Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

És a nossa Fé!

Faz hoje um ano

 

Acentuavam-se os rumores sobre a partida iminente de Vercauteren, fundamentados numa notícia do diário Record, muito próximo do Conselho Directivo do Sporting. Apesar de o presidente Godinho Lopes ter garantido dias antes que o treinador belga não tinha "lugar em risco".

A temporada 2012/13 arrancara com o maior investimento de sempre no futebol. Mas naquele dia 22 de Dezembro de 2012 a realidade era bem diferente das promessas feitas pelos responsáveis leoninos: o pior arranque de uma época futebolística, despedida prematura de três das quatro competições do ano, Liga dos Campeões já (ante)vista por um canudo, crise financeira aliada à crise desportiva, incapacidade de manter uma equipa técnica, incapacidade de fixar um onze-base em campo, contínua depreciação dos nossos jogadores no mercado.

 

Havia ainda, em certos blogues, quem procurasse falar em "normalidade". Mas no Sporting daquele tempo, faz agora um ano, nada havia de normal.

Não era normal termos sido afastados da luta pela liderança do campeonato, estarmos fora da Taça e das competições europeias muito antes do Natal.
Não era normal estarmos muito abaixo não só do Braga mas também do Rio Ave (que nos ganhara em casa) e do Paços de Ferreira.
Não era normal termos perdido duas vezes contra o Moreirense.
Não era normal não termos ganho um só jogo por mais de um golo de diferença quando iam decorridas 12 jornadas do campeonato.
Não era normal termos começado a época com um treinador, depois ter vindo outro, depois mais outro e então já se pré-anunciar outro.

 

O que me levou a escrever isto nessa mesma data: "Um clube tecnicamente falido ainda hoje paga o salário do treinador que viria "reconduzir o clube aos triunfos" (solene promessa presidencial na campanha de 2011) e foi sumariamente despachado há dez meses "por falta de resultados desportivos" numa altura em que a equipa ainda podia ganhar tudo, excepto a Taça Lucílio Batista (a única a que, por ironia, hoje podemos aspirar). O homem que, à falta de vitórias e troféus, nada mais tem a oferecer aos sportinguistas senão palavras desdiz hoje o que disse ontem. E desdirá amanhã o que hoje diz. Afirma este homem que no primeiro ano do mandato conseguiu mobilizar e unir os sportinguistas. É verdade, mobilizou-nos - para derrotas."

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

{ Blog fundado em 2012. }

Siga o blog por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

 

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D