado como especialista em direito desportivo, ainda se encontra à frente do departamento de futebol profissional do Sporting?

 

Rescaldo do jogo de hoje

Não gostei 

 

Da primeira derrota na era Jesualdo Ferreira. Há dez jornadas que o Rio Ave está na zona europeia da tabela classificativa. Hoje reforçou essa posição. Infelizmente, à nossa custa.

 

De ver novamente Rui Patrício traído pela defesa. Aconteceu pela terceira vez em três jogos (e esta tarde foi a dobrar). O que começa a tornar-se preocupante.

 

De alguns erros posicionais dos nossos jogadores. As jornadas sucedem-se mas alguns defeitos de origem permanecem.

 

Da nossa incapacidade de recuperar bolas no meio-campo. Há que rectificar esta evidente debilidade. E quanto mais cedo melhor.

 

Do nosso impressionante défice ofensivo. Lamentavelmente, depois de encerrado o mês de transferências, nesta matéria continuaremos na mesma. E não se fazem omeletas sem ovos.

 

Do desgaste físico de alguns jogadores. Tornou-se demasiado óbvio na segunda parte.

 

Que o André Martins estivesse tanto tempo no banco. Devia ter entrado mais cedo.

 

Da lesão de Miguel Lopes. Mais uma dor de cabeça para Jesualdo.

 

 

Gostei

 

Que tivéssemos alinhado com cinco portugueses. Rui Patrício, Miguel Lopes, Pedro Mendes, Joãozinho e Adrien. A aposta decisiva nos nossos valores é fundamental como desígnio estratégico do Sporting.

 

Da exibição de Rinaudo. Sempre a puxar a equipa para a frente, com uma energia insgotável. À leão.

 

Do golo de Jeffrén. Infelizmente não impediu a nossa derrota. Mais uma.

De quem é a culpa? Deve ser do "coiso"....

Qual será a culpa do clube dos Andrades, do Clube de Carnide ou da Mesa da Assembleia Geral do SCP nos seguintes factos indesmentíveis que marcam o desgoverno colossal deste mandato:

 

Prejuízos de 46 milhões de euros em 2011/12, apenas na SAD, após prejuízos de 44 milhões no ano anterior;

Um passivo consolidado e acumulado superior a 450 milhões de euros;

A ausência de rumo e projecto para inverter a situação financeira do Clube excepto a mais ridícula e anedótica "faena" de "toureiro desastrado" com um rol de histórias inverosímeis acerca da culpa da Mesa no falhanço ridículo de contratações deixadas para o último dia ou o desastre de ninguém ter consultado o google para verificar o registo do atleta Marius Niculae;

 

A imagem do clube deixada na lama, a comunicação do clube a roçar o ridículo, a "queda" do SCP em toda a comunicação social no patamar da humilhação permanente, as intervenções e declarações do presidente a fazerem parte do anedotário nacional;

 

A quebra de recordes absolutos negativos por parte da equipa principal de futebol;

 

Chantagem sobre funcionários com a ameaça de não pagamento de salários;

 

Demissão do Vice-Presidente da Direcção Carlos Barbosa;

Demissão e imputação de 7 crimes ao ex-Vice da Direcção e actual arguido Paulo Pereira Cristóvão bem como a ausência de tomada de posição por parte do Sporting em relação à acusação feita a Paulo Pereira Cristóvão, nem sequer se tendo o SCP constituido como assistente do processo;

Demissão do vogal da Direcção Duarte Galhardas;

A queda de toda a estrutura para o futebol, culminado com a saída dos "alicerces" Luís Duque e Carlos Freitas, os "pilares" do "projecto Honrar é... GANHAR"

A contratação de 4 treinadores para época e meia, iniciando a espiral de loucura com a demissão do "pilar do projecto da equipa principal de futebol" Domingos, logo aos primeiros gritos de alguns "atiradores de ovos" e "roletas de bilhetes";

A antecipação de receitas/financiamento e "hipoteca" de proventos futuros (parte já realizada e o que mais esta projectado na suposta reestruturação)

 

A mentira sobre "investidores" que não existem ou que aparecem/desaparecem consoante as necessidades para "ludibriar" e depois desaparecem misteriosamente

 

Negócios a preço de saldo, como o caso de João Pereira ou Daniel Carriço, a contínua politica de deixar emblemas do clube seguirem viagem para a cidade Invicta (em vez de se gerir eficazmente os activos e impor a disciplina, demonstrando que "birras e fitas" podem ficar sem jogar o resto do contrato), mesmo trocando um jogador com contrato até 2015 por metade de outro em final de contrato, ou dispensas que depois se transformam em promessas de regressos que não voltam, como Onyewu Oguchi!

 

De quem é a culpa?

 

Do "coiso", obviamente, já que de Godinho Lopes não pode ser, nunca nada é culpa dele, a responsabilidade é sempre do "anterior demitido" ou do próximo a ser despedido ou "intimidado"!

 

Desde que o Sporting continue a financiar o "circo de demência" e o "tsunami de trapalhadas e disparates" do... "coiso"!

 

Grande verdade! "Quem mente uma vez, mente sempre"

"O Benfica será mais forte que o Real Madrid - 2003


Vamos arrazar pela Europa fora - 2005


Depois do Verão, seremos o maior clube do mundo - 2006


Em 2011 o Benfica será um colosso europeu - 2006


Ninguém terá tanto sucesso em Portugal como o Benfica - 2007


É quase impossível o Jorge Jesus falhar no Benfica - 2009


Vamos investir no futebol e ganhar não apenas 1, mas 2 ou 3 títulos consecutivos - 2009"

Perplexidades

 

O que disse hoje Godinho Lopes

 

Sobre a Assembleia Geral do dia 9:

"Nós não temos nenhum problema em dar a cara e ir a votos. É verdade que colocámos em cima da mesa uma providência cautelar porque é grave o que se irá passar na Assembleia, porque ela é ilegal, independentemente de ter sido bem ou mal convocada, porque foi mal convocada. Queremos ouvir os sócios.. (...) Esta Assembleia é contra o Sporting, é contra os sócios do Sporting."

Sobre as contratações falhadas:

"Niculae e Kléber: estes jogadores não apareceram por acaso. Resultaram de um trabalho de pesquisa bem feito. (...) No meio desta confusão gerada pelas declarações do vice-presidente da Mesa da Assembleia [do SCP], (...) e havendo uma Assembleia no próximo dia 9, não faria nenhum sentido nós deixarmos aqui o Niculae com a possibilidade de não jogar sem haver depois quem tratasse das etapas seguintes por podermos não encaminhar o assunto junto da FIFA até final (...), entendemos que não deveríamos ir até ao fim deste processo. Foi a única razão por que não ficou."

"Relativamente ao Kleber, ele já estava a caminho do aeroporto quando recebo a chamada da BMG, que tem 20% do passe do jogador, a dizer: 'Bem, devido a esta confusão que está a haver no Sporting, conferência de imprensa em simultâneo, etc, queremos um aval pessoal do presidente para poder vender 20% do jogador'. Isto de facto é lamentável. Num momento difícil e de confusão que o Sporting tem, estas sistemáticas perturbações na vida corrente do Sporting são de enorme gravidade."

Sobre a situação financeira:

"Desde o primeiro dia em que aqui chegámos não havia dinheiro e temos resolvido sistematicamente todos os problemas de fins de mês. Já entraram no Sporting 108 milhões desde 28 de Março de 2011. Nesta fase de confusão os investidores decidiram esperar para ver. Isto trouxe problemas adicionais graves na contratação de jogadores. (...) Acabaram por não ser contratados dois jogadores que já estavam completamente fechados. (...) A situação neste momento, como avisei mês após mês, é naturalmente complicada. (...) Haver esta Assembleia agora é desastroso agora: salários por pagar, passes nas mãos dos jogadores, fornecedores a bater à porta, clubes e agentes a discutir... Seria o caos, seria o caos."

Sobre a transferência de Insúa:

"O Sporting foi pressionado por várias pessoas. O presidente do Benfica a todo o custo pediu para que eu fosse reunir com ele para vender o Insúa e dava-nos o Nolito e dava-nos o Kardec. (...) Eu respeito as instituições, quer o Porto quer o Benfica, mas defendo os interesses do Sporting, e eu sou coerente com as minhas afirmações e disse de maneira clara que tendo faltado o presidente do Benfica à correcção na relação com um dirigente do Sporting, Luís Duque, só com um pedido de desculpas público eu voltarei a falar com esse senhor. (...) O Sporting não precisa de favores nem precisa de esmolas. (...) E se na defesa do interesse do Sporting tiver que negociar com o Porto, como fez, fá-lo-á."

 

Algumas perplexidades (minhas):

1. O Sporting deixa para o último dia do mês em que foram reabertas as transferências a resolução do maior problema da sua equipa profissional de futebol, absolutamente carenciada de reforços na linha avançada. Falha a anunciada contratação de Niculae (por um motivo que qualquer um apuraria em poucos minutos numa rápida incursão pela internet) e a prometida contratação de Kleber. Em vez de assumir culpas próprias, lança-as para cima de uma conferência de imprensa promovida ao fim da tarde desse dia pela Mesa da Assembleia Geral. Quem pode acreditar nisto?

2. Como é que um presidente que garante não ter medo de escutar os sócios e "ir a votos" recorre a todos os expedientes processuais possíveis, mobilizando também para o efeito pelo menos três dos seus antecessores, para evitar precisamente ser confrontado com a voz dos associados, esquecendo que são eles a razão primeira e última de existência de uma colectividade como o Sporting?

3. Como é possível recusar liminarmente - sem sequer negociações prévias - a alegada proposta benfiquista de trocar Insúa por Nolito e Kardec, quando o maior défice da nossa equipa se situa precisamente ao nível dos avançados? E alguém consegue acreditar que a recusa em falar com o presidente do SLB se deva ao facto de este ter sido incorrecto com Luís Duque, dirigente afastado de Alvalade em Outubro por iniciativa do próprio Godinho Lopes?

4. Como é que se pode culpar a Mesa da Assembleia de difundir a imagem que o Sporting se encontra à beira do caos financeiro quando é o próprio presidente - que dirige o clube há 22 meses e não há 22 dias - que acena com esse cenário ao aludir a salários que ficarão por pagar e aos fornecedores que não tardarão a bater à porta se os sócios decidirem removê-lo do cargo?

Jesualdo Ferreira: «Objectivo claro de chegar à Europa»

 

"Está a casa arrumada. A equipa não é menos competitiva do que era", afirmou o técnico do Sporting esta sexta-feira em conferência de imprensa.

 

"Terá problemas quem desarrumar a casa. Eu vou continuar a arrumá-la enquanto aqui estiver. Sou um perfeccionista e não gosto das coisas desarrumadas".

 

Sabemos qual é o plantel com que contamos, quais os objetivos. Queremos tornar a equipa mais competitiva e preparar, de uma forma segura, o que serão os próximos meses e as bases da próxima época: criámos o nosso modelo e é nele que vamos apostar".

 

"Não é verdade que a proposta tenha ido tarde de mais para o Paulo Henrique. Tinha sempre a ver com o encaixe que o Sporting conseguiria fazer na reestruturação do plantel. Entendemos que fizemos um processo sério", esclareceu.

 

"Temos a mesma equipa que tínhamos quando começou este processo. Mas quais foram as razões por que as coisas não funcionaram? Podem dizer que não fomos a tempo, que houve incompetência, tudo isso. Mas a verdade é que temos de caminhar de acordo com o que o mercado nos permite".

 

«Já disse e repito: quanto maior for a guerra e o desentendimento mais difícil será construir uma equipa», vincou Jesualdo Ferreira.

Luís XV em Alvalade

"Não entregamos o clube a gente que nunca apresentou uma solução. (...) Seria o caos."

A frase, proferida há minutos em conferência de imprensa pelo actual presidente do Sporting, numa paráfrase quase exacta de Luís XV, é muito reveladora sobre o pensamento de Godinho Lopes, que encara o clube como uma espécie de propriedade sua, à revelia da vontade dos sócios.

Foi uma conferência de imprensa lamentável a vários títulos.

Sem uma frase de mea culpa, sem o reconhecimento de um erro, sem um traço de humildade, Godinho Lopes invoca a sacrossanta "estabilidade do clube" enquanto lança litros de gasolina para uma fogueira que não cessa de arder. Diz não ter medo de "enfrentar os sócios" mas recusa reconhecer que ele próprio é o maior foco de instabilidade num clube que tem sido um contínuo vaivém de treinadores, jogadores e dirigentes desde o início do mandato deste Conselho Directivo. Vem invocar as proezas registadas nas modalidades sem admitir que no futebol profissional o Sporting vive a página mais negra do seu longo e prestigiado historial. Diz que nunca fez promessas, já esquecido das abortadas garantias de "dinâmica de vitória", das "estratégias de internacionalização" jamais concretizadas e do clube "independente da banca" que não passou de miragem, usadas como chamariz eleitoral para captar os votos dos sócios em Março de 2011.

Afirma querer unir os adeptos sem reparar que nunca a desunião entre os sportinguistas foi tão notória.

Pior que tudo: neste encontro com os jornalistas, o presidente proferiu dezenas de vezes o nome de Jesualdo Ferreira, transformando o manager e treinador do clube em arma de arremesso nas disputas internas, exactamente ao contrário do que o mais elementar bom senso recomendaria. Vindos do mesmo dirigente que há três meses enaltecia Vercauteren por ter "o ADN do Sporting", os seus elogios actuais a Jesualdo valem o que valem. Tanto como as aquisições que não concretizou em Janeiro e as promessas eleitorais que deixará por cumprir.

Pulhas, canalhas e cobardes!

A corja que ontem tentou intimidar os sócios do SCP e que ontem ameaçou de morte quem estivesse a filmar os actos hediondos encomendados por gente sem escrúpulos e colocados em prática por mercenários de quinta categoria não vai vencer. Nunca mais!

A escumalha que de forma organizada e premeditada fez o nosso Clube passar por mais (outra) uma vergonha não vai voltar a demitir treinadores em nome de lideranças fracas ou agredir a mando de patrões medrosos!

A cáfila de algozes de trazer por casa que vive do sistema, que promove a coação para aumentar a remuneração, acabou, custe o que custar, doa a quem doer, no bolso ou noutro "sítio".

A pacotilha de energúmenos que se prostitui no "negócio do costume" em nome de quem "paga" não vai mais desvirtuar a história do nosso grande Clube, não vai mais poluir o trabalho em prol do nosso grande Amor, não vai mais continuar a ser o grupelho "dos mais iguais que os outros", não mais pode parasitar a memória de esforço, dedicação, devoção e glória das nossas claques.

Parece claro o pestilento e fétido cheiro a final de ciclo.

Tudo vale para fugir ao debate e discussão com os sócios, tudo serve para evitar a vontade dos sócios, nesta incompetente proto-ditadura onde os tiques de filme de Coppola baseado nalgum livro do Mário Puzo assumem cada vez mais um nível alarmante!

 

Saúdo a sensatez e a elevação de todos os ex-candidatos a presidente do nosso Clube que emitiram um comunicado conjunto, claro, directo, transparente e esclarecedor no que toca à necessidade e legalidade da AGE, repudiando a barbaridade que um pequeno grupo de selvagens julgou perpetrar contra Daniel Sampaio mas que na realidade atacou a Honra, a História, os Valores e os Princípios do nosso Sporting Clube de Portugal!

 

Feitiço contra o feiticeiro

Apesar da imensa alegria que tive - e não quis esconder - ao saber que Niculae estava quase de regresso, nunca duvidei que essa decisão da direcção, para além do óbvio reforço da equipa, tinha uma segunda intenção: a de falar ao coração dos sócios, em vésperas de uma Assembleia Geral decisiva. Uma decisão cuja eficácia seria sempre imprevisível, pois só deixa amolecer o coração quem quer e não quem Godinho Lopes pensa que pode comprar.

 

Mas, como habitualmente, a actual direcção do Sporting meteu os pés pelas mãos. Revelando um amadorismo atroz, não foi capaz de antecipar o potencial problema legal que essa contratação podia conter, deixando averiguações indispensáveis para o último dia de mercado. Conclusão: o amadorismo desta gente deixou o Sporting sem avançado e cobriu o clube de ridículo mais uma vez esta época. Mas o resultado mais significativo desta trapalhada, foi a irónica inversão do efeito que a direcção pretendia obter. Para além de não conseguiu acalmar os adeptos dando-lhes um jogador que adoram, ao prestar-se a este triste papel, Godinho Lopes terá visto o último prego espetado no seu caixão.

 

Para terminar, o que mais me entristece. Os sportinguistas não mereciam isto. Marius Niculae também não.

Pág. 9/9

{ Blogue fundado em 2012. }

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

 

Arquivo

  1. 2024
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2023
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2022
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2021
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2020
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2019
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2018
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2017
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2016
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2015
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2014
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2013
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2012
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D